30 de novembro de 2010

Natação: Braga vence Torneio Regional de Fundo em Infantis


© SC Braga - Natação


O Sporting Clube de Braga foi o clube com mais classificações nos 3 primeiros lugares (9) em cada prova do Torneio Regional de Fundo de Infantis da época 2010/2011, organizado pela Associação de Natação do Minho, disputado no passado fim-de-semana (27 e 28 de Novembro de 2010), nas Piscinas Municipais de Barcelos e que contou com a presença de 66 atletas em representação de 7 clubes da Associação de Natação do Minho.

No Torneio Regional de Fundo a classificação é resultante do somatório dos pontos obtidos por cada nadador no total das provas do programa. O S.C.Braga foi o clube com mais pódios obtidos (4). Assim, os vencedores do S.C.Braga foram os seguintes: Maria João Ribeiro, primeira classificada na categoria Infantil A, Laura Jesus Gomes, terceira classificada na categoria Infantil A, João Francisco Lopes, segundo classificado na categoria Infantil B e Catarina Reis Silva, terceira classificada na categoria Infantil B.

Os seguintes nadadores alcançaram classificações entre os 3 primeiros classificados nas provas do programa: Catarina Silva em 3º aos 400m estilos em Infantil B; Diogo Nelas em 3º aos 400m estilos em Infantil A; João Lopes em 1º aos 1500m livres e 2º aos 400m estilos em Infantil B; José Pinto em 3º aos 1500m livres em Infantil B; Laura Gomes em 2º aos 800m livres em Infantil A; Maria João Ribeiro em 1º aos 800m livres e aos 400m estilos em Infantil A e Tamila Holub em 2º aos 800m livres em Infantil B.

De salientar ainda que, foram alcançados mais 14 mínimos de participação no Torneio Zonal e foram alcançados mais de 60% de recordes pessoais em 40 provas nadadas pelo S.C.Braga, o que dignifica o clube e o empenho diário de todos estes atletas no treino.

28 de novembro de 2010

Braga Também É Quarto Grande nos Resultados

Segundo o ranking da IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística de Futebol), o Sporting de Braga é o quarto grande português ao longo de toda a última década. Como se sabe, o ranking da IFFHS tem em conta os resultados das ligas domésticas, taças nacionais e também das competições internacionais.

14.º FC Porto,1.802
26.º Sporting, 1.467
43.º Benfica, 1.321,5
89.º Sp. Braga,906,5
141.º Boavista, 656
145.º Marítimo, 645,5
198.º U. Leiria, 525,5
211.º V. Guimarães, 497
224.º Belenenses, 482,5
243.º Nacional, 463,5
254.º V. Setúbal, 456
259.º P. Ferreira, 447,5
332.º Académica, 360,5
459.º Gil Vicente, 261,5
468.º Beira-Mar, 254,5

27 de novembro de 2010

O que pode ainda mover António Salvador (II)


António Salvador acabou por avançar, por fim, para mais um mandato à frente dos destinos do Braga, como era vontade quase unânime, parece-me, da massa associativa do clube. O que quererá Salvador do mandato que agora abraça? Certamente, para um homem ambicioso como ele demonstrou ser, não só à frente do clube como na sua vida profissional, ficar-se pelo que já conseguiu saberá a pouco. O objectivo íntimo será sempre melhorar. Em termos de resultados desportivos do futebol não será, contudo, nada fácil. Creio que a solidificação do estatuto de quarta equipa nacional, sistematicamente presente nas provas europeias e a manutenção da equipa a um nível que de vez em quando lhe permita imiscuir-se entre os crónicos dominadores do futebol português são ambições que legitimamente Salvador pode alimentar. Acredito que, bem no fundo, Salvador gostasse de oferecer um título aos adeptos – talvez esse tenha sido uma das grandes motivações para mais um mandato. Apesar de tudo, as taças são um objectivo teoricamente mais acessível do que a Liga – embora, a meu ver, esta seja sempre um melhor barómetro da qualidade competitiva das equipas. As taças são competições muito contingentes (em que o factor sorte dos sorteios conta e muito) mas o nível que as sucessivas equipas de Salvador atingiram justifica um título.

No entanto, independentemente de tudo o que conseguiu à frente do clube, os seus mandatos tiveram algumas zonas cinzentas, aspectos que foram esquecidos ou desprezados e que a meu ver podem servir de mote para o próximo mandato.

Em primeiro lugar, o tema Academia. À sua volta, fez-se silêncio ensurdecedor; e se até considero que se tratou de uma benção não termos avançado com o projecto de forma apressada, numa fase em que mergulhámos na mais grave crise económica internacional desde a Grande Depressão, seria importante perceber se o projecto foi apenas adiado ou pura e simplesmente abandonado – e já agora que projecto! Mais do que potenciar as condições de treino do futebol jovem (o que seria, do meu ponto de vista, uma ambição limitada), a Academia poderia ser um projecto estruturante para o próprio concelho e uma forma de o clube estar mais próximo dos bracarenses, se estivéssemos a pensar numa estrutura aberta que, no fundo, tivesse também uma função social. Possível ou mero devaneio? Não sei. Mas se a ideia for “apenas” melhorar as condições de treino das camadas jovens, porventura não valerá a pena: Braga já dispõe de estruturas físicas suficientes para o potenciar, desde que devidamente adaptadas e modernizadas. Uma estrutura aberta às pessoas, com uma área que servisse a prática desportiva dos mais jovens sem propriamente um fim competitivo, que aproximasse desta forma um novo universo de pessoas do clube (não esqueçamos que Braga não é uma cidade fechada e sê-lo-á cada vez menos), pode ser uma alavanca extraordinária para o crescimento humano do clube. Sonho irrealista? Francamente, não sei. Seria algo de completamente inovador em Portugal. Creio que o clube até pode ter meios para arcar com este investimento (eventualmente em parceria com o concelho). Não sei contudo se estaria em condições de suportar o seu funcionamento. E essa é a grande incógnita. O clube não está em condições de dar um passo maior do que a perna.

Para além disso, o crescimento humano do clube tem de ser uma grande prioridade. Verdade seja dita, no último mandato de António Salvador houve notórios progressos. Destaco a campanha de marketing Guerreiros do Minho (que pegou de estaca!), a política de preços mais agressiva, as iniciativas junto das escolas para trazer para o clube os mais jovens. Neste capítulo, não há espaço para milagres, não se pode esperar resultados espectaculares no imediato; é uma guerra que se ganha pela persistência porque os seus resultados só são palpáveis no longo prazo. Mas há que ter ideias claras e definidas, uma estratégia de actuação perfeitamente definida e assumida, em relação à qual toda a acção da SAD/clube se deve subordinar. Julgo que tem faltado a definição clara dessa estratégia à gestão de António Salvador: perceber que o clube tem de investir muito mais (forma e conteúdos) nas novas tecnologias da informação (presença na internet e nas redes sociais sobretudo) para alimentar o crescimento que tem fomentado entre os mais jovens; perceber que a política de preços deve olhar com mais atenção os mais jovens, uma vez que é nessa faixa etária que se concentra boa parte do potencial de crescimento do clube; perceber que o estádio AXA deve ser uma casa acolhedora para que mais pessoas se sintam tentadas a fazer dele visita regular, Domingo a Domingo; perceber que a formação e as modalidades (ditas) amadoras podem ser uma forma de potenciar a aproximação do clube em relação à região envolvente - e é neste quadro que vejo a mais-valia de um eventual projecto Academia. Penso que esta deve ser a prioridade de António Salvador no seu mandato: fazer crescer o clube em termos humanos, consolidando também o que já foi neste capítulo conseguido até aqui.

É evidente que a esfera estritamente desportiva não pode ser descurada. E costuma dizer-se que mais difícil do que atingir o topo é consguir manter-se por lá. Gerir o sucesso não é fácil sobretudo quando não estamos assim tão habituados a ele. O decurso desta temporada ilustra-o de forma paradigmática. Manter a equipa de futebol ao nível a que a conseguiu levar nos últimos anos e, em simultâneo, apostar de forma coerente e sistemática no crescimento do clube são, parece-me, os grandes desafios de António Salvador para o próximo triénio.

26 de novembro de 2010

Matheus e Rodríguez na "Dream Team" da UEFA

Depois de duas nomeações para Moisés, à quinta jornada o Braga teve dois jogadores nomeados para a equipa ideal da semana na Liga dos Campeões.

Os dois golos históricos frente ao Arsenal apontados por Matheus, como a segurança defensiva demonstrada por Rodríguez, valeram aos dois jogadores do Braga a justa nomeação para a equipa de sonho da UEFA.

Parabéns aos dois Gverreiros.

25 de novembro de 2010

SAD de Qualidade Certificada

António Salvador, Presidente do Sporting de Braga

A Sporting Clube de Braga, SAD com o intuito de incrementar a sua eficiência de gestão e aumentar a qualidade dos serviços prestados aos sócios e adeptos do Sporting Clube de Braga, bem como aos demais visitantes, implementou na última temporada um Sistema de Gestão da Qualidade de acordo com a ISO 9001:2008, que foi agora certificado.

No decurso deste processo foram melhorados procedimentos internos e implementadas novas metodologias, incluindo a auscultação da satisfação dos clientes durante os jogos.

A Sporting Clube de Braga, SAD recebeu este mês da entidade certificadora o comprovativo do cumprimento dos requisitos de gestão, tornando-se assim o único clube português a possuir a sua SAD certificada por esta norma internacional.

É objectivo da Sporting Clube de Braga, SAD continuar a apostar na melhoria organizacional e da satisfação dos seus stakeholders como pilares de gestão, que permita um desenvolvimento sustentável deste clube.

Fonte: scbraga.pt

Braga - Arsenal em Imagens










24 de novembro de 2010

Braga - Arsenal: Programa Mais Visto na TV

O jogo Braga-Arsenal a contar para a quinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões foi o programa mais visto do dia com 15,3% de audiência e 36,3% de share. Com este resultado, a RTP foi o canal mais visto do dia, a demonstrar que afinal há mercado para as transmissões televisivas do quarto maior clube português.

Braga Guerreiro Derrota Arsenal Galáctico

Matheus em noite de sonho

No dia em que o Braga se estreou na Fase de Grupos da Liga dos Campeões, em Londres, jogou de peito aberto frente a um Arsenal de outro campeonato, de outra carteira e, inegavelmente, de outra dimensão. O resultado foi uma humilhante derrota por 6-0 que alguns celebraram com regozijo em Portugal. A derrota foi de difícil digestão mas a lição foi bem aprendida e, logo no jogo seguinte, frente aos sensacionais ucranianos do Shakthar, o Braga perdeu por enganadores 3-0, numa partida em que o guarda-redes adversário até foi considerado o melhor da jornada europeia.

Seguiram-se dois jogos com o Partizan e outras tantas indiscutíveis vitórias, a garantirem o acesso à Liga Europa e a manterem acesa a esperança do apuramento para a fase seguinte da Liga dos Campeões. E foi assim que chegámos a 23 de Novembro com a sensação de que poderíamos fazer história. Quem chegava ao Estádio Axa sentia um ambiente especial nas bancadas para o jogo mais aguardado da época. A primeira parte correu ligeira, com muita impaciência nas bancadas e no campo. O segundo tempo começou de igual forma e o Arsenal acabou por mexer mais cedo, trazendo um dinâmica diferente à partida e afirmando a valia individual dos seus jogadores. Mas o Braga não se acobardou nem tão pouco se acomodou com o destino que todos lhe garantiam traçado. Domingos foi Paciência e resistiu aos apelos dos adeptos: mexeu tarde, mas ainda a tempo de lançar uma peça decisiva para o que estava para vir.

Aos 83 minutos, Elton, acabado de entrar, faz um passe magistral e lança Matheus para uma corrida espectacular, inaugurando o marcador naquele que é o golo celebrado de forma mais entusiástica em toda a história recente do Sporting Clube de Braga. A festa nas bancadas era total, a personalidade em campo também. O Braga continuou balanceado para o ataque e os 10 minutos que faltaram poderiam ter sido 20 já que nada parecia travar a vontade dos bracarenses em superioridade numérica. Matheus ainda voltaria a estar em destaque ao minuto 90+2 quando bisou na partida num golo muito bonito que levou os bracarenses ao delírio.

23 de Novembro de 2010 é mais uma data histórica para o Sporting Clube de Braga que derrota um colosso europeu no seu reduto, assume-se como a equipa portuguesa com melhor estreia na Liga dos Campeões e a única que discute a continuação na Liga dos Campeões à partida para a última jornada da Fase de Grupos. Grande Braga!

Histórico

23 de novembro de 2010

Stand Up for the Champions!

Calem-se os pasquins que vomitam encarnado!
Calem-se os pequeninos que exalam raiva enciumada!
Calem-se os velhos do Restelo que desacreditam mesmo ao pé da Glória!
Calem-se os fracos de espírito que vivem à sombra de quem chamam grande, porque não sentem o que é seu.
Calem-se os pedantes que desprezam o solo que os viu nascer!
Levantem-se perante os heróis!
Levantem-se porque os novos Brácaros derrubaram velhos Impérios!
Levantem-se porque é da humildade que nasce a glória!

Braga - Arsenal: curta antevisão a poucas horas do jogo


O Braga tem hoje a oportunidade de mostrar que, apesar do mau momento desportivo que atravessa, tem estofo para se bater com uma grande equipa do futebol europeu. Creio que é sobretudo isso que está em causa mais do que o resultado ou os pontos - porque, infelizmente, creio que, mesmo vencendo todas as partidas, seremos relegados para a Liga Europa.

É por isso sobretudo uma partida importante do ponto de vista psicológico. A equipa precisa de se convencer de que é capaz de dar a volta às dificuldades que atravessa e que pode regressar a um nível que até já mostrou no início desta temporada. A tarefa não se adivinha fácil porque o Arsenal é daquelas (poucas) equipas no mundo que, em dia sim, nos pode brindar com uma avalanche de ataque irresistível. Mas creio que Domingos retirou algumas lições do jogo da primeira volta e sabe (pelo menos agora) que o Arsenal não é apenas mais um adversário que nos surge pela frente.

De todo o modo, é um jogo que aguardo com alguma expectativa porque, mesmo sendo frente ao Arsenal, pode ser uma boa oportunidade para Domingos introduzir uma ou outra novidade - precisamente porque, do ponto de vista teórico, o Braga já cumpriu a sua obrigação, garantindo a continuidade nas competições europeias em Fevereiro, através da Liga Europa. A minha principal curiosidade é perceber se Domingos vai continuar a apostar num avançado mais móvel (Lima ou, mais provavelmente, Matheus) ou se inova, colocando a jogar Elton. Nada do que foram as opções recentes de Domingos faz prever a opção por este, é verdade, mas penso que faz falta à equipa recuperar a sério uma opção com estas características, até para o futuro. Penso que este pode ser o jogo ideal para isso. Com Elton na frente, mesmo sem alterações estruturais, o Braga seria uma equipa diferente, porventura menos explosiva no contra-ataque mas com maior capacidade de ter bola, mais habilitada a jogar no meio-campo contrário e, talvez por isso, mais segura. Seria também um Braga que Wenger porventura ainda não viu - e nesse sentido poderia introduzir um pequeno elemento surpresa nesta partida. No mais, espero apenas um meio-campo com maior capacidade de ocupação dos espaços que o que tem sido habitual (comigo, Madrid jogaria) mas não aguardo propriamente nenhuma surpresa táctica.

Um ambiente dos grandes jogos ( uma pena obrigarem os miúdos a pagarem no mínimo 17 EUR para ver esta partida!!!) e uma equipa capaz de dividir o jogo com uma das melhores equipas da Europa é o que espero. Frente ao Arsenal de Londres, aguarda-se o verdadeiro Arsenal de Braga!

Braga - Arsenal: Antevisão

Arsenal will be traveling to the beautiful city of Braga, the city lies in the northern parts of Portugal and is littered with ancient castles and beautiful scenery, the only thing not beautiful about Braga has been the way their team has been performing. However, there is no better time for Braga to be facing Arsenal. After a lackluster second half performance, the Gunners conceded 3 goals only to lose against their fiercest rivals. The moral in the Arsenal camp is low. Let's take a look back when they beat Shakhtar 5-1, everyone was praising Arsenal, they were 1 win away from qualifying for the 2nd round, but since then a lot has gone wrong and the team's weak mentality is starting to show. This game against Braga has become a must win game, while Braga must win this game as well in order to keep their Champions League dreams alive. It would be ludicrous for them to rely on Partizan, since Partizan is clearly the whipping boy of the group. Braga are having a bad season as well, they lie in 10th place out of 16. A win against Arsenal can certainly keep their dream of Champions League football alive and entering the 2nd stage would be more than a dream come true for them.

So how is this game going to play out. Arsenal won't be with Arshavin and Van Persie and who knows whether Cesc will play or whether Wenger already has one eye on Saturday's game. We crushed Braga 6-0 at home, but Wenger does not want a repeat of Shakhtar. What I think is going to happen is that Bendtner and Walcott will be starting in Braga, alongside them will be Nasri, Cesc, Song, Wilshere. The defense line will include Gibbs instead of Clichy after his questionable performance against Tottenham.

For the Arsenal fans out there, who does Braga have that we must look out for. Their league form suggest that they have been struggling to score and they have only scored 3 goals in 4 games in the Champions League, and all the goals came against Partizan. Lima is their current topscorer with a meagre 4 goals. I think Arsenal will outplay Braga and ultimately beat them 3-1.

Jad Chamseddine

22 de novembro de 2010

Natação: 62 Medalhas no Camp. Reg. Absoluto de Piscina Curta


© Natação - SC Braga


O Sporting Clube de Braga foi o clube com mais vitórias absolutas (21) e mais classificações nos 3 primeiros lugares (21), no Campeonato Regional Absoluto de Piscina Curta, organizado pela Associação de Natação do Minho, disputado no passado fim-de-semana (19, 20 e 21 de Novembro /10), nas Piscinas Municipais da Rodovia e que contou com a presença de 139 nadadores em representação de 7 clubes da Associação de Natação do Minho.

Os novos Campeões Regionais Absolutos do SC Braga são os seguintes: Pedro Mendes venceu os 400m estilos; Filipe Malheiro venceu os 50m e 100m livres; Ricardo Machado venceu os100m, 200m, 400m e 1500m livres; Daniel Pereira venceu os100m costas; Nuno Oliveira venceu os 100m e 200m mariposa; Hugo Silva venceu os 200m bruços; Rui Ribeiro venceu os 50m e 100m bruços; Edgar Ribeiro venceu os 100m e 200m costas; Ricardo Rego venceu os100m estilos.

O SCB venceu as 5 estafetas masculinas em disputa: 4x50m livres (João Oliveira, Ricardo Machado, Edgar Ribeiro e Filipe Malheiro); 4x100m livres (Ricardo Machado, Ricardo Rego, Edgar Ribeiro e Filipe Malheiro); 4x200m livres (Ricardo Machado, Edgar Ribeiro, Pedro Mendes e Filipe Malheiro); 4x50m etilos (Daniel Pereira, Rui Ribeiro, Nuno Oliveira e Filipe Malheiro) e 4x100m estilos (Edgar Ribeiro, João Oliveira, Nuno Oliveira e Filipe Malheiro).

No total das provas, o SC Braga conquistou 62 medalhas, sendo 21 de primeiro, 21 de segundo e 20 de terceiro lugares.

Natação: 3 Medalhas no Camp. Reg. Fundo de Juvenis


© Natação - SC Braga


Sara Costa venceu os 800m livres, no decorrer dos Campeonatos Regionais de Fundo, organizados pela Associação de Natação do Minho, nos dias 19 e 21 de Novembro de 2010, em Braga. Esta nadadora obteve ainda o 3º lugar aos 400m estilos, sendo 2ª classificada da geral.

Em bom plano estiveram ainda Pedro Veiguinha, sendo 2º classificado aos 1500m livres e 400m estilos, sendo o 2º classificado da geral; Diana Silva, ao classificar-se em 2º aos 400m estilos, tendo alcançado o 3º lugar da geral; e Patrícia Machado, com um 3º lugar aos 800m livres.

Taça da Liga: Braga recebe Guimarães

O Braga é cabeça de série do Grupo C da Taça da Liga, integrando o mesmo grupo que o Guimarães, Paços de Ferreira e Arouca. Como cabeça de série, o Braga recebe o Guimarães (no dia 2 de Janeiro) e o Paços de Ferreira (no dia 19). Na terceira jornada, o Braga desloca-se ao terreno do Arouca (29 ou 30 de Janeiro).

A política de comunicação do SC Braga I

A comunicação e o marketing do SC Braga nunca foram brilhantes. Se é verdade que de há dez anos para cá melhorou bastante, também é verdade que há dez anos o símbolo mais forte das estratégias de comunicação e marketing do Braga era o Snoopy a convidar os simpatizantes a inscrever-se como sócios do clube. Ou seja, melhorar a partir de uma coisa inexistente não é difícil: só a criação de uma estratégia, mesmo fraca, é melhor que nada.

Há uns anos, com a campanha dos Gverreiros do Minho, a comunicação e o marketing do Braga foram amplamente elogiados. A ideia vingou e hoje, tanto adeptos como imprensa, falam do Braga como a equipa dos guerreiros do Minho. Aposta duplamente ganha: primeiro a referência aos guerreiros, que é uma imagem forte e promove a coesão dos adeptos e equipa, segundo a referência ao Minho aponta a ambição de tornar o Braga num clube de abrangência regional: afinal, o orgulho do Minho somos nós.

Felizmente, as fotografias de promoção à campanha foram desaparecendo de cena: não só a selecção dos modelos foi bastante infeliz, também o próprio conceito e composição das fotos pareceu falhar completamente o objectivo. Sobrou o mais importante - a identificação do clube com um espírito guerreiro de abrangência geográfica mais alargada -, sim, mas não deixa de ser questionável o facto de grande parte do dinheiro destinado à campanha ter sido empregue em pareceres técnicos e sessões fotográficas de gosto duvidoso.

A política de comunicação do SC Braga II

Apesar de terem acertado na campanha "Gverreiros do Minho", os responsáveis da comunicação e marketing do clube só agora se lembraram de mudar o desenho do site oficial do SC Braga. Não se compreende a demora, já que o diagnóstico estava feito há muito tempo pelos adeptos do clube e os sucessivos ataques de piratas informáticos pareciam lembretes da vergonha que é um clube de dimensão europeia ter um site oficial mais fraco que alguns clubes regionais.

O novo site é bastante mais bonito, funcional e bem organizado que o anterior, mas continua a ser demasiado fraco para um clube com o nível, dimensão e abrangência do SC Braga. Basta ver que os conteúdos estáticos do site anterior migraram, sem preocupação com formatação, directamente para o novo site e que ele continua a oferecer conteúdos em apenas uma língua, a portuguesa.

Não é admissível que um clube que tem sido assíduo nas competições europeias, frequentemente com bons resultados, e que este ano até se estreou na Liga dos Campeões desperdice a oportunidade de servir como fonte de informação primordial para os que procuram pelo clube na internet. Para mim, mais uma falha gravíssima: o permitir que a informação sobre o clube em línguas que não a portuguesa seja produzida apenas por fontes exteriores ao clube.

A política de comunicação do SC Braga III

Finalmente, e para além do site, resta discutir a presença online do clube. Nos últimos anos, a Internet mudou completamente e com ela mudou também a forma de comunicar. Surgiram as redes sociais e os sites institucionais, particularmente os sites estáticos, perderam importância. As pessoas deixaram de procurar informações nos sites porque as encontram mais rapidamente e de forma mais cómoda nas redes sociais.

No caso do SC Braga, o fórum Superbraga.com há muito tempo que substituiu o site como fonte preferencial de informação. No Facebook, existem algumas páginas dedicadas ao Braga (incluindo a deste blogue) que divulgam toda a informação relevante sobre o clube. Curiosamente, a página "SC Braga" é das várias páginas a que demora mais tempo a publicar as notícias e, quase sempre, com links para outros sites que não o oficial. Não sei se a página é controlada pelo clube, mas das duas uma: se é, os gestores de conteúdos fazem um péssimo trabalho; se não é, os gestores de conteúdos andam a dormir.

Para terminar, a referência à newsletter. Bem sei que já quase ninguém lê newsletters, mas se uma instituição as edita deve ter algum cuidado com os conteúdos e periodicidade. As últimas seis newsletters foram enviadas três vezes a uma Quinta, uma vez a uma Sexta, uma vez a uma Quarta e outra a uma Quinta. Os conteúdos, quase sempre os mesmos: o link para o "Merchandising da Liga dos Campeões" surge nas seis; o link para "Visitas ao Estádio AXA" em cinco; "Novos cachecóis" em cinco; "Passatempos 760" em três. É preguiça ou incompetência?

Uma política de comunicação e marketing eficaz sabe que muitas vezes é preferível não dizer nada do que dizer a mais. Se a newsletter não serve para nada, acaba-se com a newsletter; se serve, faça-se uma aposta séria. Se a equipa é pequena e os recursos não garantem a qualidade em todas as plataformas de comunicação, fecha-se a newsletter e dedicam-se os recursos ao site e Facebook oficiais do clube.

20 de novembro de 2010

Braga - Arsenal: Opiniões de um Fã Indo-Americano

O Arsenal de Londres não é um clube qualquer, mas um colosso do futebol mundial. Com fãs dispersos por todo o mundo, alguns dos quais sem nunca terem visitado Londres, o Arsenal de Braga descobriu Desi, um adepto indiano a residir nos USA, que aceitou responder às nossas questões.

Arsenal de Braga (AB) - How are Arsenal's supporters dealing with this game, knowing that if they loose they may be risking the access to the next fase of Champion's League?

Desi Gunner (DG) - Arsenal fans are taking this match very seriously. If the Gunners had achieved a win against Shakhtar in Ukraine we might have seen some youngsters in this game but now we can be certain Arsene is going to put out a very strong team.

Everyone at Arsenal sees this as a must win game and will not take Braga lightly. We’ve already seen against Shakhtar that a big home win can turn into an away defeat if the team is not in top form. Most people realize that Braga are a much better team than the one that conceded six goals at the Emirates. With the home support behind them the Arsenal from Portugal are going to provide a stern test for the Arsenal from England.

Braga have done well by beating Partizan home and away. This gives them a good chance of qualifying if they can win against Arsenal. This makes the game really important for both sides.

I’m looking forward to an open encounter with some high quality football. To be honest and with respect, I think a full strength Arsenal side should win at Braga but it is likely to be a close game decided by individual moments.

AB - Are suppporters coming along with the team?

DG - I’m not based in Europe so I don’t know the exact plans of the supporters but there is no doubt many Gooners will come along with the team. The away support for Arsenal is really, really good and I think you will get the chance to meet some really passionate fans who will add to the atmosphere of the match.

AB - How do you feel about playing in the stadium of a football club that dresses alike and whose uniform was inspired on yours?

DG - Frankly speaking, I didn’t know much about Braga before this season as I don’t follow the Portuguese League. When I read that Braga had beaten Celtic I realized that you have a very good team. Then when you knocked out Sevilla I was really impressed.

I did manage to watch the highlights of your home game with Sevilla and really loved your unique stadium. Then when I found out that Braga will be in the same group as Arsenal I took more interest because I knew a team that can knock Sevilla out will not be easy opponents.

It was then that I learnt Braga were known as Arsenal of Portugal/Braga and the fans were known as Arsenalistas. It’s great to see a shared bond between the two clubs and I’m sure many fans of Arsenal in England and around the world will take more interest in Braga because of this connection.

I hope this will be a great match and that the fans of the two teams will have a respectful and fun-filled interaction.Wish you all the best for your qualification hopes and for the Portuguese League title.

Braga - Arsenal: Greve Trava Ingleses

Ryanair

A greve geral convocada para 24 de Novembro vai travar a chegada de milhares de adeptos ingleses ao país para assistir à partida decisiva entre Sporting de Braga e Arsenal. A Ryanair, que viaja diariamente entre Porto e Londres, já anunciou o cancelamento das viagens nos dias 23 e 24 de Novembro.

19 de novembro de 2010

Novo Site do SC Braga


© Site do Sporting Clube de Braga


Já há muito tempo que os sócios e adeptos do SC Braga reclamavam um site adequado ao clube, já que o site anterior tinha demasiadas falhas técnicas e graves problemas de segurança. Hoje, sem aviso prévio, ficou disponível a nova versão do site.

Testado superficialmente pela equipa do Arsenal de Braga com Safari e Chrome, o site parece estável e funcional, com destaque para a zona dedicada aos sócios, em que é possível fazer um registo rápido e eficaz.

17 de novembro de 2010

O cromo

Um dos meus vizinhos na bancada do AXA é um verdadeiro exemplar desse género de adepto hiper-crítico, hiper-irritado e hiper-irritante para quem nada (nem nunca) está bem. Quem não o conhecesse facilmente o confundiria com um adversário, tais são os impropérios com que brinda os nossos jogadores, principalmente quando o resultado não lhe (nos) é agradável.
Julgo que todos nós conhecemos exemplares destes e já nos habituamos. Eu, pessoalmente, já não lhe levo a mal (como acontecia há uns tempos) e até o considero “um tipo porreiro”. Agora que me habituei àquele bota-abaixo constante, dá-me vontade de rir. Quando o Braga está a perder ou empatar, na voz dele, os nossos jogadores são todos “umas amélias”, que não jogam nada, não correm, são todos ceguinhos. Mas quando o Braga marca salta como se não houvesse amanhã. E durante uns 10 minutos, calam-se os impropérios. É um alívio para os ouvidos. Mas passado esse tempo, lá volta ele à ladainha do costume.
Um dos jogadores com quem o meu “camarada” embirra solenemente é (vá-se lá saber por que carga de água), o Vandinho. De maneira que é vulgar ele ilustrar as jogadas do nosso 88 com frases inspiradas do tipo “este gajo não joga um car#####”.
Há uns tempos, houve um jogo em que o nosso Vandinho não alinhou de início. No seu lugar estava Madrid. E eu era todo ouvidos para não perder pitada dos comentários que ele faria ao “Gringo”. Até que, mais ou menos a meio da primeira parte lá saiu esta pérola da literatura oral do meu “camarada”: “Este Madrid não joga um car#####; com o Vandinho, o meio campo do Braga é outra coisa!”
Obviamente, gargalhei.

16 de novembro de 2010

Voleibol Feminino: Dupla jornada na Madeira


© Voleibol - SC Braga


O SC Braga deslocou-se à Madeira no passado fim-de-semana para enfrentar as duas equipas da ilha, o Câmara de Lobos e o Sports Madeira. Desta dupla jornada resultou uma vitória e uma derrota.

No Sábado, frente ao Câmara de Lobos, o SC Braga venceu por um contundente 3-0. Ainda assim, o jogo foi tudo menos fácil e todos os sets foram decididos apenas nas vantagens (31-29, 26-24 e 34-32). Apesar de o jogo ter sido muito equilibrado, o Braga conseguiu ser superior ao adversário em quase todos os aspectos (desde a recepção, ao ataque, bloco e serviço) e, por causa disso, conseguiu decidir o jogo a seu favor.

Já no Domingo, o resultado foi o mesmo mas pendeu para a turma madeirense. Desta vez menos equilibrado (25-15, 25-19 e 25-15), o jogo acabou por reflectir as grandes diferenças entre as duas equipas: as madeirenses contam como várias atletas profissionais, reforçaram-se com as melhores atletas estrangeiras que disputavam o campeonato nacional e, para além de um orçamento superior, têm objectivos bastante mais ambiciosos.

O Braga está agora na oitava posição com sete pontos, os mesmos do sétimo classificado, o Clube K. A próxima jornada joga-se já no Domingo frente ao S. Tirso em casa, às 16h00 no Pavilhão da Universidade do Minho.

Essa é aliás a primeira grande oportunidade para responder à altura ao apelo que o treinador João Lucas fazia no rescaldo do último jogo caseiro: "Merecíamos que as bancadas estivessem mais cheias e merecíamos um maior apoio dos adeptos bracarenses e de todos aqueles que gostam de voleibol".

15 de novembro de 2010

É Preciso Morrer Alguém?

Quando é que a comunicação social deixa de dar cobertura ao comportamento selvático dos adeptos do Guimarães e denuncia as atitudes selvagens e bárbaras que cometem jogo após jogo? Será que é preciso matarem um adepto do Braga para a comunicação social deixar de branquear as atitudes repetidas dos adeptos do Guimarães?

Dar a Volta Por Cima

João Ferreira derrotou o Braga, mas o Braga, habituado a jogar numa Liga onde outros nunca estiveram nem em sonhos, não se deixa vencer. A questão que agora se coloca é: como dar a volta por cima?

Já todo o país percebeu que os adeptos de Guimarães apenas são únicos na violência, na incapacidade para encher o estádio e na fraca mobilização nos jogos fora de casa. A imprensa que tem apadrinhado a ideia de que são especiais já percebeu que a sua especialidade não passa de arremessar pedras, bolas de golfe e telemóveis, incendiar linhas de comboio e ameaçar os outros nos blogues e fóruns. Espera-se, como já aqui foi escrito, que a selvajaria não fique impune.

Para o Braga sair por cima há que continuar a fazer a festa do futebol decente, sem ajudas externas, sem submissões ao sistema liderado pela dupla Fernando Gomes - Vitor Pereira e sem violência. A melhor forma de continuarmos por cima é sermos iguais a nós próprios: enchermos estádios de gente que apoia sem violência, acompanharmos a equipa para todo o lado (em 2010 tivemos mais de 10 deslocações com milhares de adeptos) e continuarmos a encher o nosso bonito estádio. Quanto ao resto é bom que não nos esqueçamos do essencial. Temos mais sócios, temos mais adeptos, temos mais troféus, temos melhor desempenho nas provas nacionais e internacionais e somos mais decentes e bem comportados. Em síntese: somos melhores.

14 de novembro de 2010

Selvagens e Impunes

Carro de António Salvador e autocarro do Braga alvo de arremesso de objectos

Pedras e pneus a arder na viagem de comboio

Telemóvel voou para o banco

É urgente exigir uma tomada de posição da Direcção Nacional da PSP bem como do Governador Civil de Braga. E os deputados do PSD/Braga que protestaram há uns anos na sequência de incidentes menores em Braga? Estariam a confundir clubismo com interesse público? Onde andam o Presidente da Câmara e os Vereadores da oposição? A passividade com que assistem aos graves incidentes provocados pelos adeptos do Guimarães é de uma desfaçatez sem precedentes.

São objectivamente responsáveis todos os que por acção ou omissão incitaram à violência em fóruns e blogues do Guimarães. Fáceis de identificar, não se compreende porque é que a Polícia e o Ministério Público não actuam.

Escândalo em Guimarães: É Tempo de Dizer Basta!

Salvador revelou ainda que, antes do jogo, João Ferreira disse ao delegado da Liga e aos capitães de equipa que se houvesse arremesso de objetos "interromperia imediatamente o jogo e acabava-o. Onde está a coragem dele quando o nosso guarda-redes levou com várias bola de golfe e um nosso treinador adjunto levou com um telemóvel na cabeça?", questionou.
 
A arbitragem é definitivamente a mão que embala o berço. Num princípio de época absolutamente vergonhoso, o Vitória terminou a 5ª partida consecutiva em superioridade numérica com mais uma arbitragem polémica sempre em prejuízo dos seus adversários.

Mas vamos por partes. As cenas a que se assistiram antes da partida, com atitudes ameaçatórias espalhadas por diversos sites, demonstram bem a impunidade que reina entre os vândalos da cidade vizinha. Perante a indiferença das autoridades deste país, ao longo da semana várias ameaças foram colocadas na internet sem qualquer consequência. Pior do que isso, as ameaças foram concretizadas e à polícia e Governo Civil terão obrigatoriamente que ser pedidas responsabilidades. Esperemos que os deputados eleitos pelo Distrito de Braga tenham também uma palavra na selvajaria em que os adeptos do Vitória tornaram a pequenina cidade de Guimarães.

João Ferreira é um árbitro que se especializou em prejudicar o Sporting de Braga e em beneficiar Benfica e respectivos satélites. A noite de ontem não foi excepção. A expulsão de Alan, após um movimento que não é agressão em parte alguma do mundo, a não marcação da grande penalidade sobre Matheus quando o jogo estava empatado a 1 com consequente expulsão de João Paulo bem como a passividade perante a agressão a um elemento do banco do Braga são provas suficientes para que todas as suspeições recaiam sobre João Ferreira.

Da direcção do Sporting de Braga espera-se uma resposta enérgica à sequência de roubos que têm assolado a equipa e que são a prova de que afinal o não-apoio à dupla Fernando Gomes-Vitor Pereira se paga com juros num país que está na lama em que merece estar.

Nem Com Bilhetes Gratuitos e Preços de Saldo...

Apesar da ajuda dos mais de 4.000 bracarenses que se deslocaram à cidade vizinha, das entradas gratuitas distribuídas e dos bilhetes de acompanhante a preço de saldo, o Guimarães foi incapaz de encher o estádio. Tal situação repete o sucedido no jogo de portas abertas contra o Olhanense na época passada em que o estádio registou cerca de 5000 lugares vazios.


Adenda: mesmo apesar de não terem conseguido ter casa cheia, foi o Braga a proporcionar a maior enchente da época no Estádio do Guimarães, apesar de já por lá terem passado também Porto e Benfica. As assistências nos três jogos foram, respectivamente, de 25651 espectadores, 20540 e 17730.

11 de novembro de 2010

Contra factos não há argumentos #3

"uma ultrapassagem histórica não muito bem aceite pelos vimaranenses, que sempre estiveram à frente do seu rival neste capítulo."

A histeria instalou-se nos adeptos do Guimarães depois de se saber que um sócio do Braga protestou ao ser barrado à entrada do estádio por ter 2 meses de quotas em atraso. Sabe-se agora que, entre os 24.000 sócios do Guimarães há uns milhares com 2 anos de quotas em atraso.

Contra factos não há argumentos #2

Se tivermos em conta que:

1) o jogo do Guimarães para a Taça de Portugal se realizou num Domingo de tarde, com bilhetes a 5€ e  estiveram pouco mais de 3.000 espectadores;
2) o Guimarães regista um decréscimo de 11% no número de espectadores do seu estádio comparativamente com os mesmos jogos da época passada;
3) o Guimarães teve necessidade de oferecer milhares de bilhetes no jogo com a União de Leiria para estancar a sangria de adeptos;

É perfeitamente compreensível que, conhecendo a tradição dos adeptos do Braga acompanharem a sua equipa, a direcção do Guimarães tenha cedido 4.500 bilhetes para os bracarenses ajudarem a compor o Estádio D. Afonso Henriques quando apenas era obrigada a ceder 1.500.

Por seu turno, a Direcção do Braga pretende recompensar os adeptos bracarenses pelo grande investimento que têm feito para acompanhar a equipa: estiveram milhares de bracarenses no Porto, em Paços de Ferreira, em Londres, em Sevilha e em Vila do Conde. É claro que quem não sabe o que é jogar na Fase de Grupos da Liga dos Campeões não compreende o que isto significa.

Tratam-se de dois actos de boa gestão assente na leitura correcta dos factos. E contra factos, não há argumentos.

Sábado, 13 de Novembro, 19:15h

Entra no Comboio do Vice-Campeão

UME 3406 - Braga

A Direcção do Sporting Clube de Braga pretende recompensar os adeptos do Braga pelas deslocações massivas de milhares de bracarenses ao Porto, Vila do Conde, Paços de Ferreira e sobretudo Sevilha e Londres. Como tal, os sócios do clube interessados poderão receber bilhete e transporte num comboio especialmente fretado para o efeito. O comboio será a forma mais segura de chegar à cidade de Guimarães já que todos os movimentos serão escoltados até à chegada ao Estádio. Esta iniciativa, inédita entre Braga e Guimarães, já foi adoptada nas deslocações dos adeptos do Porto para a cidade-berço, não tendo sido registados quaisquer problemas de segurança. Quaisquer ameaças devem ser entendidas como uma tentativa de desmobilizar os adeptos do Braga - a direcção do clube não avançou com esta iniciativa sem garantir que todas as condições de segurança estariam reunidas.

O blogue Arsenal de Braga apela a todos os bracarenses para se desclocarem a Guimarães fazendo do futebol um espectáculo, aplaudindo a equipa com desportivismo e contribuindo para serenar a crispação que infelizmente contamina o futebol português. Vamos fazer a diferença pela não-violência e vamos contribuir para que os vimaranenses possam visitar a nossa cidade na segunda volta também em condições de serenidade e segurança.

Já somos o pesadelo "deles"

A propósito do texto que o Pedro Morgado publicou aqui há minutos (ver abaixo):
Quem, como eu, acompanha o SC de Braga há 30 anos, sabe, compreende e sente que estamos a viver um sonho. Um belo sonho real. Há apenas 15 anos vivíamos no limite do medo. Nas fronteiras do pesadelo: na terrível e constante ameaça da descida de divisão. Mas, ao contrário do que aconteceu com outros que se dizem históricos, nós resistimos. Resistimos, crescemos e triunfamos. Hoje vivemos na fronteira do sonho: na fantástica e imparável corrida dos campeões.
Este triunfo da nossa história como clube reflecte-se nos fenómenos mais inesperados. E um deles, que muito me satisfaz, é verificar como os nossos adversários se preocupam connosco; como, dentro do campo, enfrentam a nossa equipa como se jogassem a vida. Como, fora do campo, jornalistas, jornaleiros, comentadores e diletantes da bola se esmeram em procurar argumentos para nos atacarem. E que sensação de importância isso nos dá!
E como é bonito ver os benfiquistas de Braga deixarem de simpatizar com o “Braguinha”. Já não olham para nós como o parente pobre que lhes recolhia os entrevados como jogadores emprestados. Que longe vai o tempo em que até um certo treinador do nosso clube dizia que “em Braga o Benfica joga em casa”. Hoje somos vistos como rivais. Já não gostam de nós; e que bom é sentir isso!

Um Clube Diferente #2

Há por aí alguns blogues, fóruns e comentadores que se estão a tentar especializar de forma obsessiva em assuntos relacionados com o Sporting Clube de Braga. Agradecemos, com humildade, a deferência que estão a prestar ao quarto clube do país com maior número de associados. Contudo, não podemos deixar de registar que as tentativas têm sido infrutíferas e repetidamente mal sucedidas.

Em primeiro, porque foi absolutamente definidor ver um ex-manda-chuva do Santana Lopes citar uma informação anónima publicada num fórum, numa confissão pública de que se haviam esgotado os argumentos credíveis;

Em segundo, porque é verdadeiramente clarificador que se façam comparações de números de associados utilizando valores que se sabem falsos e recusando aceitar a realidade de que o Braga é o quarto maior clube português;

Em terceiro, porque é completamente ridículo que se critique o funcionamento interno de um clube sobre o qual não sabem nada embora seja notório que gostavam muito de saber para poderem copiar logo a seguir como têm feito ao longo dos últimos tempos.

Mas, para aqueles que ainda não perceberam (por ignorância, inveja ou má fé) e porque sabemos que gostam muito de acompanhar a vida do nosso clube, nós explicamos: o Braga é dos seus associados e vai continuar a ser; os sócios do Braga pagam quotas para poderem comprar bilhetes, lugares anuais e acessos às Liga dos Campeões e também para poderem exercer os seus direitos estatuários; o momento de pagamento de quotas é um assunto do foro interno do clube e é natural que não havendo necessidade de comprar bilhetes, alguns associados se atrasassem na actualização da quota; em Braga, a Direcção tal como não inventa valores milionários de transferências também não costuma mudar as regras sem aviso; desta vez errou mas continua a não errar nos tópicos fundamentais.

10 de novembro de 2010

Um Clube Diferente

Depois do argumento do número ter caido, a qualidade será agora medida pelo preço.
'Pagamos mais, logo somos melhores.'
Haja paciência.

Enquanto a maioria se lamenta do preço dos ingressos praticado no futebol português, outros acreditam que o amor a um clube tem preço.

Fruto de uma boa gestão do clube os associados do Sporting Clube de Braga usufruem de privilégios que outros consideram motivo de chacota.

Riqueza?
Inveja?
Medo?

9 de novembro de 2010

Escândalo na Liga: Luisão Suspenso Por Apenas 1 Jogo

A Comissão de Disciplina da Liga encetou mais um capítulo da cruzada contra o Sporting Clube de Braga. Depois da polémica suspensão de Vandinho, suspenso 3 meses por tentativa de agressão, a Comissão de Disciplina decidiu castigar Luisão com apenas 1 jogo de suspensão após a agressão no último jogo com o Futebol Clube do Porto. Esta decisão coloca o jogador na dífcil partida do Benfica contra o Sporting de Braga a contar para a Taça de Portugal. A dualidade de critérios é ainda mais gritante quando se sabe que Maniche foi castigado com 2 jogos de suspensão por agressão idêntica. Luís Filipe Vieira tem razão: é preciso limpar o futebol português.

Invasão a Espanha!

O SC Braga comprou 4500 bilhetes para o jogo do próximo Sábado frente ao Guimarães. A direcção aposta numa invasão histórica dos Gverreiros do Minho e, para levantar o bilhete, basta apresentar o cartão de sócio e ter a cota de Outubro paga.

O comunicado do SC Braga fala apenas na gratuidade dos bilhetes e não faz qualquer referência aos já habituais pack viagem.

Junta-te à legião!

Vamos a Jogo!

Em semana de dérbi do Minho, o blogue Arsenal de Braga apela a todos os adeptos do futebol para que mantenham elevação nos comentários, contenção nas palavras e cordialidade no confronto. Vamos a jogo, porque entendemos que o futebol é um espectáculo que une povos de todos os continentes. Vamos a jogo, porque acreditamos que aquilo que nos une aos vimaranenses é mais do que aquilo que nos separa. Vamos a jogo, porque queremos erradicar do futebol todo o tipo de violência. Vamos a jogo! Juntem-se a nós nesta campanha.

7 de novembro de 2010

Braga 2 - Beira Mar 3: Azar, Porque Não Nos Largas?

vandinho joga a bola

O jogo começou morno, com o Braga a mostrar muito desacerto nos passes. Ainda assim, o golo que o Beira-Mar conseguiu a partir de uma falta inexistente (como se vê na imagem e vídeo, Vandinho joga a bola), foi um castigo pesado demais tendo em conta que os aveirenses ainda não tinham mostrado futebol nenhum no Estádio Axa. Contudo, Felipe não sai bem na fotografia no golo de Tatu.

A segunda parte começou com o Braga em desvantagem e à procura do empate. Contudo, aos 52 minutos, o Beira-Mar dilatou a vantagem quando Ronny cabeceou sozinho na área bracarense. O Braga saltou para a frente e após dois falhanços inacreditáveis, Elderson perde a bola e Ronny bisa. Escândalo no Estádio Axa, com alguns bracarenses a abandonarem as bancadas. Para trás tinha ficado uma mão cheia de equívocos da equipa de arbitragem, sempre em prejuízo do Sporting de Braga que incluem um fora de jogo inacreditável por asisnalar.

O Braga reagiu com toda a força, Matheus foi travado em falta na grande área e Meyong marcou o primeiro. Lima encarregou-se do segundo, mas o anti-jogo dos aveirenses sempre apoiado pelo árbitro Jorge Sousa não permitiu chegar ao empate.

O Braga perde porque teve muito azar, porque Rui Rego esteve inspirado na baliza dos aveireinses, porque a equipa não entrou bem devido às muitas baixas, mas também porque Jorge Sousa foi sempre um aliado dos aveirenses. Talvez por isso, os jogadores do Braga saíram do estádio ao som de um monumental aplausou e Jorge Sousa deixou o relvado debaixo de uma envergonhante vaia. Quando é que a direcção acorda e começa a fazer pressão sobre as estruturas da arbitragem?

Da Propaganda e das Notícias Encomendadas #2

"Ainda agora, em Setúbal, metemos duas a três mil pessoas no estádio. Lá até nos perguntaram: em Guimarães não se trabalha?", no Jornal de Notícias.

"No último jogo, por exemplo, vendemos 23 bilhetes aos adeptos do Vitória de Guimarães", Presidente do Vitória de Setúbal aos microfones da Antena 1 (há minutos).

ABC de Braga Vence Xico de Guimarães

ABC de Braga vence Xico de Guimarães

O ABC de Braga conquistou a sétima vitória consecutiva ao derrotar no mítico Flávio Sá Leite a formação do Xico de Holanda da vizinha cidade de Guimarães. Os bracarenses venceram por uns expressivos 38-27 e são líderes à condição, enquanto aguardam pelo desfecho do Benfica-Porto desta jornada.

6 de novembro de 2010

Moisés Repete Eleição para Equipa da Semana da UEFA

Pela segunda jornada consecutiva, a UEFA elegeu o defesa central bracarense para a Equipa da Semana na Liga dos Campeões. O reconhecimento da importância do golo marcado pelo jogador brasileiro na vitória do Braga em Belgrado foi decisiva. Recordamos que esta foi a primeira vitória do Braga fora de casa na fase de grupos da Liga dos Campeões e foi também a primeira vitória de uma equipa portuguesa em Belgrado.

Braga - Beira Mar: Convocados

O treinador do SC Braga, Domingos Paciência, convocou 20 jogadores para o jogo com o Beira-Mar (domingo, dia 7 de Novembro, às 18h00, no Estádio AXA) a contar para a 10ª jornada da Liga Sagres. A lista de Gverreiros do Minho convocados é a seguinte: Artur, Felipe, Sílvio, Rodriguez, Aníbal, Léo Fortunato, Elderson, Vandinho, Andrés Madrid, Custódio, Salino, Luís Aguiar, Hugo Viana, Mossoró, Alan, Paulo César, Matheus, Meyong, Lima e Elton.

O que pode ainda mover António Salvador (I)


A propósito da actual indefinição (real ou meramente formal) quanto à continuidade de António Salvador à frente dos destinos do Sporting Clube de Braga, proponho recuarmos três anos até à altura da sua recandidatura. Nesse momento, um tema mobilizava atenções: a construção de uma Academia. Evidentemente, o momento desportivo também não era pacífico – Jorge Costa acabaria por ser despedido, não sem algum tumulto, a fase de transição para Manuel Machado, com António Caldas, também não foi pacífica (quem não se recorda do que se passou após uma tristemente memorável derrota em Matosinhos?) e a entrada do “professor” apenas tranquilizou as hostes por um breve período. Urgia pois devolver alguma estabilidade à gestão desportiva – recorde-se que na época anterior, haviam passado três técnicos pelo banco do Braga.

Parece ter passado tanto tempo! Aquelas preocupações foram entretanto arrumadas a um canto. Enquanto a questão Academia desapareceu da ordem do dia, a equipa de futebol, sob a alçada de Carlos Freitas, reencontrou a estabilidade que perdera. Com Jorge Jesus, a SAD alterou um pouco os seus hábitos, arriscando uma estrutura de custos muito mais pesada, à altura de uma renovada ambição. Com Domingos, António Salvador não recuou na sua aposta. E, hoje, com a equipa presente na maior competição de clubes da Europa e com ambições legítimas nas competições internas, com um plantel com valor reconhecido por todos, parece evidente que o risco valeu a pena. Claramente! Quer no plano desportivo quer no plano económico-financeiro, estes três últimos anos saldam-se por um retumbate êxito! Independentemente de todos quantos para ele contribuíram, nomeadamente técnicos, jogadores e (restantes) dirigentes, a parte de leão do mérito por este êxito cabe naturalmente a António Salvador.

E agora? O que pode mover António Salvador a ficar para mais um mandato? Em termos pessoais, provavelmente, este seria o momento perfeito para sair. António Salvador deixaria uma equipa competitiva (ainda que a meu ver sectorialmente desequilibrada), com a qual atingiu metas impensáveis não há muitos anos. Deixaria as contas da SAD presumivelmente de boa saúde, atendendo a que com as verbas da Liga dos Campeões a acrescer às transferências realizadas no decurso da última temporada será possível recolocar o passivo da SAD a níveis mais reduzidos, após o crescimento registado nas duas temporadas anteriores e mantendo algum desafogo financeiro – ainda que com uma estrutura de custos que não é para brincadeiras. Seria sempre recordado como o presidente que colocou o clube pela primeira vez, de forma sistemática, na alta roda do futebol nacional (lutanto pelo título máximo!) e europeu. Profissionalmente, também não me custa admitir que o timing de saída pudesse ser também ajustado. A sua empresa cresceu muito nos últimos anos (a ligação ao mundo do futebol, através do clube, terá ajudado qualquer coisita); tanto quanto se sabe, ultrapassou mais ou menos incólume a crise económica por que passámos(?), diversificando os seus negócios em sectores como a hotelaria e a saúde. A presidência do clube, durante algum tempo, talvez tenha significado juntar o útil ao agradável. É possível que hoje seja entendida como um empecilho à sua actividade profissional ou que, pelo menos, já nada lhe acrescente.

Assim sendo, porquê continuar por mais três anos? O que tem António Salvador a ganhar, ficando? [Voltarei ao tema num próximo texto.]

5 de novembro de 2010

As transmissões televisivas: o exemplo espanhol

Santiago Segurola, director-adjunto do diário desportivo espanhol Marca, escreve na sua habitual crónica no Diário de Notícias sobre a competitividade interna da liga espanhola e a sua relação com a repartição do bolo de receitas gerado pelo futebol do país vizinho, em particular o que provém das transmissões televisivas. Vale a pena ler porque, à sua dimensão, reproduz um pouco daquilo que também sucede no futebol português:



A Liga espanhola está condenada a repetir-se. Cada temporada será a mesma que a anterior, com uma única diferença; o vencedor. Será o Barça - como nas últimas edições - ou o Real Madrid. É impossível pensarmos numa alternativa.

Os optimistas consideravam que este ano oferecia boas possibilidades ao Valência, Villarreal, Sevilha e Atlético de Madrid. Se não conseguissem ser campeões, pelo menos podiam ameaçar os dois colossos do futebol espanhol. A última jornada funcionou como um banho de realidade: os gigantes voltam a estar sós. Villarreal, Atlético de Madrid, e Valência empataram e o Sevilha até perdeu, humilhado em Camp Nou. Encaixou cinco golos.

O campeonato está submetido a um processo de destruição. O Real Madrid e o Barcelona recebem mais dinheiro de direitos televisivos que qualquer outro clube no mundo. Cada um cobra 120 milhões de euros pelo seu contrato com a empresa Mediapro. O terceiro clube no ranking é o Valência, com 44 milhões de euros. Segue-se o At. Madrid, com 42 milhões. Equipas como o Sevilha ou o Atlético de Bilbau - dois clubes de tradição em Espanha - recebem sensivelmente 20 milhões. E assim será até 2015. Cada temporada que passa agudiza mais as diferenças, que já são abissais. A competição está destruída, a maioria dos clubes encontra-se na bancarrota e os adeptos cada vez encontram menos motivos para sonharem com as suas equipas. O seu destino está traçado: a mediocridade.

A diferença também é escandalosa no que diz respeito às grandes potências do futebol europeu. A Juventus, o Inter de Milão e o AC Milan recebem, aproximadamente, 88 milhões de euros pelo contrato televisivo em Itália, que factura quase 50% mais que o mercado televisivo espanhol. Na Premier League, o sistema de distribuição concede 66 milhões de euros ao Manchester United. Na época passada, o clube que menos dinheiro recebeu foi o Middlesbrough; 40 milhões de euros, quase o mesmo valor que o Valência e o Atlético de Madrid tiveram direito.

Se, por outro lado, a Premier League e a Bundesliga se preocupam em manter uma fórmula equitativa que protege todos os clubes, a Liga espanhola distingue-se pelos enormes privilégios de dois clubes e a brutal diferença que os separa dos restantes. Resultado? Uma competição ferida de morte. Com o actual sistema, que seguramente se repetirá a partir de 2015 - último ano do actual contrato -, o futebol espanhol está condenado à destruição. A Liga espanhola não é uma competição real. É um lamentável simulacro.

Na época passada, o Barcelona obteve 99 dos 114 pontos que disputou. O Real Madrid conseguiu 96 e fez 102 golos. Perdeu a Liga porque foi derrotado nos dois jogos com o Barcelona. No fim de contas, a Liga resume-se ao duelo - primeiro em Camp Nou e depois no Bernabéu - entre as duas equipas. O restante tem, apenas, um valor ornamental. É comovente o esforço de equipas como o Hércules, recém-promovido à primeira divisão. Frente ao Real Madrid adiantou-se com um golo madrugador de Trezeguet. O sacrifício para manter a vantagem foi algo de dramático. O Real Madrid reagiu e marcou três golos na segunda parte. Ninguém pensou, por um momento que fosse, numa possível surpresa. É uma Liga sem nuances, empobrecida por um capitalismo selvagem que não atende os interesses do futebol em geral, apenas aos interesses muito particulares de dois clubes que não têm a mínima solidariedade.

3 de novembro de 2010

Braga Faz História Numa Noite Quase Perfeita

Partizan 0 Braga 1 - Moisés festeja golo

Aos 35 minutos de jogo, Moisés, o injustiçado, marcou o golo da primeira vitória portuguesa em Belgrado e sentenciou uma partida que o Braga controlou desde o início. Um golo que representa um encaixe de mais oitocentos mil euros e o reacender da esperança na passagem em frente numa Liga que tem sido milionária para o Sporting de Braga.

Com este resultado, os bracarenses asseguraram o 3º lugar no grupo que dá acesso à próxima fase da Liga Europa mas para a noite ser perfeita faltou a vitória do Arsenal na Ucrânia. Os 3 pontos conquistados pelo Shakthar (que venceu os ingleses por 2-1) complicam as contas do Sporting de Braga na luta pelo acesso à próxima fase da Liga dos Campeões. Arsenal e Shakhtar lideram o grupo H com 9 pontos, enquanto que o Sporting de Braga segue em 3º lugar com 6. Na próxima jornada, que se disputa a 23 de Novembro, o Braga recebe o Arsenal e o Shaktar desloca-se a Belgrado.

Vai tudo abaixo!

Ocorreu hoje um sismo em Belgrado.
Se não levarmos em conta o susto que a comitiva bracarense sofreu, acho que este tremor de terra tem uma grande carga simbólica. O nosso clube tem provocado um verdadeiro sismo no futebol. Já não somos o pequenino coitadinho que entrava em campo humilde e temeroso. E hoje, vamos jogar para ganhar, fora de casa, em plena fase de grupos da Champions League! Isto é histórico, meus caros!
Conheço muitos benfiquistas; eles acham que eu embirro com eles. Pois embirro! Porque detestava que olhassem para mim como o pobre adepto do clube pequeno que está habituado a perder. Nesse tempo eles até ficavam contentes se o Braga ganhasse; era a vitória do pobrezinho. Hoje eles ficam tristes como a noite quando o Braga ganha. E eu adoro isso! É por isso que eu digo que o Braga está a provocar um sismo no futebol português.
Então se o Braga ganhar hoje… vai tudo abaixo! J

Ambientes



Depois de em 2005 terem testemunhado pela primeira vez o ambiente gerado pelos fanáticos adeptos sérvios, aquando da deslocação ao Marakana do Estrela Vermelha, os nossos guerreiros voltam a marcar presença numa batalha em território sérvio. Hoje o palco é o Partizana, a escassos metros do Marakana mas com um ambiente não menos espectacular.

Gratidão


No dia em que medem forças dois clubes que marcaram a sua carreira, Andrija Delibasic concede ao jornal 'O Jogo' uma entrevista onde não só faz a sua análise da partida, como também aborda a sua passagem por Braga.

Actualmente com 29 anos e a representar o Rayo Vallecano, Delibasic teve uma breve passagem por Braga na época 2005/06. Iniciou a época em grande forma mas viria a sofrer uma grave lesão na sequência de uma entrada bárbara do jogador Moreno, no derby com o Vitória de Guimarães.

Sobre o Partizan x Braga:
'São equipas niveladas e com o apoio apaixonado dos adeptos, o Partizan é agora favorito (...) Eles têm medo do contra-ataque do Braga. Têm o jogo contra o Sevilha muito presente. Mas nunca ganharam na Champions e acham que esta é a grande oportunidade para isso. Ganharam o dérbi contra o Estrela e isso deu imensa confiança. O ambiente é de euforia e estão certos da vitória'

Sobre o clube e a cidade:
"Tive azar. Mas guardo Braga no coração. Foram eles que me recuperaram a carreira (...) Também fiquei feliz por ver o Benfica campeão, mas preferia o Braga. Nunca me vou esquecer do clube nem dos adeptos. E a minha mulher amou a cidade"

Sobre António Salvador:
'Incrível. Marcou-me. Vou guardar a ambição dele para sempre (...) Salvador lutava para construir um grande clube e conseguiu. Cumpria tudo que prometia.'

Obrigado Delibasic, e boa sorte!

2 de novembro de 2010

Natação: 27 atletas, 22 medalhas

Depois dos iniciados, também os cadetes da Natação do SC Braga se mostraram em grande forma no Torneio de Abertura de Inverno de Cadetes, realizado nos dias 30 e 31 de Outubro em Vila Nova de Cerveira.

Com 27 atletas entre um total de 97, o SC Braga conquistou 9 medalhas de ouro, 5 de prata e 8 de bronze, conseguindo 22 pódios em apenas 20 provas. Entre os medalhados, destaque para Miguel Coto (Cadete A), que conquistou três medalhas de ouro e uma de bronze; José Pedro Fernandes (Cadete A), com duas de ouro, uma de prata e duas de bronze; Maria Teresa Silva (Cadete A), com duas de ouro, uma de prata e uma de bronze; e Sara Sofia Miranda (Cadete B), com duas de ouro e uma de prata.

A próxima competição do escalão de cadetes do SC Braga ocorrerá nas Piscinas de Paços de Ferreira a 14 de Novembro, no exigente e selectivo Torneio SPEEDO, a convite do FC Porto.

Voleibol Feminino: Bracarenses perdem frente a um Trofa com sotaque


© Voleibol - SC Braga


O SC Braga foi derrotado em pelo Trofa por 0-3, em jogo realizado Domingo no Pavilhão da Universidade do Minho. Apesar do desequilibrado resultado final, as atletas bracarenses fizeram um bom jogo e disputaram todos os sets até ao fim, sendo que o último apenas foi decidido nas vantagens (21-25, 21-25, 25-27).

Porém, a experiência do Trofa, campeão em título e detentor da Taça de Portugal, acabou por ser determinante nos momentos-chave do jogo e, apesar de o Braga ter tido uma eficácia mais alta na recepção e serviço, a equipa arsenalista não conseguiu contrariar o poderio da equipa trofense liderada pelas duas centrais brasileiras, letais no bloco e ataque.

Da equipa bracarense, destaque para a oposta Vânia Lages, que, com 13 pontos conseguidos, se cotou como a melhor pontuadora da equipa.

Modalidades na Primeira Pessoa: Ercília Machado (Atletismo)


© Fotografia cedida por Ercília Machado

"Desde aí [quando chegou ao SC Braga] me fascinei pela cidade de Braga e pelo apoio que recebia dos elementos que pertenciam ao S.C. Braga, os quais foram muito acolhedores comigo." Ercília Machado



Ercília Machado, do atletismo do SC Braga, é a primeira convidada do novo espaço do Arsenal de Braga, dedicado às modalidades do clube. Para além das notícias das modalidades que vamos publicando, queremos também dar a conhecer os gverreiros destas outras batalhas. Começamos pelo Atletismo, a modalidade que mais fama e títulos tem oferecido ao clube, quer a nível nacional, quer internacional.

A atleta, muito simpática, disponibilizou-se imediatamente para responder à pequena entrevista via e-mail do Arsenal de Braga e nós partilhamos convosco o resultado.



1 de novembro de 2010

Artur Moraes Dirige-se ao Adeptos do Braga

Escrevendo na sua página pessoal no Facebook, Artur Moraes, guarda-redes do Sporting Clube de Braga, pede a todos que não desistam de acreditar na equipa, apelidando os bracarenses de "adeptos incríveis". leia a mensagem de Artur Moraes na íntegra:

"Peço a todos os "Guerreiros do Minho" que não desistam de acreditar na equipa. Temos confiança, qualidade e talento. E temos adeptos incríveis. Posso estar há pouco tempo em Portugal e em Braga, mas já deu para perceber que a força deste clube está muito nos seus adeptos. Um "Guerreiro" não desiste. Um "Guerreiro" vai à luta."

Jornal A Bola Corrige Notícia



Após as críticas publicadas no blogue Arsenal de Braga, a edição online do jornal A Bola rectificou a notícia sobre o avião que transportou a equipa do Barcelona para Copenhaga na manhã de hoje. Mudando completamente a tónica, pode ler-se agora, com verdade, que o caso se trata de "uma verdadeira jogada de mestre do presidente bracarense, no valor de milhões, seguramente, com retorno incalculável para o clube, para a cidade e para todo o distrito, uma vez que o Airbus já praticamente cruzou os céus de todo o Mundo com a inscrição «Sporting Clube de Braga Futebol SAD»".

As Cidades dos Campeões: Belgrado

Uros Petrovic - Belgrade

Belgrado, 3 de Novembro de 2010
20.45 (hora local)

A Ignorância da Imprensa Desportiva Portuguesa

Ao contrário do que o jornal desportivo A Bola afirma na sua edição online, o avião que transportou o Barcelona na manhã de hoje foi fretado pelo Sporting de Braga para transportar a equipa em toda a fase de grupos da Liga dos Campeões. O autocolante não ficou por esquecimento, mas sim pelo cumprimento do contratado com o Sporting Clube de Braga. Mais um lamentável erro de um jornal que não gosta do Norte. Ao menos aprendam com quem sabe.

Partizan - Braga: Árbitro Sueco Nomeado

A UEFA nomeou o árbitro sueco Martin Hansson para dirigir a partida de quinta-feira da Liga dos Campeões entre o Partizan e o Sporting de Braga. O jogo do Grupo C terá como árbitros assistentes Fredrik Nilsson e Henrik Andren e como quarto árbitro Martin Strombergson.

O Sporting de Braga deu hoje a conhecer os 19 eleitos para o jogo de Quarta-feira: Artur, Felipe, Sílvio, Rodriguez, Moisés, Aníbal, Léo Fortunato, Elderson, Vandinho, Andrés Madrid, Salino, Luís Aguiar, Hugo Viana, Mossoró, Alan, Paulo César, Matheus, Lima e Elton.

Barcelona Voa no Avião do Sporting de Braga

Barcelona utiliza avião do Braga

A equipa de futebol sénior do Barcelona utilizou o avião do Sporting Clube de Braga para a deslocação até Copenhaga, onde jogará amanhã a próxima partida para a Liga dos Campeões. O assunto está a criar polémica na Catalunha, com o clube a admoestar a agência de viagens pela escolha do avião da equipa portuguesa. António Salvador, Presidente do Sporting de Braga, deve estar a sorrir com a estratégia de marketing.

A ler: Rumbo a Copenhague en el avión del Sporting de Braga, no El Mundo; El Barça le 'roba' el avión al Sporting de Braga, no Madrid-Barcelona; El Barcelona vuela a Dinamarca, no El Entorno; El Barça viaja a Dinamarca... ¡con un avión del Sporting de Braga!, no Sport.es; Rosell se enfada porque el Barça viaja en el avión del Braga, na Marca.

A ver: @EduPolo; @Escolanmarca; @MartaCarreras_.

Rodriguez Está de Volta

Novembro vai ser um mês duríssimo para o Braga: a juntar às deslocações difíceis a Belgrado, Guimarães e Lisboa (Luz), o Braga ainda recebe o Arsenal de Londres. Como tal, a notícia de que Rodriguez está apto para regressar à competição só pode ser recebida com entusiasmo tendo em conta os desafios com que a equipa se terá que defrontar. Quarta-feira é dia de jogo em Belgrado e Sábado há que receber o Beira-Mar numa partida que será tudo menos fácil e em que os jogadores terão forçosamente que se reconciliar com os adeptos.