19 de janeiro de 2008

Apresentações e mais notícias

A recente compra dos restantes 33 por cento do passe de Linz não implica uma futura venda do avançado a curto prazo. Na apresentação oficial dos centrais Contreras e Breno, António Salvador foi peremptório, dizendo que pretende uma segunda volta correspondente ao objectivos delineados no princípio da época, e, nessa medida, o austríaco é imprescindível. "Não fazia sentido investir num activo e depois vendê-lo. Achamos que o melhor era ter o passe total do jogador integrado na SAD", explicou o presidente do Braga, apontando para mais tarde (fim da época) uma eventual transacção. Não sai Linz nem se perspectiva o mesmo em relação a outro jogador, isto num quadro de vendas. "Em princípio, não sai ninguém. Podíamos tentar vender jogadores, mas em prol da equipa não o vamos fazer", assegurou. Atento ao discurso do dirigente, Contreras puxou a fita da sua carreira atrás para dizer que foi feliz na sua primeira passagem por Portugal, em que vestiu de verde e branco. "Foi muito bonita a minha estadia no Sporting, mas agora só penso no Braga", destacou. Num golpe de magia, o craque chileno optou pelo clube do Minho, quando tinha em cima da mesma outros convites tentadores, mas a palavra de António Salvador soou melhor. "A proposta mais clara foi a do presidente. Podia ter ido para outros clubes, mas o Braga é uma equipa reconhecida internacionalmente, e aqui tenho possibilidades de mostrar o meu futebol", observou o chileno, de 29 anos, elogiando os seus novos companheiros de equipa. "O Braga tem muitos jogadores conhecidos a nível mundial; espero acrescentar experiência com o meu trabalho." Curiosamente, essa mesma experiência não o ajudou a manter-se como titular, esta época, ao serviço do Celta de Vigo. "No ano passado, a equipa desceu de divisão, e culparam os jogadores sul-americanos por esse facto, eu incluído", recordou.

Para Breno, esta é a sua primeira experiência fora do Brasil. Com apenas 21 anos, o central acabou por convencer os responsáveis bracarenses após duas semanas de testes. Parco em palavras, o brasileiro define-se como "um central de marcação" cuja principal "virtude é a técnica", características igualmente comuns ao seu jogador-referência. "O meu jogador preferido é o Alex, defesa do Chelsea", confessou. Apesar de não ser um futebolista conhecido em Portugal, Breno recuou no tempo para evocar um passado recente. "Em 2006, fui eleito o melhor zagueiro da Série B; depois fui transferido para o Vasco da Gama, que me voltou a emprestar ao Náutico", expôs.

Salvador descarta Carlos Freitas na SAD


Apontado há dias como próximo reforço da SAD do Braga, Carlos Freitas, ex-administrador do Sporting, não foi confirmado por António Salvador. "Essa notícia não faz sentido. É verdade que conheço o sr. Carlos Freitas, mas essa questão não tem cabimento", referiu. Já o regresso do extremo Matheus foi rapidamente subscrito pelo dirigente. "É verdade. O Matheus vai regressar ao Braga. Depois de uma conversa com o presidente do Setúbal, que entendeu as nossas razões, o jogador vai voltar a trabalhar com o nosso plantel na próxima quarta-feira", garantiu. Certo de que satisfez grande parte dos pedidos do técnico Manuel Machado, Salvador abordou o futuro com optimismo. "O Braga tem grandes profissionais. As coisas não nos têm corrido muito bem, mas depois, com a entrada de Manuel Machado, tivemos uma fase muito boa. Nos dois últimos jogos, as coisas não correram de feição, mas sei que os nossos jogadores vão fazer tudo para conseguirem uma grande segunda volta", desejou.


O vaivém de entradas e saídas de jogadores parece não ter fim na "Pedreira". Asseguradas as contratações dos centrais Contreras e Breno, o Braga acertou ontem com o Setúbal o empréstimo do avançado peruano Jair Baylón, em jeito de contrapartida pelo regresso de Matheus ao Minho. O extremo brasileiro fará o seu último jogo pelos sadinos na próxima quarta-feira, frente ao Penafiel, a contar para a Taça da Liga, e tudo aponta para que no dia seguinte se apresente às ordens do técnico Manuel Machado. Trata-se de um regresso pela porta grande, depois de seis meses de empréstimo ao Beira-Mar, na época anterior, e de outros seis ao Setúbal, na corrente temporada. O contrato de Matheus é válido até ao final da próxima temporada, sendo certo que o Braga tem assegurada a opção de renovação por mais dois anos. Quanto a Baylón, ainda por se estrear na primeira Liga, terá a oportunidade de mostrar as suas qualidades numa equipa competitiva onde não faltam jogadores pertencentes aos quadros do Braga.

Por resolver continua a contratação de Alex, um "velho" conhecido de Manuel Machado. Relegado para a equipa B do Wolfsburgo desde o começo da temporada, o lateral-direito/extremo já propôs a sua desvinculação, abdicando, inclusive, de todos os salários referentes a um contrato válido por uma época e meia, mas o clube alemão insiste na ideia de ser compensado financeiramente. A esperança dos arsenalistas é que o desgaste do tempo ajude. in O Jogo