25 de março de 2012

Gil Vicente 2 - Braga 2: Penalties Eliminam Braga

Adeptos do Braga no Estádio Cidade de Barcelos, Gil Vicente - Braga, Taça da Liga

Apesar do apoio maioritário dos 6.000 adeptos bracarenses que preenchiam as bancadas do Estádio Cidade de Barcelos, o Sporting de Braga entrou praticamente a perder na Meia Final da edição 2011/12 da Taça da Liga. Hugo Vieira, aos 16 minutos, colocou os locais em vantagem ao aproveitar uma perda de bola de Hugo Viana no meio campo arsenalista. O Braga saiu para o ataque e, em seis minutos, colocou-se em vantagem através dos golos de Lima (aos 25 minutos) e Hélder Barbosa (aos 31 minutos).

O jogo foi para intervalo com o Braga em vantagem e na segunda parte viu-se muito pouco futebol. O Braga foi desperdiçando algumas oportunidades para dilatar a vantagem enquanto o Gil Vicente se mostrava incapaz de romper a barreira defensiva dos bracarenses. Assim foi até ao minuto 89, altura em que Júnior Caiçara remate enrolado de fora da área para dentro da baliza, marcando um golo "estranho" que levou o jogo para o desempate por grandes penalidades.

E aí, a sorte e o mérito de Adriano, guarda-redes do Gil Vicente, ditaram que seriam os barcelenses a disputar a final com o Benfica. 4-2, resultado final do desempate por grandes penalidades - marcaram Lima e Custódio para o Braga, falharam Hélder Barbosa e Ukra.

Há ganhar e há perder no futebol. Uma palavra final para os adeptos do Braga que, para além de terem comparecido em grande número no Estádio Cidade de Barcelos, apoiaram de forma incansável a equipa ao longo dos 90 minutos e acabaram por saúdar vencedores e vencidos com uma ovação no final da partida. E assim se vai mostrando um pouco por todo o país que o Sporting de Braga é mesmo um clube diferente.