29 de outubro de 2012

O teimoso, o lampião e o super-goleador

O Sporting de Braga venceu esta noite por 2-0 no estádio dos Barreiros, frente ao Marítimo, na ressaca de mais um desafio europeu.
Num jogo longe do brilhantismo de outras partidas, destacou-se o facto do treinador bracarense repetir os erros exibidos em casa frente ao Olhanense e em Manchester. Salino e Elderson, mesmo depois de duas exibições desastrosas consecutivas - confirmadas pela imprensa da especialidade - voltaram a ser titulares e nem o desgaste europeu chegou de justificação a Peseiro para os recambiar para o banco de suplentes. Ruben Micael, o preferido, também voltou a figurar como titular, relegando o "fresco" Mossoró uma vez mais para o banco. Não se entende esta teimosia... Não fosse igual desgaste da equipa da casa e o resultado poderia ser outro.
Outro dos factores que condicionaram a partida foi a encomenda, vinda directamente do clube do Alto dos Moinhos, para "arrumar" com o Braga. Uma das equipas mais disciplinadas da Liga viu 8 dos seus jogadores amarelados, muitos ainda na 1.ª parte. Nem as rídiculas e injustificadas reclamações do Marítimo no segundo golo bracarense servem para mascarar o apito anti-Braga manifestado esta noite. Preparem-se os bracarenses para as cenas dos próximos capítulos...
Por último, é inevitável ressaltar o super Éder, cada vez mais assertivo e com uma capacidade e talento acima da média. Não foi apenas o autor dos dois golos, mas um verdadeiro maestro da equipa. Sempre que a bola lhe chegava aos pés, estava confirmada a magia!

7 de outubro de 2012

Braga 4 - Olhanense 4: Árbitro e anti-jogo negam vitória ao Braga



Num jogo de loucos, o Sporting de Braga viu negada a vitória na partida diante do Olhanense pelo árbitro Jorge Neves que se esqueceu de assinalar uma grande penalidade escandalosa de Maurício sobre Éder perto do final da partida. Desta forma inaceitável são subtraídos 2 pontos ao Sporting de Braga que fica a 3 pontos da liderança.

Mais Futebol. Penalty por marcar: Aos 90 minutos, com o jogo ainda 3-4 para o Olhanense, Éder cai na área na luta com Maurício. O toque do central é nas costas do avançado, mas o árbitro não assinalou a grande penalidade.

5 de outubro de 2012

Estofo de campeões


Ao mesmo tempo que festejávamos o triunfo sobre os campeões turcos, os responsáveis pelo Benfica lamentavam o facto de o Barcelona ser muito superior e, portanto, advogavam a inevitabilidade da derrota sofrida.
Pelo contrário, o Sporting de Braga tem defrontado sistematicamente clubes muito superiores em termos de recursos. E é preciso afirmar que a diferença entre o Benfica e o Barcelona não é maior do que a que existe entre o SC de Braga e muitos dos colossos europeus que já derrotou.
O que nos distingue é esta capacidade de não nos conformarmos com a superioridade teórica dos nossos adversários. O espírito é o das palavras de Peseiro que ontem disse mais ou menos isto: os nossos jogadores são sempre os melhores.
Mas o sucesso não cai do céu e é bom que recordemos os seus reais motivos.
Duas apostas da SAD do SC de Braga parecem começar a dar resultados muito positivos: a aposta em José Peseiro e num plantel onde o equilíbrio foi preocupação maior do que a qualidade individual deste ou daquele reforço.
Muito se tem questionado, em diversos meios de opinião pública, as opções do treinador, principalmente após os desaires frente ao Cluj e Paços de Ferreira. Eu próprio receei que as opções do técnico, nomeadamente em relação ao desempenho defensivo viessem a resultar mal. Mas as minhas dúvidas vão-se dissipando e Peseiro tem mostrado que merece a nossa confiança.
Aos meus colegas do Arsenal de Braga as minhas desculpas pela provocaçãozinha :)

2 de outubro de 2012

Galatasaray 0 - Braga 2: Guerreiros silenciam campeão turco no inferno de Istambul

O Braga foi a Istambul vencer o campeão turco, Galatasaray, com dois golos sem resposta apontados por Ruben Micael e Alan. Com este resultado, o Braga é segundo no grupo, em situação de empate com o Cluj da Roménia.