28 de setembro de 2012

Guimarães 0 - Braga 2: Vitória indiscutível



O Sporting de Braga foi à cidade vizinha de Guimarães defrontar o segundo clube daquele concelho na Liga, tendo dominado por completo a partida que acabou por vencer por 2-0, com golos de Éder e Hugo Viana. O resultado não foi mais dilatado porque o árbitro Paulo Baptista se esqueceu de assinalar uma grande penalidade a favor dos bracarenses ainda na primeira parte do jogo.

27 de setembro de 2012

Uma nomeação vergonhosa

Num momento em que a arbitragem está inflamada e depois do escândalo que foi a actuação de Artur Soares Dias em Moreira de Cónegos, o Conselho de Arbitragem parece apostado em perpetuar a vergonha. A nomeação de Paulo Baptista, o árbitro que António Salvador acusou em 2009 de "ficar na história" por uma "arbitragem totalmente tendenciosa", só pode ser entendida como uma provocação aos bracarenses e um frete aos aliados que o clube de Guimarães tem em Lisboa. Uma autêntica vergonha.

26 de setembro de 2012

Braga recebe Leixões na Taça de Portugal

O sorteio ditou que o Sporting de Braga vai receber o Leixões, da II Liga, no Estádio Axa num jogo que deverá ser disputado a 19 de Outubro.

Tiveram medo, não foi?



Ao contrário do que tem acontecido nas últimas partidas, só queremos uma arbitragem justa. O resto mostramos em campo.

23 de setembro de 2012

Braga 4 - R. Ave 1: Regresso às vitórias com Éder a brilhar

Foi no meio de uma enorme tempestade que o Braga recebeu e venceu o Rio Ave, num jogo que marcou o regresso da equipa aos golos e às vitórias depois de duas decepcionantes derrotas consecutivas diante de Paços de Ferreira e de Cluj. O Braga entrou com uma equipa reformulada e a primeira parte trouxe mais do mesmo: muita posse de bola e poucas situações de perigo. Ainda assim, mesmo em cima do intervalo, Éder colocou o Braga em vantagem numa jogada com muitos ressaltos.

Segundo tempo, o Rio Ave chega à igualdade depois de uma jogada em que Beto não esteve à altura do crédito que goza na cidade dos arcebispos e no país. O veio a seguir foi demasiado Braga para um Rio Ave muito pouco consistente. Ruben Amorim, Éder e Custódio (de penalti) marcam os 3 golos que haveriam de fixar o resultado final em 4-1.

Nota muito positiva para os bracarenses que, apesar da tempestade, estiveram presentes nas bancadas do Estádio Axa.

20 de setembro de 2012

Em que touradas andas tu, Peseiro?

Peseiro na Tourada

Braga 0 - Cluj 2: O problema Peseiro

Ruben no jogo Braga-Cluj

6 jogos depois de Peseiro se estrear em jogos oficiais, estalou o verniz entre os adeptos e a equipa técnica do Sporting de Braga. José Peseiro, o treinador do "quase", chegou a Braga com um discurso que antagonizou o seu antecessor e predispôs-se a conquistar títulos. Inverteu a táctica, encostou jogadores que eram titulares indiscutíveis, pôs a equipa a trocar bem a bola mas... a verdade é que destruiu a solidez defensiva que era bandeira do Braga nas últimas épocas e pôs a equipa a trocar a bola onde lhe deixam que a troque sem que isso resulte em qualquer perigo para as balizas adversárias. O saldo de Peseiro é francamente negativo: em seis jogos, uma vitória é muito pouco para um plantel com tanta qualidade. E, se os jogadores são bons, o problema só pode ser o treinador e as suas invenções tácticas.

Foi isso que ontem presenciaram os bracarenses presentes no Estádio Axa. A equipa fez milhares de passes sem qualquer consequência, deu até a entender que joga bem, mas a verdade é que trocar a bola não dá golos e é de golos e vitórias que o futebol vive. Há, pois, que arrepiar caminho. Peseiro está a falhar em toda a linha e a margem de manobra do treinador está muito reduzido: ou muda ou terá que ser António Salvador a mudar de treinador.

E não há muito mais a dizer sobre o jogo de ontem. O Cluj venceu e venceu bem. O Braga perdeu e perdeu mal, comprometendo o futuro na Liga dos Campeões. Penoso foi que os sócios e adeptos tenham pago 17€ para ver isto.

19 de setembro de 2012

Depois de Peseiro, virá a mudança...

Sou associado do Sporting Clube de Braga há mais de 13 anos. Assisti à maioria esmagadora dos jogos do meu clube em casa. Portanto, já vi muitas vitórias, algumas derrotas, momentos de entusiasmo e episódios de desilusão. Tenho alguma propriedade para analisar o que - infelizmente - assisti esta noite... O maior clube do Minho perdeu 0-2 e perdeu bem, mesmo com mais remates, mesmo com mais ataques, mesmo com mais posse de bola. Foi extremamente confrangedor... Nem o desastre das meias finais da Taça de Portugal 2001/2002 contra o Leixões conseguiu ser tão mau... Nem na triste época do Castro Santos o Braga conseguiu jogar tão pouco futebol...
O clube que vi entrar em campo com o campeão da Roménia, foi um conjunto de jogadores sem alma, com uma táctica mal definida, muitos erros acumulados e pouco discernimento.
Tenho a consciência tranquila, pois já tinha alertado para o que hoje assistimos. Peseiro não tem categoria nem currículo para sentar-se no banco de suplentes do Sporting de Braga do presente.
Em 6 jogos, resulta apenas 1 vitória, demasiadas mudanças e pouco aproveitamento do talento de jogadores. Em Paços de Ferreira cometeram-se erros graves de táctica e leitura de jogo. Hoje viveu-se exactamente a mesma situação.
Bem corrigido o erro na lateral esquerda, com a troca óbvia de Elderson por Ismaily, sobrou a inevitável substituição de Salino por Baiano. Os mais atentos já perceberam que os fogachos de Salino no ataque não chegam para disfarçar as insuficiências na defesa. Frequentemente os centrais ficam em apuros, porque falta um homem nas marcações. O desastre haveria de acontecer. Foi hoje!
Ou Peseiro corrige as asneiras que anda a fazer e acerta o passo, ou não tardarão os alvos lenços na bancada do Axa. Os jogos que se aproximam são acessíveis e um ou outro bom resultado poderão mascarar o que vai acontecer.
Previ o destino de Carvalhal, Rogério Gonçalves, Jorge Costa ou Manuel Machado. Acertei!
Caso desta vez me engane, terei o pingo de humildade, para aqui também o reconhecer. E ninguém deseja mais o sucesso do "meu" Braga, muito mais "meu" do que de alguns que por aqui vêm de passagem. A minha maior dor é perceber que este erro poderia ter sido evitado.
Como bracarense e braguista, fica a certeza de que muitas mais vitórias irei celebrar... pois depois de Peseiro, virá a bonança!
É a minha opinião mais sincera...

E Domingos continua à distância de um telefonema...

14 de setembro de 2012

Não há vergonha: agressão vale 2 meses, tentativa vale 3 de castigo

Luisão foi suspenso por 2 meses porque foi considerada provada agressão ao árbitro do particular realizado na Alemanha. Há 3 anos, Vandinho foi suspenso porque dizem que tentou agredir um treinador adjunto do Benfica. É assim a justiça desportiva em Portugal: a agressão dá 2 meses de castigo, a suposta tentativa dá 3. Uma vergonha.

7 de setembro de 2012

Acima disto não há mais nada

(excerto de artigo publicado no DM de hoje)

“Acima disto não há mais nada”. A frase é de Luís de Freitas Lobo quando, cheio de entusiasmo, comentava um recente jogo entre Real Madrid e Barcelona. Pois é exatamente isto que me ocorre quando penso no momento que se vive em Braga. Não me refiro ao rendimento desportivo porque a esse nível ainda há muito para conquistar. Refiro-me a este brio, esta magia feita de suor e lágrimas, esta nobreza que nos faz sonhar, lutar e triunfar para logo depois voltar a lutar, voltar a triunfar e a ultrapassar todas as fronteiras dos sonhos.
Nesta frase resume-se a inteligência e o talento de um Presidente que sabe remar contra a maré num futebol luso habitualmente dominado por três tubarões. Nesta frase resume-se o espírito indomável daqueles que no campo deixam suor e lágrimas por esta camisola. Nesta frase resumem-se milhares de corações que, por todos os estádios do país gritam bem alto que somos enormes. Nesta fase resume-se uma cidade inteira que, aos poucos, vai despertando para a necessidade de defender o que é nosso, de lutar pela terra dos nossos ancestrais. 

3 de setembro de 2012

Histórico: Selecção Nacional visita Braga com 6 jogadores da casa

A selecção nacional vai jogar no Estádio Axa com 6 jogadores do SC Braga entre os convocados. As lesões de Manuel Fernandes e Carlos Martins abriram a porta de Éder e Ruben Amorim que se juntam a Custódio, Beto, Nuno André Coelho e Ruben Micael.

2 de setembro de 2012

P.Ferreira 2 - Braga 0: Derrota na ressaca europeia

Nem o facto dos adeptos do Braga estarem em maioria salvou a equipa de José Peseiro de sair de Paços de Ferreira com uma derrota, averbada por um expressivo dois a zero, na ressaca de uma semana marcada pelo apuramento histórico para a Fase de Grupos de Liga dos Campeões. A equipa continua muito intranquila do ponto de vista defensivo e o golo sofrido aos 13 minutos acabou por deixar o Braga incapaz de reagir num terreno que é frequente adverso para os visitantes.

Nota muito negativa para o anti-jogo pacense, vergonhosamente validado pelo árbitro Pedro Proença que nada fez perante as sucessivas perdas de tempo dos anfitriões. Uma vergonha.

1 de setembro de 2012

Defender uma RTP pública

Ao longo dos últimos anos, muitas foram as vezes em que criticámos a RTP, aumentando o escrutínio público da gestão das suas opções quer em termos de programação quer em termos de opções editoriais. Apesar das muitas falhas que fomos apontando, a RTP1 e a Antena 1 têm, sido, em relação ao SC Braga, as menos más de todas as estações de televisão e rádio.

Por ser uma televisão de serviço público, a RTP inibiu-se de transmitir jogos particulares daquelas três equipas que dominam a cena mediática nacional e têm-se moderado na avalanche informativa sobre esses mesmos clubes. Mas isto só tem acontecido, porque a RTP é uma estação pública e de serviço público.

Se os planos do governo se concretizarem, então tudo vai mudar. A RTP vai ser continuar a ser paga pelos nossos impostos mas não vai passar de uma cópia da SIC, da TVI, d'A Bola e do Record, com os mesmos interesses comerciais e as mesmas lógicas editoriais. É por isso que, para além de ser do interesse do país (como extensivamente se explica aqui), também é do interesse do SC Braga que os nossos impostos continuem a financiar uma televisão pública, propriedade do Estado e gerida pelo Estado. Já se imaginaram a pagar compulsivamente a SIC ou TVI? Pois são esses os planos que Miguel Relvas têm em marcha para a RTP.

Mercado: encaixe financeiro histórico

Encerrado o período de transferências, é certo que o Sporting de Braga realizou o maior encaixe financeiro de sempre, mantendo a espinha dorsal da equipa e reforçando-se de forma significativa em alguns sectores. Recorde-se que o Braga recebeu 600m€ pela transferência de Ewerton para o Anzhi (estava emprestado em Braga), 250m€ pela transferência de Henrique da Académica para o Balckburn e 4,5M€ + Michel pela saída de Lima para o Benfica. A estes valores, que totalizam 5.35M€, há somar uma verba sempre superior a 10M€ referentes à venda do passe de Pizzi ao fundo Quality Sports Investment.