16 de agosto de 2011

Rio Ave 0 - Braga 0: Pecar na Finalização

A visita do Sporting de Braga ao Rio Ave saldou-se por um empate (0-0). Num jogo em que estiveram frente-a-frente o quarto e o oitavo classificados do campeonato passado, os adeptos não viram golos. Após uma primeira parte equilibrada, os minhotos melhoraram no segundo tempo mas não conseguiram concretizar as oportunidades e somaram apenas um ponto.

Num campo onde, no ano passado, perdeu por 2-0, o Sporting de Braga de Leonardo Jardim entrou de início com sete reforços. Para além de uma defesa completamente renovada (Baiano, Ewerton, Paulo Vinícius e Imorou), o técnico dos minhotos lançou Djamal no meio-campo e Nuno Gomes e Pizzi no ataque. Quim foi o dono da baliza, no regresso ao activo após uma temporada em que não fez um minuto devido a lesão.

Pelo contrário, Carlos Brito praticamente não mexeu na sua equipa. O Rio Ave utilizou apenas um reforço (Pateiro) no “onze” inicial. E perante um Sporting de Braga ainda em construção, os vila-condenses entraram melhor no jogo. Logo aos três minutos, os anfitriões tiveram um golo anulado a João Tomás por fora-de-jogo. Após um remate de Braga ao poste da baliza defendida por Quim, o avançado português fez a recarga para o golo, mas em posição irregular.

Quim teve de se aplicar para impedir o golo do Rio Ave aos 36’. Braga, pela esquerda, rematou de fora da área para uma excelente defesa do internacional português.

Na área contrária, Paulo Santos também somava boas intervenções. O guarda-redes português esteve em destaque aos 24’, quando negou o golo a Pizzi com uma boa defesa.
Na segunda parte o Sporting de Braga surgiu melhor e assumiu o comando da partida. Mas Paulo Santos não deu hipóteses aos atacantes minhotos. Foi o caso de Alan, que viu o guarda-redes adversário travar-lhe um cabeceamento aos 52’ e um “chapéu” de longe aos 55’.

O jogo arrastou-se para o final sem que nenhuma das equipas conseguisse inaugurar o marcador. Terminou tal como começou: sem golos. Um resultado que nem deixou Carlos Brito muito insatisfeito. “Mediante aquilo que se passou, não me belisca nada dizer que é um excelente resultado. Tento sempre fazer a análise em função do que se passa”, admitiu na entrevista rápida após o fim do jogo.

O Sporting de Braga rematou mais (15 contra seis), teve mais posse de bola (63 contra 37 por cento) e fez mais passes certos (78 contra 62 por cento, segundo as estatísticas oficiais da Liga) mas não conseguiu traduzir essa hegemonia em golos. “Na segunda parte mal permitimos ao adversário sair do seu meio-campo defensivo”, notou, no final da partida, Leonardo Jardim. “A equipa esteve bem em termos de organização, em termos de atitude também, teve uma atitude positiva, em termos de entrada no jogo a ansiedade jogou um pouco contra nós”, admitiu o técnico.

Após este empate na primeira jornada do campeonato, a equipa de Leonardo Jardim vai preparar-se para disputar a primeira mão do play-off de acesso à fase de grupos da Liga Europa. O Sporting de Braga recebe na quinta-feira (21h) os suíços do Young Boys.

[Notícia Público]