6 de novembro de 2011

Artur Moraes, a ingratidão em forma de gente

"Em Braga temos sempre que jogar contra 11 e mais os truques fora de campo"

Frase de Artur Moraes. Sim, esse, a quem demos uma oportunidade de sair do "buraco" em que estava metido, aquele que apoiamos incondicionalmente durante uma época, aquele que teve a honra de defender o nosso emblema num dos momentos dourados da história do nosso clube, aquele que sempre disse que gostava do Braga e dos seus adeptos.

Mais um que nos "traiu" por dinheiro, por um clube dito grande! Mais um ingrato!

É nestes momentos que temos saudades do Braguinha dos tempos do Quim, Artur Jorge, Zé Nuno Azevedo, Castanheira, Karoglan ou Barroso! Tempos em que ainda existia lealdade no futebol, tempos em que o futebol era mais do que um negócio, tempos em que havia amor à camisola.

Como diria alguém, as pessoas passam mas o clube fica.
Eu corrijo: passam os ingratos! Aqueles que merecem e que dignificam o emblema, tornam-se numa parte do próprio clube.