5 de outubro de 2011

Transmissões Televisivas Viciam Liga

soccer

O assunto não é novo (1 e 2), mas está a motivar intenso debate em Espanha: como devem ser distribuídas as receitas televisivas da Liga? Em Espanha, tal como por cá, "os grandes" absorvem a maior parte das receitas das transmissões televisivas, contribuindo para acentuar as diferenças, reduzir a competitividade, degradar a qualidade espectáculo e diminuir significativamente a incerteza dos resultados. Tudo somado, a Liga (lá como cá) perde adeptos na maioria dos estádios e os clubes médios e pequenos acabam por sentir muitas dificuldades para sobreviver.

Curiosamente, este é problema é quase exclusivamente ibérico já que, em países como Inglaterra ou França, a distribuição é feita pela Liga tendo em conta o mérito desportivo e o mercado de cada clube. Solução idêntica tem sido travada em Portugal e Espanha pelos "grandes" Real Madrid, Barcelona, Porto, Benfica e Sporting. Mas se os restantes clubes espanhóis se têm manifestado contra o sistema instalado, a verdade é que em Portugal pouco mais que nada tem sido feito para negociar colectivamente os direitos desportivos da Liga Portuguesa e promover uma distribuição mais equitativa entre todos.

Fernando Gomes deu algumas indicações de que pretendia implementar uma modelo mais justo, mas a situação arrasta-se indefinidamente. Aos clubes "não grandes" competia pressionar uma solução para esta matéria até porque se Benfica, Porto e Sporting aceitam o modelo da UEFA para a distribuição dos proveitos das transmissões televisivas porque hão-de rejeitar modelo semelhante nas competições domésticas?

É a hora.