29 de outubro de 2012

O teimoso, o lampião e o super-goleador

O Sporting de Braga venceu esta noite por 2-0 no estádio dos Barreiros, frente ao Marítimo, na ressaca de mais um desafio europeu.
Num jogo longe do brilhantismo de outras partidas, destacou-se o facto do treinador bracarense repetir os erros exibidos em casa frente ao Olhanense e em Manchester. Salino e Elderson, mesmo depois de duas exibições desastrosas consecutivas - confirmadas pela imprensa da especialidade - voltaram a ser titulares e nem o desgaste europeu chegou de justificação a Peseiro para os recambiar para o banco de suplentes. Ruben Micael, o preferido, também voltou a figurar como titular, relegando o "fresco" Mossoró uma vez mais para o banco. Não se entende esta teimosia... Não fosse igual desgaste da equipa da casa e o resultado poderia ser outro.
Outro dos factores que condicionaram a partida foi a encomenda, vinda directamente do clube do Alto dos Moinhos, para "arrumar" com o Braga. Uma das equipas mais disciplinadas da Liga viu 8 dos seus jogadores amarelados, muitos ainda na 1.ª parte. Nem as rídiculas e injustificadas reclamações do Marítimo no segundo golo bracarense servem para mascarar o apito anti-Braga manifestado esta noite. Preparem-se os bracarenses para as cenas dos próximos capítulos...
Por último, é inevitável ressaltar o super Éder, cada vez mais assertivo e com uma capacidade e talento acima da média. Não foi apenas o autor dos dois golos, mas um verdadeiro maestro da equipa. Sempre que a bola lhe chegava aos pés, estava confirmada a magia!