30 de novembro de 2011

Braga 1 - Birmingham 0: Apurados

O Braga apurou-se para os 16-avos-de-final da Liga Europa depois de vencer os ingleses do Birmingham no Estádio Axa. O Birmingham entrou melhor mas Quim travou o ímpeto dos ingleses ao defender uma grande penalidade logo aos 14 minutos. Já na segunda parte Hugo Viana haveria de resolver o jogo ao assinalar o único golo da partida que acaba por colocar o Braga na fase seguinte desta importante competição europeia. No final do jogo, Leonardo Jardim destacou que a prestação da equipa garantiu o cumprimento do primeiro objectivo da época.

28 de novembro de 2011

Porque Não Te Calas?

"Por vezes os adeptos não gostam, mas o problema é deles."

Leonardo Jardim devia saber dobrar a língua sempre que fala sobre os adeptos bracarenses. É que, caso ainda não tenha percebido, os adeptos são a alma do clube e esperam que o treinador esteja á altura das suas obrigações.

27 de novembro de 2011

Porto 3- Braga 2: Acordar Tarde Demais

O Braga foi ao Estádio do Dragão perder por 3-2 num jogo marcado pelo apagão da equipa minhota durante praticamente toda a partida. Apesar de ter entrado melhor, o Braga de Leonardo Jardim desapareceu aos 25 minutos da primeira parte e só reaparecia já perto dos noventa, acabando por reduzir em poucos minutos uma desvantagem de 3 golos. Hulk foi o protagonista maior da partida, tendo marcado 2 golos e assistido para o terceiro enquanto que Lima bisou pelos bracarenses, primeiro na conversão de uma grande penalidade e depois correspondendo a uma assistência de Nuno Gomes. O Braga termina assim o ciclo terrível de jogos do mês de Novembro e fica mais longe dos lugares de topo da Liga.

23 de novembro de 2011

Os servos e os senhores que berram mais alto

Há uns anos, o actual presidente do Benfica afirmou que o seu clube só seria campeão quando detivesse lugares chave nas estruturas dirigentes da futebol português. Pouco tempo depois, foi campeão.
No princípio desta época, os novos dirigentes do sporting de Lisboa encetaram uma política mais agressiva que, em bom português, se poderia traduzir por "deixar de ser anjinhos". Fizeram um barulho dos diabos por causa de dois jogos em que, alegadamente, tinham sido prejudicados. E a partir daí tudo tem corrido sobre rodas lá por Alvalade.
A pressão resultou em pleno. No entanto, tudo isso é compreensível: lutaram pelos seus interesses e temos de aceitar. O que é INACEITÁVEL é o comportamento da comunicação social: nessas ocasiões, os jornais de Lisboa trouxeram às primeiras páginas todas as queixas dos sportinguistas e em cada jogo as televisões repetiam até à exaustão imagens em que se mostrava um fora de jogo mal assinalado por um erro de vinte centímetros.
Mas agora, como podemos ver se passarmos as imagens em movimento lento no youtube, por exemplo, fica claríssimo o fora de jogo de Capel no 1º golo de jogo com o Braga. Fica também evidente uma entrada a pés juntos, para penalti e expulsão de um jogador do Sporting de Lisboa.
MAS QUANTAS REPETIÇÕES DESTES LANCES VIMOS NA TELEVISÃO?
O que é que a comunicação social quer branquear?
A que senhores servem estes servos?

22 de novembro de 2011

S.C.Braga vence os Campeonatos Regionais Absolutos de Piscina Curta

O Sporting Clube de Braga foi o clube com mais vitórias absolutas (20) e mais classificações nos 3 primeiros lugares (56), no Campeonato Regional Absoluto de Piscina Curta, organizado pela Associação de Natação do Minho, disputado no passado fim-de-semana (18, 19 e 20 de Novembro /11), nas Piscinas Municipais da Rodovia e que contou com a presença de 111 nadadores em representação de 8 clubes da Associação de Natação do Minho.

Os novos Campeões Regionais Absolutos do SC Braga são os seguintes: Ricardo Machado venceu os100m, 200m e 400m livres; João Oliveira venceu os 50m e 100m bruços; Daniel Pereira venceu os 50m costas; Hugo Silva venceu os 200m bruços; Edgar Ribeiro venceu os 200m costas; Pedro Antunes venceu os 100m e 200m mariposa; Diana Silva venceu os 100m e 200m bruços; Sara Costa venceu os 200m livres; Ana Mendes venceu os 200m estilos; Débora Oliveira venceu os 200m mariposa.


O SCB venceu as 5 estafetas masculinas em disputa: 4x50m livres (Nuno Oliveira, Ricardo Machado, Edgar Ribeiro e Filipe Malheiro); 4x100m livres (Ricardo Machado, Pedro Antunes, Edgar Ribeiro e Miguel Silva); 4x200m livres (Ricardo Machado, Edgar Ribeiro, Miguel Silva e Nuno Malheiro); 4x50m etilos (Daniel Pereira, João Oliveira, Pedro Antunes e Ricardo Machado) e 4x100m estilos (Edgar Ribeiro, João Oliveira, Nuno Oliveira e Ricardo Machado).


De realçar que ao longo dos Campeonatos Regionais, os nadadores do SC Braga alcançaram 60 novos Recordes Pessoais, o que é demonstrativo da evolução das marcas alcançadas.


No total das provas, o SC Braga conquistou 56 medalhas, sendo 20 de primeiro, 21 de segundo e 15 de terceiro lugares.

CLUBES

TOTAL

SCBRAGA

20

21

15

56

VIANA NC

12

5

7

24

ED VIANA

11

11

11

33

BARCELOS

1

5

5

11

ED LIMIANA

0

1



Nos próximos dias 02, 03 e 04 de Dezembro/11 vão ter lugar na cidade algarvia de Silves, os Campeonatos Nacionais Absolutos de piscina curta, nos quais o SC Braga marcará presença com 13 nadadores que alcançaram os tempos mínimos de participação na referida competição: Inês Costa, Débora Oliveira, Sara Costa, Diana Silva, Rita Miranda, Daniel Pereira, Filipe Malheiro, Nuno Oliveira, Nuno Malheiro, Edgar Ribeiro, Ricardo Machado, Hugo Silva e Miguel Silva.

21 de novembro de 2011

Taça de Portugal: Fotografias







Taça de Portugal: Jorge Sousa Resolve

No final do jogo de ontem, António Salvador criticou duramente a arbitragem de Jorge Sousa. O Braga tem muitas razões de queixa e a pouca-vergonha dos favorecimentos aos três grandes tem que ser continuamente denunciada. No início da época, o Sp. de Lisboa armou uma histeria perfeitamente desadequada quando uma decisão os prejudicou e, desde então, tem sido sucessivamente benficiado contribuindo para um suposto momento de glória que não é ratificado em campo. Sem as ajudas do árbitro, o Sp. de Lisboa é uma equipa perfeitamente vulgar. O Braga fez questão de provar isso mesmo! Confira as palvras do Presidente António Salvador:
«Estou muito orgulhoso por todos aqueles que defendem as cores da nossa equipa. O SC Braga tem grandes profissionais, grandes jogadores e grandes homens. A Taça de Portugal era um dos grandes objectivos para esta temporada, mas fomos eliminados frente a uma grande equipa, o Sporting. Pena foi que a arbitragem não tenha sido feliz. No primeiro golo do Sporting o Diego Capel está fora-de-jogo e depois há um penalty do Polga sobre o Alan que daria o cartão vermelho ao central do Sporting. Há ainda outro penalty quando após um livre um jogador do Sporting meteu a mão à bola. Vá lá que após cinco decisões polémicas acertou uma, a expulsão do Elderson. O André Santos ainda devia ter sido expulso. Enfim, foi uma noite péssima para a equipa de arbitragem.» (A Bola)

20 de novembro de 2011

Sp. Lisboa 2 - Sp. Braga 0: Adeus Taça!

O Sporting de Braga foi eliminado da Taça de Portugal ao ser derrotado pelo homónimo de Lisboa por 2 bolas a zero num jogo marcado por um golo em fora de jogo e um penalti não assinalado a favor dos bracarenses. Apesar das contrarieadades e da péssima arbitragem e mesmo a jogar com 10 após expulsão de Elderson (o árbitro esqueceu-se de expulsar Polga?), o Braga levou muito perigo à baliza dos adversários. Esforço que veio a manifestar-se insuficiente para seguir em frente.

17 de novembro de 2011

Jorge Jesus e os insultos racistas

Finalmente, Jorge Jesus pronunciou-se sobre o caso dos insultos racistas proferidos por um "jogador" seu, em Braga.
E devo dizer que me surpreendeu muito positivamente. O que ele disse foi mais ou menos isto:
"Conheço ambos, são dois grandes jogadores. Para além da sua qualidade desportiva, conheço-os como pessoas. Alan foi um dos jogadores que queria ter trazido para o Benfica» «Aquilo que se passa dentro de campo é para ficar nas quatro linhas. Os grandes jogadores têm um código profissional e o Alan esteve mal».
Ao dizer isto, na minha interpretação, Jorge Jesus confirma os insultos. E não será certamente só a minha interpretação.


10 de novembro de 2011

Javi "Leal" Garcia

Javi Garcia foi claramente desejar um bom resto de jogo ao Alan e pedir para trocarem as camisolas no fim do jogo. Sempre com a mão à frente da boca para não lançar saliva para a face do Alan. De facto, de uma educação excepcional este espanhol...

Vejam o vídeo e comprovem este grande exemplo de um grande profissional como é Javi "Leal" Garcia.

(NOTA: Texto da autoria de Henrique Carvalho)

8 de novembro de 2011

Open de Portugal em Taekwondo: mais vitórias

«As vitórias sucedem-se e os êxitos acumulados ao longo das diversas competições em que o SC Braga está envolvido têm sido uma prova da evolução da modalidade.

Desta vez o 2º Open de Portugal em Taekwondo encerrou, este domingo, com mais uma vitória, em termos absolutos, na disciplina de Combates, do SC Braga, para a qual contribuíram as conquistas individuais de Mário Silva (menos 68 Kg) e Jean-Michel Fernandes (menos 80 Kg), nas respectivas categorias de peso olímpico no escalão sénior masculino.

Mas estas foram apenas algumas das marcas alcançadas.

Os Gverreiros foram mais longe. Destacamos em juniores, Tiago Barata (-78Kg) que arrecadou também o lugar mais alto do pódio, já Pedro Barbosa (-68Kg) e João Domingues (-59Kg) cederam a vitória pela margem mínima, na primeira eliminatória, para atletas que atingiram o pódio nas respectivas categorias.

Este derradeiro dia de competição no Pavilhão do Alto do Moinho, em Corroios, Seixal, ficou marcado, uma vez mais, pela participação recorde de atletas nacionais e estrangeiros, bem como pela forma entusiástica como o público, que encheu as bancadas, aderiu ao espectáculo proporcionado pelos competidores, não arredando pé até à última final da prova, já iniciada bem para além do horário previsto para o encerramento do torneio.

Fazendo esta prova parte das pontuáveis para o ranking nacional olímpico, no escalão absoluto, o SC Braga, centrou todas as suas energias, na mesma, conseguindo concretizar os objectivos a que se havia proposto, com os seus representantes, mantê-los na liderança do ranking nas respectivas categorias.

Mário Silva (Vice Campeão Olímpico da Juventude), atingiu os mínimos exigidos para integrar a equipa nacional olímpica que representará Portugal no pré olímpico europeu que se realiza em Janeiro do próximo ano na Rússia e, para isso, muito contribuiu a vitória conquistada na final do torneio sobre o actual campeão europeu do escalão Sub21.

Michel Fernandes em (-80Kg) venceu com margens confortáveis os quatro combates realizados, mantendo o estatuto de “invencível” em território nacional desde Julho de 2009.

Ana Coelho em (-49Kg) obteve a segunda posição, deixando escapar a vitória na final pela margem mínima (6-7), depois de ter vencido nas eliminatórias anterior duas opositoras.

Tiago Barata o vencedor do escalão júnior e numa atitude “Gverreira” participou ainda, no escalão sénior, conquistando o terceiro lugar na categoria (-80Kg).


Os Gverreiros do Minho individualmente venceram 13 dos 17 combates realizados, colectivamente conquistaram-se dois troféus o 1º Lugar em Masculinos e ainda o titulo de Vencedores Absolutos em seniores, que resulta da pontuação alcançada no sector masculinos mais feminino.

A equipa técnica presente foi composta por Pedro Campaniço (treinador); Pedro Póvoa (coach), Tiago Monteiro (fisioterapeuta) e Heitor Lopes (Psicólogo estagiário).»

Notícia scbraga.pt

7 de novembro de 2011

Acusação de racismo

«Um menino chamado Javi Garcia insultou-me e chamou-me preto de merda, assim como ao Djamal. Sou negro, e com muito orgulho, e ele devia tomar cuidado com o que diz, pois o capitão da sua equipa também é negro, tal como o lateral esquerdo, bem como 70% da sua torcida

Estas palavras são do capitão bracarense, Alan, e foram ditas em directo na rádio Antena 1, no serviço informativo de desporto das 12h30.

Notícia em actualização:
- Antena 1

6 de novembro de 2011

Artur Moraes, a ingratidão em forma de gente

"Em Braga temos sempre que jogar contra 11 e mais os truques fora de campo"

Frase de Artur Moraes. Sim, esse, a quem demos uma oportunidade de sair do "buraco" em que estava metido, aquele que apoiamos incondicionalmente durante uma época, aquele que teve a honra de defender o nosso emblema num dos momentos dourados da história do nosso clube, aquele que sempre disse que gostava do Braga e dos seus adeptos.

Mais um que nos "traiu" por dinheiro, por um clube dito grande! Mais um ingrato!

É nestes momentos que temos saudades do Braguinha dos tempos do Quim, Artur Jorge, Zé Nuno Azevedo, Castanheira, Karoglan ou Barroso! Tempos em que ainda existia lealdade no futebol, tempos em que o futebol era mais do que um negócio, tempos em que havia amor à camisola.

Como diria alguém, as pessoas passam mas o clube fica.
Eu corrijo: passam os ingratos! Aqueles que merecem e que dignificam o emblema, tornam-se numa parte do próprio clube.

5 de novembro de 2011

2 de novembro de 2011

Voleibol Feminino: Braga vence e convence na visita ao Trofa


O Braga venceu no Domingo o Trofa, vice-campeão em título, e somou mais uma vitória fora de portas (3-1). Apesar de ter passado por graves problemas financeiros e ter visto grande parte da equipa sair, o Trofa é um histórico e reforçou-se bem, com destaque para as três novas jogadoras brasileiras. Ainda assim, o Braga entrou muito motivado e confiante e soube explorar os desequilíbrios do adversário.

Num jogo em que foi particularmente notório o grande entrosamento e espírito de equipa das bracarenses, uma gverreira acabou por destacar-se ao guiar o batalhão para a vitória: Marina Costa, distribuidora do Braga, destacou-se pela forma como leu o jogo e guiou os ataques da equipa, sector em que a equipa conquistou 43 pontos. A equipa bracarense dominou todo o jogo e venceu com bastante tranquilidade, tendo apenas cedido o segundo set, perdido para as visitadas nas vantagens (25-17, 24-26, 25-50, 25-11).

No próximo fim-de-semana as gverreiras têm dupla jornada: recebem no Sábado, às 18h30, as açorianas do Ribeirense, campeãs em título; e deslocam-se a Matosinhos para jogar no Domingo, às 17h, frente ao Leixões.

Se tiver oportunidade, passe pelo Pavilhão da Universidade do Minho no Sábado para apoiar a nossa equipa. Será, com certeza, um grande espectáculo de voleibol e as nossas gverreiras merecem o carinho e apoio do público braguista pelo excelente arranque no campeonato.

Natação: SCBraga conquista o 3º lugar do pódio em Infantis no XXII Troféu Speedo - F.C.Porto

O Sporting Clube de Braga fez-se representar com 36 nadadores (Cadetes, Infantis e Absolutos) no XXII Troféu Speedo – F.C.Porto, organizado pelo Futebol Clube do Porto, disputado no passado feriado (01 de Novembro de 2011), na Piscina Municipal de Paços de Ferreira e que contou com a presença de 339 nadadores em representação de 9 clubes.

No escalão de Cadetes, em que cada estafeta tinha que nadar durante 20 minutos a maior distância possível, representaram o S.C.Braga os seguintes atletas: Jorge Silva, Dany Caillé, José Lopes, João Pereira, Margarida Neves, Sara Miranda, Maria Melo, Jéssica Vilaça.

No escalão de Infantis, em que cada estafeta tinha que nadar durante 30 minutos a maior distância possível, representaram o S.C.Braga os seguintes atletas: João Lopes, José Pinto, Mário Veloso, Luís Ribeiro, Catarina Silva, Tamila Holub, Maria Silva e Ana Silva.

Os nossos “pequenos guerreiros” lutaram até ao final e fizeram-se representar nos lugares cimeiros, conquistando o 4º lugar em Cadetes e o 3º lugar do pódio em Infantis na classificação por equipas, sendo estes últimos apenas ultrapassados pela equipa da casa, o F.C.Porto em 1º lugar, e pelo S.C.P. em 2º lugar.


De realçar ainda as estafetas absolutas com lugares de destaque, entre as 8 melhores equipas nacionais, 6 delas da 1ª divisão nacional: a estafeta feminina de 4x100m bruços classificou-se em 4º lugar da geral e foi constituída por Inês Costa, Rita Miranda, Débora Oliveira e Diana Silva. Também em destaque esteve a estafeta masculina de 4x200m livres, constituída por Ricardo Machado, Edgar Ribeiro, Miguel Silva e Filipe Malheiro ao ser 5ª classificada.

Serviço Público de Televisão - Ou Nem Tanto

Telejornal da RTP1, 13h, secção do desporto: "Porto com um pé fora da Champions", "Benfica defronta Basileia esta noite", "Sporting na Roménia". Conclusão: 3 equipas portuguesas na Europa.

SERÁ?!

Esclareçam-me: o jogo do Braga amanhã com o Maribor é um amigável? Um jogo-treino? Um treino conjunto? Um jogo de solteiros e casados? Um jogo de futebol entre amigos?

Sendo a RTP, uma cadeia de televisão pública, parcialmente financiada pelos nossos impostos, não deveria transmitir a informação de forma isenta e informação que interessasse a todos e não apenas às maiorias? Sou sócio e adepto do Sporting Clube de Braga e também pago impostos e, por isso, tenho o direito de ser informado sobre o meu clube e a minha região no serviço público (porque também o pago!!!).

Sou sócio do Sporting Clube de Braga, pago impostos, o meu clube joga amanhã para uma importante competição europeia. Em que é que eu sou menos do que um adepto dos 3 ditos "grandes"?! Será que o meu clube (e os restantes clubes portugueses que não estes 3) só serve de "paisagem" para que os outros 3 joguem contra alguém que não eles próprios?

Ando a pagar para que haja 20 minutos de atenção para Lisboa e Porto e 37 segundos para o resto do país? Ando a pagar para que a RTP transmita apenas jogos e informação sobre estes 3 clubes? É que a mim estas notícias interessam-me tanto como saber o que foi o almoço do meu vizinho, ou seja, RIGOROSAMENTE NADA!

Obrigado pela atenção,
Um cidadão/contribuinte português, adepto de um dos "restantes".


P.S.: Cada vez mais, tenho a sensação de que seria óptimo para o futebol português que se organizasse um campeonato sem os 3 "estarolas". Apenas com os "restantes"...

"Espero é que os adeptos percebam que a equipa precisa deles"


A frase é de Vandinho, antigo capitão e um símbolo do passado recente do nosso clube. Os adeptos do Sporting Clube de Braga sempre foram diferentes (tal como disse Domingos) e, apesar de serem exigentes, raramente assobiam ou viram as costas à equipa. Não foram raras as vezes em que levamos a equipa às costas em busca de vitórias (Leiria, há 2 anos), em que tivemos um papel fundamental na vitória (2.ª mão da meia-final da Liga Europa contra o Benfica) ou em que criamos um ambientes memoráveis para os nossos jogadores e para os nossos adversários (como reconheceu Aimar, dizendo que foi em Braga que experimentou o ambiente mais hostil em Portugal). Apesar de as exibições não estarem a ser as melhores e das vozes de contestação que isso tem levantado, temos dois jogos praticamente consecutivos para mostrar a fibra de que somos feitos, para provar a imagem que levam de nós quando cá vêm jogar, mas, acima de tudo, para mostrar aos jogadores, a Leonardo Jardim e a António Salvador que, apesar da nossa exigência, todos lutamos pelo mesmo objectivo! É nos tempos difíceis que se vêem os verdadeiros guerreiros!

TODOS AO AXA!

1 de novembro de 2011

Complexo de Inferioridade...Sim Senhor!

Confesso que por vezes sinto enorme repulsa pela rivalidade instalada, e que tantas vezes ultrapassa a razoabilidade, entre Braga e Guimarães. Concordo que o bairrismo e uma certa paixão pela nossa terra são factores extremamente positivos para o progresso e para a construção e fortalecimento da identidade de uma comunidade. É verdade, também, que esta rivalidade em particular tem um peso histórico e contextual muito significativo. Estamos no Minho e o minhoto foi sempre um povo dado à paixão da terra e a um tradicionalismo agudo que provocou inúmeros conflitos quando se tentaram introduzir mudanças que pusessem em causa os seus hábitos e costumes. Pensava eu que até era salutar esta rivalidade... Todavia, e no confronto com a actualidade, sou forçado a mudar de opinião.

A actual crise desportiva e económica do Vitória de Guimarães tem muita matéria para reflexão para além das contas mal-feitas ou da inevitabilidade das derrotas. As duas últimas épocas épicas do Sporting de Braga - luta pelo título até ao final, histórica vice-liderança da Liga, participação muito positiva na Liga dos Campeões e final da Liga Europa - fizeram o clube da capital do Minho atingir um patamar inesperado e assumir destacadamente a liderança desportiva da região. Nem um Vitória nos seus melhores tempos conseguiu almejar tais metas...nem perto chegou (os seus lugares no pódio não significaram nunca uma proximidade evidente do 1.º lugar). Há que aceitar com desportivismo esta realidade, sem falsas modéstias ou tentativas assoberbadas.

A actual meta do Vitória de Guimarães não pode ser simplesmente ficar à frente do Braga! Já tem tonalidades de obsessão... O ano passado era Manuel Machado a acicatar constantemente este objectivo, já muito vivo nos apaniguados vimaranenses. No presente vemos a luta pelo poder atingir o limiar do ridículo, com o histórico Pimenta Machado a lamentar que "o Vitória de agora seja o Braga do seu tempo", ou que nos seus mandatos "o Braga só por 3 vezes tenha ficado à frente do Vitória" (afinal foram 7 em 21 edições!) ou ainda que "os jogadores do Braga já tremiam antes de defrontar o Vitória". Se tantas vezes acusam os adeptos do Braga, a meu ver injustamente, de serem também de outros clubes, como foi possível o Vitória, que tanto se ufana dos seus exclusivos adeptos, terem tido um histórico presidente que claramente afirma o seu benfiquismo?

Chego à conclusão que falamos de complexo de inferioridade... o pequeno, ou aquele que vê diminuída a sua categorização, que reage perante quem vê confirmada a sua grandeza. Embora seja cientificamente redutor ler esta rivalidade tendo apenas um factor em vista, acho que há matéria para o afirmar no presente. Primeiro foi a questão da capital de distrito ser em Braga, num tempo em que Guimarães rivalizava no progresso. Depois porque o Santos da Cunha no Estado Novo canalizava tudo para Braga. Depois foi a Universidade do Minho, a Falperra, a região de Turismo, o Tribunal da Relação, o Parque tecnológico, o Centro de Nanotecnologia...

No futebol, após um início de algum equilíbrio, o Vitória estabeleceu-se na 1.ª divisão. O Braga ganhou uma Taça de Portugal e equilibrou nos finais de 70 e inícios de 80, com boas classificações e qualificações europeias. Mas os anos 90 foram vimaranenses. Como Braga era a maior cidade, o mais normal, e óbvio, era que a cidade também tivesse um clube mais consistente e com maior sucesso. Tem mais população, economicamente mais forte, dinâmica e jovem...e agora competência na direcção! Portanto, nada mais natural que o que está a suceder. O Sporting de Braga afirma-se e potencia os recursos que beneficia por ser o terceiro pólo urbano português e Guimarães redimensiona a sua grandeza, também pela crise grave que grassa no vale do Ave. É preciso aceitar a realidade com realismo, sem recorrer à violência ou a sentimentos de inveja que em nada engrandecem quem o tem. Chegamos ao cúmulo de criticarem o treinador e jogadores numa época em que foram à Europa, 5.º lugar na classificação e final da Taça de Portugal... O que se passou? É que o Braga ficou em 4.º e foi à final da Liga Europa...

No dia em que o Vitória e a própria cidade se centrarem em si e não no sucesso do vizinho, talvez consigam crescer sustentadamente e obter sucesso. Assim o desejarão os autênticos minhotos! Assim o desejo eu também!

Sempre a vencer



A equipa de Taekwondo do Sporting Clube de Braga, no passado fim de semana, conquistou mais quatro medalhas no Open de Pontevedra (Galiza), sendo três de ouro e uma de bronze.

Na categoria de seniores, o atleta Michel Fernandes (-80kg) ganhou a medalha de ouro; os atletas Tiago Barata (-78kg) e João Domingues (-59 kg), na categoria de juniores, venceram o ouro; por fim, Pedro Barbosa (-68 kg), também júnior, conquistou o terceiro lugar e, consequentemente, a medalha de bronze.

O resultado da dedicação destes jovens, bem como da respectiva equipa técnica, torna-se inequívoco nos fabulosos resultados conquistados ultimamente, demonstrando o crescimento da equipa. Força Gverreiros!

Como Responder ao Aumento de Impostos? (2)

Braga - Porto: Europa League Final, Dublin 2011

Começa a desenhar-se uma solução para o aumento do IVA sobre os espectáculos desportivos que o Governo anunciou recentemente. Em primeiro, esta notícia esclarece uma dúvida levantada há alguns dias relativamente à taxa de IVA aplicável aos lugares anuais: tratando-se de uma transacção equiparada ao arrendamento encontra-se isenta de impostos.

Assim, o aumento do IVA irá incidir essencialmente sobre os bilhetes dos jogos, justificando-se ainda mais a aquisição de lugares anuais por parte de todos os associados do Braga e havendo uma repercussão nos preços dos bilhetes dos adeptos visitantes. Alguns clubes, admitem absorver o aumento do IVA e manter os preços.