8 de março de 2011

Braga 2 - Benfica 1: Adeptos do Braga Agredidos

Terminada a partida que opôs Braga e Benfica, vários adeptos do Sporting de Braga que passeavam pelo centro da cidade foram vítimas de agressões por parte de adeptos do Benfica, tendo muitos deles que receber ajuda médica. É incompreensível que as televisões e jornais tenham branqueado completamente estes actos vergonhosos.

Jesus incendiou o ambiente: "O ambiente que se sentia em Braga no início do jogo revelava que, para os bracarenses, já não havia "bom Jesus". As declarações provocatórias do ex-técnico arsenalista e actual treinador do Benfica nos dias anteriores à partida "incendiaram" as bancadas, que por várias vezes retribuíram com assobios as reacções de Jorge Jesus e com arremesso de objectos os jogadores benfiquistas que por lá perto andavam. Carlos Martins foi um dos visados."

Quanto aos dirigentes, o Público traça o correcto retrato de um clube que não teve qualquer dignidade após uma justíssima derrota: "Que a máquina de propaganda do Benfica tenha andado a apregoar a esperança de chegar ao título para motivar os jogadores e encher o estádio é perfeitamente aceitável. O que não se aceita é que, assim que perdeu o brinquedo, o bebé tenha desatado a chorar."

Ainda no rescaldo da partida de Braga, Mossoró explicou os festejos efusivos do golo decisivo na partida e Quim afirmou o ridículo dos protestos dos dirigentes do Benfica relativamente à evidente agressão de Javi Garcia.

As opiniões dos outros: "A justa expulsão de Javi Garcia"; "Mossoró: a figura da jornada".