21 de março de 2011

Yazalde e o Fair Play

O Braga não espera, como nunca esperou, que os jogadores que empresta a outros clubes lhe façam favores enquanto envergam a camisola dos adversários. É por isso que eles não se lesionam sistematicamente antes das partidas com o Braga e foi por isso que o bracarense Pizzi foi aplaudido pelos bracarenses quando marcou no Estádio Axa ao serviço do Paços de Ferreira. O profissionalismo é isto mesmo: ao Braga não serviria um jogador que não lutasse com fair play na defesa das cores que veste.

É por tudo isto que os adeptos têm razões para estar descontentes e indignados com Yazalde. Depois de ter simulado um penalti no jogo da primeira volta que valeu o primeiro golo do Rio Ave e a expulsão de Moisés, Yazalde voltou hoje a ter um comportamento vergonhoso perante o clube ao qual está vinculado. Ao percorrer o campo a passo numa tentativa ostensiva de queimar tempo, mesmo depois do aplauso dos bracarenses, Yazalde deu mostra de uma inaceitável falta de fair play perante o clube ao qual está vinculado. Esperamos que esta atitude não passe em claro.