10 de dezembro de 2011

Leonardo Jardim

Depois da espera à equipa e treinador depois do jogo de Coimbra, da atitude vergonhosa que alguns adeptos (uma minoria) tiveram no estádio do Dragão, ontem repetiram a dose e assobiaram e insultaram o seu treinador e um dos mais emblemáticos jogadores deste clube (Mossoró) após o golo do empate do Paços de Ferreira. Aquilo que tem vindo a acontecer é a prova de que qualquer pessoa que viesse treinar o Braga nesta época estaria condenada a não cair nas boas graças dos adeptos pela pesada herança que encontraria.


Uma média de dois pontos por jogo para uma equipa que começa este ano praticamente do zero e que, mesmo assim tem vindo a enfrentar as lesões que estão à vista de todos (Baiano, Nuno André Coelho, Paulo Vinicius, Imorou, Custódio, Ukra, Zé Luís, Carlão), não pode ser considerada negativa. Comparativamente ao ano passado, no campeonato, temos, nesta altura, mais 8 pontos e estamos 6 lugares acima na classificação. Na taça de Portugal, fomos eliminados na mesma fase da competição (eliminação natural perante o adversário e o local em que se disputou o jogo) na mesma ronda e, na Liga Europa, estamos bem colocados para disputar o primeiro lugar do grupo, tendo já a passagem garantida.

Leonardo Jardim esteve bem no jogo de ontem, muito bem até! Soube mexer na equipa, soube aquilo que era preciso para vencer, arriscou e venceu.

É preciso apoiar a equipa e o treinador nos maus momentos e não só quando as coisas correm bem. O estilo de jogo de Leonardo Jardim, que até é mais ofensivo e mais "corajoso" que o de Domingos, pode não entusiasmar os adeptos mas a sua eficácia (e é esta que interessa no futebol) é absolutamente inegável. E enquanto assim for... muito bem estamos nós!


PS: Alguns adeptos parecem ter confundido um pedido de aplausos à equipa com um gesto provocatório. Ou isso, ou quiseram confundir...