10 de abril de 2011

Braga - Guimarães: Rivalidade Total

Braga na Liga dos Campeões

Braga e Guimarães defrontam-se na próxima Segunda-Feira, dia 11 de Abril, pela terceira vez na presente temporada. Frente a frente, terceiro e sexto classificados discutem um jogo que inequivocamente vale bem mais do que três pontos.

O Sporting de Braga recebe o Vitória de Guimarães na ressaca de uma longa, difícil e extenuante deslocação ao difícil terreno do Dínamo de Kiev onde jogou a primeira mão dos Quartos-de-Final da Liga Europa. O Braga recebe o Guimarães no intervalo de uma eliminatória que pode ser histórica e trazer para o Minho uma presença inédita nas Meias-Finais de uma competição europeia. E se as quatro vitórias consecutivas na Liga são moralizadoras, o facto da equipa estar sujeita a um esforço acrescido (recordamos que o Braga é o clube com mais jogos nas competições europeias da presente temporada) não pode deixar de ser considerado um factor determinante para o desenrolar do próximo jogo.

Contudo, a verdade é que na partida da Taça da Liga, Domingos fez gestão do plantel e, apesar de ter alinhado sem a equipa habitual, conseguiu dominar a turma vimaranense com uma contundente vitória por 3-1. Vitória que o Braga só não alcançou no jogo da primeira volta por actos e omissões que muito prejudicaram a equipa e que foram perpetrados por um senhor chamado João Ferreira. Na verdade, o senhor João Ferreira é bem conhecido em Braga por um longo historial de equívocos em prejuízo dos bracarenses. Como Vitor Pereira não é alheio a estes factos, a sua nomeação para esta partida não pode deixar de ser entendida como provocatória por parte do tal Presidente da Comissão de Arbitragem que o Braga assumiu desejar ver demitido há muitos meses. Haverá outros que estão satisfeitos com o trabalho de Vitor Pereira – e têm razões para isso.

No que diz respeito a lesões, o Braga também tem muito a lamentar. O mítico guarda-redes Quim, o incontornável Rodriguez, o emergente Elderson e o promissor Vinicius continuam lesionados e estão indisponíveis para esta partida, constituindo-se como dificuldades adicionais para a estratégia de Domingos Paciência.

Em síntese, este é um jogo marcado por vários condicionalismos que, com toda a certeza, muito vão dificultar a tarefa do Sporting de Braga. Ainda assim, se o Braga entrar em campo como fez diante de Arsenal, Liverpool, Sevilha, Celtic, Poznan e Partizan, muito dificilmente deixará escapar a vitória.

Outro factor importante é o apoio massivo dos bracarenses no estádio Axa. Além dos mais de 25.000 associados com entrada livre assegurada, a SAD do Braga distribuiu 3.500 bilhetes de acompanhante de sócio e há a expectativa de distribuir amanhã os 1.500 bilhetes que serão devolvidos pelo Guimarães. O apoio dos bracarenses tem sído ímpar ao longo da presente temporada e poderá ser decisivo para o desenrolar deste jogo.
Nota final para o palco do jogo, o Estádio Axa, que acaba de ser distinguido pelo júri do “Nobel da Arquitectura” como a obra-prima do arquitecto português Souto Moura. Um palco deste valor merece um grande jogo de futebol. E um grande jogo de futebol precisa de adeptos respeitadores e com fair-play. É isso que se espera dos milhares de bracarenses que vão pintar a pedreira de vermelho.