30 de julho de 2007

Iniciativas do Arsenal: À Conversa com Rui Ritz

Rui Ritz é o bracarense e arsenalista responsável pelo design dos novos equipamentos do Braga. O blog Arsenal de Braga falou com o designer e partilha a conversa com os nossos leitores.

É adepto ou sócio do Sporting de Braga?
Para ser sincero, neste momento só me posso considerar adepto do Sporting Clube de Braga, visto já não pagar as cotas faz já algum tempo :s, não porque não queira nem possa, mesmo por descuido e comodismo , e graças a isso posso ter perdido o meu número de sócio que já me faz acompanhar desde os meus 10 anos.

Como é que sentiu quando estava a desenhar os novos equipamentos do Braga?
Para melhor poder responder a esta questão, só mesmo explicar o amor que tenho por este clube e por esta cidade. É nesse contexto que surgiu a ideia de poder realizar todo este trabalho. Desde os meus 8/9 anos me faço acompanhar por familiares aos estádios de futebol a fim de ver o Braga , e ao longo dos anos o bichinho de querer ajudar e ter um papel mais activo no meu clube, foi crescendo. Acerca de dois anos criei um Blog dedicado ao Sporting Clube de Braga ao qual me dedicava maior parte dos meus tempos livres, um ano depois, juntamente com um primo e um amigo criamos um outro Blog relativo ao Mágico Braga e aí passamos muitas horas , tendo esse mesmo Blog (fr21.blogspot.com) completado 1 ano recentemente. Estando eu ligado a um curso na área das artes, e passar muitas horas em frente ao computador a inventar e criar de tudo um pouco, decidi começar a traçar as primeiras linhas de um possível equipamento do SCB, sempre longe de adivinhar que poderia ver os jogadores do meu clube, subir ao campo com a camisola idealizada por mim. Neste processo criativo é claro que sentia uma alegria e prazer enorme de estar a fazer algo que eu gosto para alguém que eu amo, mas esse sentimento perdia por vezes a força por pensar não poder fazer nada com aquela ideia, e com o passar do tempo aquele sonho não passar de mais uma de muitas ideias. Já com a ideia estruturada, e o trabalho realizado, vi-me ali um pouco desorientado sem saber o que fazer com essa mesma ideia, vai daí, talvez um pouco cansado da passividade e do descontentamento, em Setembro de 2006, tomei uma atitude que talvez tenha sido uma das melhores que tomei na minha vida, e decidi elaborar e organizar a proposta e enviar para a Lacatoni, uma das maiores e melhores empresas que temos a funcionar na nossa terra. Digo isto, não só pela oportunidade que me foi dada, mas também pela total disponibilidade por parte de toda a gente que compõe aquela casa, elemento chave para o alcance e o sucesso dos equipamentos e da marca.

Já pensou na quantidade de pessoas que vai sofrer e sorrir pelos feitos conquistados com aqueles equipamentos? Como se sente?
Obviamente Feliz, muito feliz, esperando ver sempre mais pessoas a sorrir do que a sofrer J, pois todos nós merecemos ver este clube cada vez mais no topo , e quando digo isto, não falo só do futebol, falo de todas as modalidades inerentes ao nosso clube e cidade. Com esta oportunidade, quero também aproveitar para pedir a todos os adeptos e simpatizantes dos Braga, que nunca desistam e façam valer as suas ideias, porque nunca é de mais toda e qualquer ajuda que se possa dar ao nosso clube e cidade.
.
O Arsenal de Braga agradece as respostas do Rui, felicita-o pelo excelente trabalho desenvolvido e deseja-lhe as maiores felicidades, esperando que o BRAGA chegue muito longe com as magníficas camisolas que desenhou.

(32) Até onde vou pelo Braga? -----> Zurique, SUÍÇA


.
Enviada por Cidália Carvalho.

29 de julho de 2007

Próximo teste


O S. C. Braga pisará, no próximo dia 4 de Agosto, a relva do estádio “The Valley” para um jogo amigável com o Charlton de Inglaterra. O particular irá disputar-se às 13h00 locais. A equipa viaja no dia anterior para Inglaterra e logo após o encontro, a formação do S. C. Braga regressa a Portugal, preparando a disputa do próximo jogo amigável com o Villarreal. in SCBraga.com

Charlton na Wikipedia.org
Charlton Athletic Football Club (also known as The Addicks) is a professional football club based in Charlton, in the London Borough of Greenwich. Charlton was founded on June 9, 1905, when a number of youth clubs in the south-east London area, including both East Street Mission and Blundell Mission, combined to form Charlton Athletic Football Club.
The club is based at The Valley, where it has played at since 1919, apart from one year in Catford, during 1923–24, and seven years at Crystal Palace and West Ham United between 1985 and 1992.
Charlton turned professional in 1920 and first entered the Football League in 1921. Since then, it has had four separate periods in the top flight of English football; between 1936 and 1957; 1986 and 1990; 1998 and 1999, and 2000 to 2007. Historically, Charlton's most successful period was the 1930s, when the club's highest league finishes were recorded, and the 1940s, when the club reached the FA Cup final twice, winning in 1947.

Montepio é o banco do Sporting de Braga

O Montepio é, a partir de hoje, o Banco Oficial do Sporting Clube de Braga. As duas instituições acabam de formalizar uma parceria que oferece um conjunto de vantagens aos sócios do Braga e que estabelece um acordo de apoio às escolas de formação do Clube. Esta parceria prevê o lançamento do Cartão de Crédito do Sporting Clube de Braga e a participação do Montepio no novo cartão de sócio do Clube. O Cartão de Crédito do Sporting Clube de Braga será o primeiro, em Portugal a atribuir benefícios aos sócios e simpatizantes do Clube, com base nos resultados desportivos do Braga nos jogos oficiais na Liga Portuguesa de Futebol Profissional, que podem alcançar os 2€ de bonificação por cada golo.

A partir de agora, os sócios do Sporting Clube de Braga irão contar com diversos benefícios entre os quais se podem destacar:
• Contas Ordenado com taxas de juro mais atractivas;
• Isenção de anuidade do Cartão de Crédito com oferta do cartão UNIMED e pacote de seguros;
• Taxas de juro preferenciais em aplicações financeiras;
• Oferta de Spread até 0% no Crédito à Habitação, com condições especiais para jovens;
• Condições preferenciais na contratação de Crédito Individual, com uma redução de 0,5% para sócios do S.C. Braga;
• Outros benefícios ao nível dos produtos de financiamento para aquisição de automóvel (Leasing e Crédito Auto).

Estas parcerias visam sobretudo fazer mais e melhor pelos seus sócios, sendo sempre norteadas pelo objectivo de “Tornar o S. C. Braga num clube vitorioso dentro e fora do campo”.

O primeiro desaire (GIl Vicente 1 - BRAGA 0)

Terminou ontem, no Cidade de Barcelos, a carreira vitoriosa dos arsenalistas nesta pré-temporada. O Gil Vicente triunfou e fez a festa na sua apresentação à massa associativa. A equipa de Jorge Costa surgiu no relvado com uma estrutura algo distante da que se perspectiva para abordar as provas que se avizinham e depois de um início prometedor, mas sem causar perigo na baliza contrária, viu-se enredada pela dinâmica gilista. Preso de movimentos e sem capacidade empreendedora, o onze arsenalista foram procurando controlar as incidências do jogo, mas com evidentes dificuldades. Essencialmente sobre o flanco esquerdo, onde Caros Fernandes se via e desejava para fazer parar a dupla constituída por João Pereira - seguramente um jogador a mais na Liga Vitális - e Igor Souza, que provocaram inúmeras calafrios na defesa bracarense, com Dani Mallo a evitar males maiores... enquanto pôde. Porque mesmo sobre o intervalo João Vilela não lhe permitiu brilho algum na transformação de uma grande penalidade. Uma vantagem merecida...

Jorge Costa trocou então Kazeem por Stélvio e o Braga voltou a entrar melhor. No entanto, a exemplo da primeira metade, a supremacia territorial demorou pouco tempo, passando o jogo a ser disputado numa toda de equilíbrio. Desagradada com o resultado, a equipa arsenalista alterou a atitude, deu mais velocidade ao jogo e passou a dominar o adversário, que ia lentamente ficando fragilizado com as constantes alterações efectuadas por Paulo Alves. Mas a grande ocasião voltaria a estar nos pés de João Vilela, que num livre enviou a bola à barra. Stélvio ainda agrediu Pedro Pereira em reacção a uma entrada dura deste e acabou substituído por Frechaut. Uma intensidade que de nada valeu aos arsenalistas até ao apito final...

GIL VICENTE 1 - BRAGA 0
Local Estádio Cidade Barcelos Barcelos
Árbitro Rui Torres Braga

GIL VICENTE Paulo Jorge; João Pereira, Diego Gaúcho, Pedro Ribeiro e João Pedro; Filipe Fernandes, Luís Coentrão e João Vilela; Igor Souza, Maciel e Hermes. Jogaram ainda: Paulo Arantes, Luís Manuel, Tiago André, Vítor Oliveira (gr), Luís Miguel, Betinho, Simão Coutinho e Bruno Filipe. T Paulo Alves

BRAGA Dani Mallo; Anilton Júnior, Vítor Hugo, Rodriguez e Carlos Fernandes; Roberto Brum, Kazeem e Castanheira; Yasser Hussain, Zé Manel e Jair Baylon. Jogaram ainda: Stélvio, Orlando, Lenny e Frechaut. T Jorge Costa

Ao intervalo [1-0]
Marcadores [1-0] João Vilela 45', de g.p.

Notícia O JOGO.

Red Boys: Estão abertas as incrições



Estão abertas as inscrições para a nova época. Mais informações no blog oficial da claque.

(31) Até onde vou pelo Braga? -----> Sevilha, ESPANHA



.
Enviada por Gambit.

Braga perdeu

O Gil Vicente apresentou-se esta noite aos sócios com uma vitória sobre o vizinho Sp. Braga, por 1-0. O único golo do "derby" minhoto foi apontado por Rogério Vilela, aos 45 minutos, na transformação de uma grande penalidade.
Os "arsenalistas", recém-chegados do estágio na Alemanha, apresentaram-se sem grande parte das suas principais figuras, pelo que a equipa da Liga Vitalis (Honra) acabou por exercer maior domínio durante os noventa minutos.
O "derby" foi assistido por cerca de dois mil espectadores, na sua grande maioria afectos ao Sp. Braga.

in A Bola

28 de julho de 2007

Fim de estágio na Alemanha

Caiu o pano sobre o estágio do Braga na Alemanha e a primeira impressão que ficou é que o grupo assimilou de tal forma bem a “cultura ganhadora” preconizada por Jorge Costa que não fez a coisa por menos: em cinco jogos – Huls, Hammer, NEC, Jeunesse e Standard Liège - arrecadou outras tantas vitórias, marcando 11 golos e sofrendo apenas quatro. São números francamente animadores para quem sonha com a conquista de um troféu na próxima temporada (Taça de Portugal ou Taça da Liga) e alguns deles ganham até maior impacto, pois os holandeses do NEC e os belgas do Standard Liège têm orçamentos superiores a várias equipas portuguesas e, eventualmente, até do Braga.

Durante 12 dias de absoluta clausura (houve apenas uma folga de meio dia), ocupados com treinos em Billerbeck e deslocações à Holanda, Luxemburgo e Bélgica, Jorge Costa avaliou a qualidade dos jogadores mais novos, foi testando algumas soluções e, como não há tempo a perder, lançou também as bases da equipa para a nova época, revelando ao mesmo tempo a fidelidade pelo sistema 4-3-3. O Braga reforçou-se com 12 novos jogadores e aguarda ainda a chegada de mais um ponta-de-lança, mas tudo leva a crer que apenas haverá espaço para três caras novas no primeiro “onze” do campeonato, frente ao FC Porto, em nome de uma clara aposta na estabilidade, conforme espelha o tridente Madrid, João Pinto e Vandinho do meio-campo. Lenny ou Zé Manel são os candidatos a preencher a vaga deixada por Maciel na direita do ataque e vão claramente a par nesta corrida; João Tomás voltará a ser o ponta-de-lança de serviço, sucedendo a Zé Carlos; por último, César Peixoto é a grande novidade da equipa, como lateral-esquerdo, por troca com Carlos Fernandes.

Aposta pessoal de Jorge Costa, Peixoto mostrou-se totalmente reabilitado no estágio em terras germânicas e o golo que marcou ao Standard Liège (um violento remate a 40 metros do alvo) só pode ser visto como um importante indício de que o melhor do ex-portista ainda virá a caminho. Por falar em golos, quase não espanta a eficácia de João Tomás, que já leva quatro golos na pré-época e a procissão ainda vai no adro… E depois ainda há o surpreendente catari Yasser Hussain, que tanto pode actuar nas alas como no miolo, sempre com um rendimento elevado.

Paulo Santos em risco contra o FC Porto?


A passagem pela Alemanha e arredores não deixou boas recordações a Bruno Tiago e Paulo Santos. O primeiro fracturou a tíbia e o perónio da perna direita, frente aos amadores do Huls, e só poderá voltar à competição dentro de seis meses, período que o centrocampista acredita poder encurtar. Já o guarda-redes lesionou-se na inserção do recto abdominal num treino específico e, por enquanto, ninguém arrisca uma prazo concreto para o seu regresso, estando até em dúvida para o arranque campeonato, contra o FC Porto… Ossos do ofício!

in O Jogo

(30) Até onde vou pelo Braga? -----> Salamanca, ESPANHA



.
Enviada por M Sousa.

27 de julho de 2007

Há tempo para tudo!

Foi com muita satisfação que li a entrevista de Jorge Costa a' O Jogo. O jovem treinador do SCB mostrou realismo, calma e serenidade ao não assumir uma luta pelo título. Realismo pois o SCB luta com os três do costume com um orçamento que é 10 vezes inferior e com uma média de assistências que roça o terço da lotação do Estádio AXA. É preciso ter 15 a 20 mil pessoas por jogo para ter uma assistência que ponha (ainda mais) respeito aos jogadores locais e visitantes. Calma e serenidade pois mostra que esta é a equipa que escolheu e que pensa com esta equipa fazer coisas bonitas, como por exemplo ganhar uma das competições em que participamos. Sempre disse que antes de ganhar um campeonato há que ganhar outras coisas, para que não acabemos no ano seguinte na luta pela manutenção, como aconteceu com o clube de bairro do Porto.
Para já ainda não perdemos. Vem amanhã o Gil Vicente e depois o Charlton, jogo que vou ter o prazer de presenciar.
FORÇA BRAGA!

(29) Até onde vou pelo Braga? -----> Londres, INGLATERRA



Enviada por Paulo Gomes

26 de julho de 2007

Arsenal de Braga: Mais uma sondagem

Concorda com a venda do nome do Estádio à AXA Seguros?

O Arsenal de Braga quer saber a sua opinião sobre a venda do nome do Estádio àAXA Seguros. Para tal basta votar no inquérito que colocámos na barra esquerda do nosso blog. As votações encerram no próximo dia 2 de Agosto.

Lugares Anuais 07/08 - 3.ª Fase começa a excelente ritmo

O S.C.Braga iniciou hoje a fase de venda de Lugares Anuais para todos os sócios que queiram comprar um lugar na “relva da sua nova casa”.

Ainda não tens o teu Lugar para a época 07/08?
De que estás à espera?

Dirige-te à Loja do S. C. Braga nas Galerias do Bingo, à Secretaria do Clube no Estádio 1º de Maio e às Bilheteiras do Estádio AXA e garante já o teu lugar.

Usufrui de todas as vantagens que o teu Lugar Anual te pode dar e sente “UMA Paixão MAIOR” junto dos teus jogadores preferidos. Ao comprares o teu Lugar Anual estás a provar que és um verdadeiro Bracarense!

Vantagens:
• Todos os jogos do SCBRAGA na Liga 07/08 no Estádio AXA
• Festa de Apresentação.
• Melhores Lugares do estádio.
• Lugar marcado.
• Prioridade na aquisição de bilhetes para outros jogos do SCBRAGA no Estádio AXA.
• Prioridade na aquisição de bilhetes para outros eventos realizados e organizados pelo Sporting Clube de Braga.
• Desconto de 10% na loja do SCBRAGA.
• Transmissibilidade do cartão dentro do mesmo segmento etário.

Montepio Geral patrocina o Braga

O Montepio Geral é o novo parceiro do Braga. As negociações com a instituição bancária avançaram nos últimos dias, com o regresso de António Salvador a Portugal, e hoje mesmo será assinado o contrato de publicidade, envolvendo importantes contrapartidas para os minhotos, que já tinham como parceiro inicial os pneus Toyo. O patrocinador oficial do clube é a seguradora AXA, que, curiosamente, também é um dos “sponsors” do Standard de Liège.

Standard Liège 1 - Braga 2

Análise O JOGO: Num jogo que mais parecia das… competições europeias e nem tanto de preparação, fez-se de sofrimento e angústia a primeira parte dos minhotos, que embora a ganhar desde os sete minutos, na sequência de um remate surpreendente de César Peixoto do meio da rua, que bateu o adiantado Renard, sofreram bastante e por culpa própria. É que a surpresa do lance do golo pareceu jogar contra o Braga, que até ao intervalo quase não criou perigo, excepção feita a um remate de Lenny na pequena área que falhou o alvo. Antes e depois, um meio-campo macio e nada veloz, permitiu rápidas transições ao adversário e Dani Mallo passou por maus bocados. O empate surge, no entanto, de uma falta mal assinalada a Luís Filipe junto à linha lateral que Onnewu, na área, transformou em golo, ao saltar na molhada. Pouco depois, o gigante Fellaini acertou na barra, numa sucessão de erros defensivos muito perigosos do Braga, até que… Dante agride João Pinto com uma cotovelada que o pôs a sangrar, mas foi César Peixoto que viu o... amarelo. Jorge Costa e Preud’Homme até foram ao relvado tentar baixar a tensão dos jogadores.
A festa deu então lugar a fortes apupos à equipa portuguesa, que aguentou como pôde até ao intervalo. Do descanso surgiu Frechaut na posição de João Pinto e Anilton a central, com Zé Manel a render Lenny na direita. O Braga passou a ser mais denso no meio-campo defensivo, a preencher melhor os espaços e a diferença abissal de ritmos esbateu-se até ser anulada, ao ponto de o jogo cair numa luta a meio-campo sem esperança de golos. De um contra-ataque minhoto, em que Madrid surge na área e acaba puxado por Dupré, nasce a oportunidade do Braga fechar com chave de ouro a digressão pelo Benelux (Holanda, Luxemburgo e Bélgica). João Tomás não a desperdiçou e bateu Renard. Sobre os descontos o empate esteve por um fio, em novo desvio de Onnewu que passou sobre a barra, num último alento dos locais.

OS NOVOS

César Peixoto: Arrebatador
Cada vez mais próximo da plenitude, encheu o campo. Autoritário nas manobras defensivas, assinou um golaço, na sequência de um violento tiro desferido a uns bons 50 metros do alvo.
Lenny: Aos soluços
Sem espaço para as suas arrancadas habituais, pautou-se por alguma intermitência e deixou a impressão de que renderá mais sobre o flanco direito.
João Tomás: O farol do ataque
Não dispôs de grandes oportunidades para armar o remate, mas funcionou bem como principal referência do ataque, arrastando muitas vezes atrás de si mais de duas unidades defensivas. Na cobrança do castigo máximo, não perdoou.

Zé Manel: Enérgico
Ajudou a espevitar o ataque. Sempre em excesso de velocidade, raramente se deixou apanhar pelos polícias que o perseguiam.
Anílton Júnior: Puro e duro
Revelou a segurança habitual, impondo o respeito devido aos atacantes do Standard e varrendo com precisão todas as jogadas de perigo ao seu alcance.
Yasser: Quase em erupção
É um pequeno vulcão capaz de cuspir lava e enxofre a qualquer momento.

Baylón: Deu luta
Castigou bem os seus marcadores.


Notícia Record: O Sp. Braga encerrou o estágio de pré-temporada com mais uma vitória, desta vez sobre o Standard Liège, por 2-1.Numa partida disputada no Estádio Maurice Dufrasne, reduto dos belgas, a equipa bracarense demonstrou já estar em boa forma, chegando à vantagem logo aos 7 minutos, por César Peixoto.A formação orientada por Michel Preud'homme, antigo guarda-redes do Benfica, ainda conseguiu chegar ao empate, com um tento do norte-americano Onyewu (30’), mas João Tomás (74'), de penálti, ditou a vitória dos pupilos de Jorge Costa.A partida ficou ainda marcada pela estreia do último reforço da equipa arsenalista, o qatari Yasser Hussain, que entrou durante a segunda parte.

Notícia A Bola: O Sporting de Braga viajou hoje até à Bélgica, onde venceu o Standard Liège por 2-1, no último jogo dos arsenalistas no estágio de pré-epoca, cumprido em Billerbeck, na Alemanha. Um bom teste para Jorge Costa e mais uma vitória da sua equipa, diante do Standard Liège, treinado por Michel Pred´Homme, antigo guarda-redes do Benfica. César Peixoto inaugurou o marcador aos sete minutos, os belgas empataram aos 30. Na segunda parte, João Tomás marcou o tento da vitória (75 m), na transformação de grande penalidade a castigar falta sobre Andrés Madrid.O Sp. Braga alinhou: Dani; Luís Filipe, Paulo Jorge, Frechaut e César Peixoto; Vandinho, João Pinto e Andrés Madrid; Lenny, Wender e João Tomás. Jogaram ainda: Zé Manel, Anilton, Yasser (uma estreia) e Baylon.

(28) Até onde vou pelo Braga? -----> Londres, INGLATERRA


.
Enviada por Kilo.

Mais uma vitória

O SCBraga venceu o Standard Liège, na Bélgica, por 1-2, naquela que foi a última partida do estágio de pré-época que a equipa de Jorge Costa está a realizar em Billerbeck, Alemanha.
Este foi um jogo bem disputado, com uma primeira parte um pouco mais “dura”, fruto do futebol mais físico dos belgas. César Peixoto deu o mote para um bom jogo dos bracarenses, a única equipa a mostrar um futebol consistente e bem jogado. O esquerdino inaugurou o marcador logo aos 7 minutos, numa boa jogada pela sua ala, culminada com um excelente e potente remate, que só parou nas redes da baliza belga. Aos 30 minutos o Standard empatou o encontro.
Na segunda parte o SCBraga voltou a ser a melhor equipa sobre o terreno de jogo. Houve muito domínio e posse de bola por parte dos nossos jogadores. Aos 75 minutos, Andrés Madrid foi derrubado dentro da área e o castigo máximo foi executado da melhor por João Tomás, que garantiu com excelência o resultado final de 1-2.

O onze inicial foi: Dani, Luís Filipe, Paulo Jorge, Frechaut e César Peixoto; Vandinho, João Pinto e Madrid; Lenny, Wender e João Tomás.
Jogaram ainda: Zé Manel; Anilton; Yasser e Baylón.

in SCBraga.com

25 de julho de 2007

O tanque destruidor

Quando Jair Baylón entra em cena, é irresistível segui-lo com o olhar para todo o lado. A imponência física que faz lembrar um lutador de boxe, com pernas e braços bem modelados, de músculos assentes num tronco impressionante para sua idade, e a ferocidade com que se movimenta no ataque, sempre à coca de espaços para armar o remate ou servir os companheiros, impressionam qualquer um. Ronaldo é o seu jogador preferido, mas nesta altura dificilmente o brasileiro terá a mesma capacidade explosiva do fenómeno arsenalista. Trata-se de uma máquina destruidora, um inimigo terrível para quem joga à defesa e, por isso, não poderiam ser mais apropriados os cognomes que ganhou no Peru e, mais recentemente, em Braga: El Tanque e Robocop. Melhor marcador de sempre nas camadas jovens do Peru, com 65 golos, sempre ao serviço do Alianza Lima (o clube mais popular), há muito que o avançado anda nas bocas do Mundo e a sua chegada ao Braga quase ficou a dever-se a um golpe de sorte, misturado com algumas coincidências admiráveis.

Depois de ter participado num torneio na Argentina, River Plate e Independiente estiveram muito próximos de contratá-lo, mas o desejo de jogar na Europa falou sempre mais alto e em Abril já se encontrava na Alemanha a treinar no Werder Bremen. O sonho de actuar na Bundesliga acabou, no entanto, por transformar-se num pesadelo devido à existência de um pré-contrato assinado entre o seu anterior representante (Carlos Delgado) e o Alianza, que tudo fez para não perdê-lo, incluindo não o colocar a jogar como forma de pressioná-lo a renovar. Revoltado com a traição de Carlos Delgado, que inviabilizou o ingresso no clube de Bremen, Baylón rompeu a sua ligação com o agente e pediu ajuda ao irmão Júlio. Continuava a treinar no Werder Bremen, mas sentia-se perdido, sem qualquer certeza sobre o seu futuro, e a ajuda do irmão mais velho não demorou, ao aparecer acompanhado de Eugénio Lopes, um dos colaboradores da Gestifute que trabalha no continente sul-americano e que sempre admirou as capacidades do jovem avançado.

Pela mesma altura, o Braga começava a procurar precisamente um avançado com aquele perfil. Mal cruzou informações com a Gestifute, tudo aconteceu à velocidade da luz, tão depressa que Baylón nem teve a oportunidade de esvaziar o seu cacifo no Werder Bremen antes de viajar para Portugal e assinar, deixando na Alemanha as suas chuteiras de estimação, entre outro material desportivo. O segundo passo foi regularizar a situação do artilheiro peruano, que chegou a jogar à quarta-feira pelos sub-20 e ao domingo pelos sub-17, com o Alianza Lima. Se tivesse renovado, rapidamente iria aparecer na equipa profissional do “Benfica do Peru” para depois ser vendido; em Braga, terá de disputar a titularidade com o consagrado João Tomás.

Calça 45 e adora “clássicos” de Cubillas


Filho de Júlio Baylón, o primeiro peruano a jogar na Alemanha, ao serviço do Colónia, e que representou a célebre Selecção do Peru que chegou aos quartos-de-final no Mundial do México (1970), Jair é descrito como uma réplica do pai, não só em termos fisionómicos - a sua silhueta musculada é marcadamente um factor hereditário, como também pela forma exuberante como se movimenta no ataque. Júlio Baylón actuava como extremo, Jair é um ponta-de-lança, mas as armas são comuns: força, velocidade e grande instinto de matador. Os seus remates são marcadamente potentes e até poderão ter alguma relação com o facto de calçar o tamanho 45, sendo certo que mais ninguém do plantel do Braga rivaliza nesta matéria. Curiosa é ainda a sua admiração por Teófilo Cubillas, que também foi companheiro do pai na selecção. Ronaldo é a sua referência contemporânea, mas volta e meia recorre ao DVD para recordar a arte do antigo avançado do FC Porto, muitas vezes ao som de salsa, pois adora ouvir música. Amante da Internet, da PlayStation e de filmes de comédia (sempre que pode revê “Scary Movie”), Jair Baylón também é um bom garfo, apreciador de pratos simples como arroz de frango. Em Portugal, experimentou arroz de marisco e adorou e, pelo que já mostrou, mantém um curioso apetite… por golos.

in O Jogo

Deslocação a Liège

Contrariamente ao habitual, Jorge Costa preparou a deslocação à Bélgica sem ensaiar qualquer onze concreto. Pelo que foi possível verificar no jogo com o NEC, o treinador já esboçou uma equipa para a nova época, mas é possível que aproveite o amigável com o Standard Liége, agendado para as 20h00 (hora local), para testar outras soluções, como o central Alberto Rodriguez e o extremo/médio catari Yasser Hussain, que mostrou uma boa parte das suas credenciais (técnica apurada e veia goleadora) nos dois treinos que o plantel cumpriu, sempre debaixo de muita chuva. Face à lesão de Paulo Santos, é garantido que a baliza terá um dono diferente, estando Jorge Costa confinado neste particular apenas a Dani Mallo e ao júnior Ricardo, pois o polaco Kieszek continua a recuperar de uma fractura sofrida numa mão. Atendendo à dimensão do adversário, a escolha do treinador deverá recair sobre o guarda-redes espanhol, cujo futuro passa cada vez mais por continuar no clube.

Stélvio já dá… cartas


Apesar da muita chuva que caiu ontem, foi possível assistir-se a um treino interessante, com muitas variantes de preparação, adocicada com bonitos golos e uma aplicação enorme. Entre os que mais deram nas vistas esteve o médio Stélvio que, na primeira oportunidade que teve para jogar, atirou por duas vezes à baliza para outros tantos golos. Mais tarde, numa terceira ocasião, achou que era demais e procurou o passe.

Hussain regala plateia com um golo enorme


Dois factos marcaram ontem, de forma indelével, o treino matinal dos arsenalistas: o primeiro foi a chuva intensa que caiu e da qual se fala em peça à parte, o segundo um momento de pura magia assinado pelo último reforço dos minhotos, Hussain Yasser. Numa altura em que Jorge Costa dividira o grupo em quatro equipas para mini-jogos em campo curto, o médio catari recebeu a bola descaído sobre a direita, ganhou posição e, na passada, atirou de pé direito e cruzado ao ângulo superior direito da baliza de Ricardo, de nada valendo a estirada do mais jovem dos guarda-redes, pois apenas... embelezou o lance. Em suma, na primeira peladinha que disputou, o internacional catari mostrou muitas qualidades e um pontapé temível, um facto novo, quando as descrições do atleta, até à data, falavam de uma tendência natural para o remate, mas de bola parada. A prática já demonstrou o contrário...

Chuva forte abriu o dia


No prazo de uma semana, o plantel arsenalista já sofreu os efeitos das quatro estações do ano, passando dos 34 graus dos primeiros dois dias para uma temperatura mais amena nos seguintes, mas que logo baixou no fim de semana, para ontem ser confrontado com um dia muito chuvoso e com um vento que fez lembrar as condições do Inverno português. Um verdadeiro cardápio de estações gerado pelo microclima de Billerbeck.

Trio resistiu à chuva


Foi de casaco e carapuço que a esmagadora maioria dos jogadores começou ontem o treino matinal, sob forte chuvada. Contudo, feito o aquecimento, três jogadores abandonaram aquela peça de roupa para passarem a treinar-se em manga curta: Hussain, Anilton e Kazeem. Até aqui nada de especial, não fosse o caso de o trio de jogadores ser proveniente de regiões muito quentes do planeta e se darem mal com o frio europeu.

in O Jogo

(27) Até onde vou pelo Braga? -----> Fronteira com a Grécia, TURQUIA

24 de julho de 2007

O Braga não é Grande, é ENORME

(26) Até onde vou pelo Braga? -----> Estádio do Olympiakos, GRÉCIA

Paulo Santos lesionado

Aconteça o que acontecer, dificilmente o azar voltará a bater à porta de mais alguém nas mesmas proporções em que bateu na de Bruno Tiago, operado à tíbia e ao perónio logo no arranque do estágio do Braga na Alemanha. Tal não significa que cessaram os sustos, misturados com dores, e a última vítima do destino foi Paulo Santos. Durante um exercício específico para guarda-redes, o camisola 1 esticou-se todo para apanhar uma bola e acabou tombado no relvado, contorcendo-se de dores na zona da virilha direita. Apesar de ter sido logo assistido pelo técnico-adjunto Vital e pelo fisioterapeuta Francisco Miranda, Paulo Santos demorou bastante tempo a recompor-se e as lágrimas que apresentava no rosto eram mais do que evidentes quanto às dores intensas que teve de suportar.

Já no hotel Weissenburg, foi-lhe diagnosticada uma mialgia no adutor da coxa direita, que, em princípio, aponta para uma rápida recuperação. O guardião bracarense será hoje reavaliado e apenas será sujeito a exames suplementares se mantiver as mesmas queixas, o que não deverá acontecer na perspectiva do departamento médico. Com esta nova baixa, Jorge Costa passa a dispor de apenas dois guarda-redes para trabalhar nos próximos dias (Dani Mallo e Ricardo), sendo, por enquanto, incerta a utlização de Paulo Santos no particular com os belgas do Standard Liège, agendado para amanhã.

Castanheira viu-se obrigado a parar


O médio Castanheira foi ontem obrigado a interromper o plano de preparação, volvidos poucos minutos sobre o início do apronto, em consequência de ter apresentado queixas que vinham do dia anterior, quando se lesionou diante do Jeunesse. Prontamente assistido, o médio ocupou o resto do tempo a fazer gelo no joelho e tornozelo da perna direita, sendo improvável que hoje retome a preparação sem limitações. A confirmar-se a paragem, o jogador que melhor se mostrou na cobrança de livres directos nos jogos de preparação poderá vir a ficar de fora amanhã na partida frente ao Standard de Liège.

in O Jogo

23 de julho de 2007

Hussain Yasser apresentado à equipa



Hussain Yasser é o mais recente reforço do SCBraga para a época 2007-2008. O jogador natural do Qatar, foi na última época companheiro de João Tomás, o seu natural cicerone na sua nova casa.
Nasceu a 19 de Janeiro de 1984 em Doha, capital do Qatar, tendo iniciado a sua carreira profissional ao serviço do Al-Rayan. As suas qualidades despertaram o futebol europeu e transferiu-se para o Antuérpia, onde esteve duas épocas. Passou ainda pelo AEL do Chipre, para depois regressar ao seu país, para representar o Al-Sadd. Em 2004-05, foi para Inglaterra, onde representou o Manchester City. Voltou para jogar no AL-Rayan, clube que o viu nascer para o futebol.
É internacional e ainda recentemente disputou a Taça da Ásia, ao serviço do seu país.
Dotado de uma excelente técnica, Hussain é um jogador capaz de desequilibrar no meio-campo ofensivo, contando para já com a ajuda de todos os companheiros para um rápido conhecimento do SCBraga.
António Salvador estava visivelmente satisfeito por poder contar com o jogador, levando-o inclusivamente ao convívio com os emigrantes que dirigem e organizam a Filial nº 2 do SCBraga.
"Já me sinto em casa", disse o jogador, que estava visivelmente satisfeito por voltar a jogar com o amigo João Tomás, e ao lado de grandes jogadores que sempre admirou, numa alusão clara a João Pinto, com quem manteve animada conversa.

in
SCBraga.com

(25) Até onde vou pelo Braga? -----> Bruxelas, BÉLGICA (no último Bélgica vs Portugal)


.
Enviada por Paulo Gomes.

22 de julho de 2007

Arranque do ABC

Em fase final de acordo o protocolo que permitirá um acordo para o ABC utilizar as “excelentes” instalações do Complexo universitário de Gualtar da Universidade do Minho.

Com treinos bi – diários que ( na UM) que serão complementados com alguns torneios e jogos particulares o ABC de Braga espera apresentar-se em grande para o confronto europeu e para o arranque do campeonato:

- 1 de Agosto – inicio preparação (apresentação) no Sá leite às 18h

- 4 e 5 de Agosto – Torneio da Batalha

- 11 de Agosto – jogo particular com Pilotes Posada ( Liga Asobal)

- 17 e 18 de Agosto – Torneio de S.Mateus em Viseu

- 25 de Agosto – jogo de apresentação com a AAASantas às 21 h no pavilhão da Universidade do Minho

- 29 de Agosto - 1ª eliminatória da Champions League ABC de Braga contra o F.C. Barcelona às 21h em local a definir em Braga

- 5 de Setembro - F.C. Barcelona – ABC de Braga às 20H locais

- 8 e 9 de Setembro – Torneio da AAASantas na Maia

- 15 de Setembro – 1º jornada do 6º campeonato da Liga de Andebol Halcon – ABC de Braga – ISAVE no pavilhão Flávio Sá Leite ( horário a definir).


Por definir ainda local e data para apresentação da equipa aos media que será conhecida até ao inicio da preparação.


Força ABC!!! O ABC somos todos nós!!!!

in abcdebraga.com

Bis de Tomás

Uma viagem de autocarro que acabou por levar quase o dobro do tempo na ligação de Billerbeck a Groesbeek, pequena localidade próxima de Nijmegen, na Holanda, colocou os nervos em franja aos responsáveis do Braga, respondendo a equipa em campo com uma vitória pela margem mínima, que apenas a arbitragem de Ruud Bossen tentou pôr em causa. No dia em que João Tomás fez o primeiro bis da temporada, continua a haver margem de preocupação na equipa técnica para limar algumas arestas onde ainda se vê permissividade. Falamos, em particular, do sector defensivo, que na primeira parte se fartou de meter água, numa falta de coordenação dos centrais que Lens, na jogada que precedeu o golo do NEC, deixou a nu. Outro exemplo: Luís Filipe continua a aparecer demasiado subido e o contra-pé voltou a verificar-se com perigo para Paulo Santos. O jogo de hoje no Luxemburgo, diante do Jeunesse, será mais uma oportunidade para corrigir este e outros detalhes, embora o encontro de ontem também tenha sido mau pela confusão gerada a meio da primeira parte, com os holandeses a conviverem mal com a impetuosidade de João Pinto e César Peixoto, respondendo com atitude agressiva. Parcimonioso, o árbitro fez vista grossa e deixou Printzen e Nalbantoglu em campo, admoestando o lateral minhoto. Com Jorge Costa a manter o mesmo onze em campo quase uma hora, João Tomás e Lenny foram quem mais deu nas vistas, o primeiro pelos dois golos (o primeiro num bola ao ângulo superior esquerdo e o segundo de penálti após ter sido carregado na área por Olson), enquanto Lenny aproveitou bem a ausência por lesão de Zé Manel para ser titular e efectuar diagonais com dribles e velocidade que só com falta eram travadas. Numa equipa sem nomes sonantes, destaca-se pelo perfil e parentesco o médio Davids, sobrinho do antigo internacional do país das tulipas com o mesmo nome.

NEC 1 - Braga 2


Estádio | VV Germânia | Groesbeek
Árbitro | Ruud Bossen [Holanda]

NEC
Babos; Olson (Prent 80’), Wissenhof, Kivuvu (Schulten 80’) e El-Anchaoui; Prinzen (Van Brackel 46’), Van Berking e Davis; Snoyl (Worm 66’), Nalbantoglu (Araab 66’) e Lens.
T Mário Ben

Braga
Paulo Santos; Luís Filipe (Anilton 62’), Paulo Jorge (Vítor Hugo 66’), Frechaut e César Peixoto (Carlos Fernandes 62’); Madrid (Brum 62’), João Pinto (Davide 66’) Vandinho (Castanheira 62’); Lenny (Kazeem 66’), Wender (Philco 57’) e João Tomás (Baylón 57’).
T Jorge Costa

Ao intervalo 1-2
Marcadores 0-1 João Tomás 5'
0-2 João Tomás 13’pen | 1-2 Lens 17’

Cartões Amarelos
César Peixoto 26' |
Luís Filipe 28’ | El-Anchaoui 35’

in O Jogo

(24) Até onde vou pelo Braga? -----> Atenas, GRÉCIA

Roberto Brum é o Melhor Reforço


Roberto Brum, o brasileiro que o Braga contratou à Académica de Coimbra, foi considerado o melhor reforço da época 2007/08 pela esmagadora maioria (55%) dos leitores do Blog Arsenal de Braga. Em segundo lugar da votação surge João Tomás com 14% dos votos e em terceiro o brasileiro Lenny (com 9%).

21 de julho de 2007

Força Bruno Tiago!

Se estivéssemos aqui para falar de ciclismo, dir-se-ia que Bruno Tiago acabara de ganhar o prémio do azar, já que um minuto em campo valeu-lhe uma dupla fractura na perna esquerda e seis meses de recuperação como sentença, o tempo considerado necessário para a Natureza fazer o seu trabalho e o ser humano recuperar todas as suas faculdades. Acompanhado até ontem pela mãe Filomena, que viajou para Londres, e pela companheira Catarina, o jogador iniciou o processo de recuperação e já começou com a fisioterapia. É que o menino que com um ano e meio de vida se divertia a dar pontapés nos tachos e nas panelas, na casa em Santo Tirso, é feito de forte têmpera e de uma vontade enorme de vencer. Ele que nunca gostou de brinquedos viu sempre na bola um momento de prazer e, mais tarde, foi na redondinha que encontrou o seu futuro. Depois do colégio, e sempre com miúdos mais velhos, em frente ao Centro Cívico, aprendeu a jogar à bola enquanto sonhava jogar um dia no seu clube do coração: o Benfica. De longe, o seu olhar de menino via pela televisão os craques que aprendeu a admirar – casos de Dani e de… João Pinto, agora seu companheiro em Braga. Mas foi nas bancadas do velhinho Estádio Abel Alves de Figueiredo, na companhia do avó, que idolatra, Avelino Fernandes, que soube as diferenças entre o que era jogar à bola e futebol a sério até que um dia integrou os escalões de formação dos “jesuítas” e mais tarde partiu para Guimarães, de onde saiu em rotura com responsáveis do clube, ingressando no Salamanca.

Uma fractura no metatarso do pé direito abalou, sem quebrar, os sonhos do jovem de 18 anos que não parou de acreditar em si, sendo que dois meses depois, percorrido um caminho em que a inseparável Catarina, os avós, a tia e Rogério, então seu companheiro no Salamanca, ajudaram a percorrer, com visitas e muitos mimos, estava de novo a jogar. Hoje essa dor voltou, mas a revolta já passou e, com resignação, a obstinação em continuar a carreira, abriu-lhe um novo desafio: antecipar-se ao relógio e ficar em pleno antes dos seis meses.

Curiosidades


Um detalhe curioso que veio à superfície à boleia do infortúnio de Bruno Tiago é que a mãe do jogador, Filomena, está há 12 anos a trabalhar num hospital de Londres. Com curso de enfermeira, trabalha na área de… ortopedia e garante que o serviço prestado pela Paracelsus Klinik ao filho foi com base nas mais recentes técnicas de cirurgia

Apesar de nunca ter ligado muito a brinquedos, Bruno Tiago nunca conseguiu esconder ser uma criança ansiosa por presentes, ao ponto de numa véspera de Natal ter de ser socorrido no hospital local por ter dado uma cabeçada na esquina de uma mesa. Já nas urgências, a sua maior preocupação foi regressar a casa, para os… presentes. O resto de pouco lhe importava!

Apesar de bem disposto e mais calmo face ao que lhe aconteceu, Bruno Tiago conta os minutos para sair da clínica em Marl. Se depois segue para Portugal ou permanece mais alguns dias no hotel de estágio, é irrelevante. O importante é recuperar o convívio dos amigos que não param de ligar ou enviar mensagens e da família, o seu elo mais forte.

in O Jogo

O que aconteceu a este jovem jogador pode muito bem chamar-se azar. Espero sinceramente que ele não desanime e que recupere rápido.

Husseian Yasser

Hussein Yasser será outro João Pinto


Diz quem sabe ou quem viu que Hussein Yasser tem qualidade a rodos. Antigo companheiro do jogador do Catar, João Tomás é dos que assinam por baixo e até consegue encontrar pontos comuns entre ele e um craques do futebol português, que, curiosamente, representa o Braga. “Pode-se comparar ao João Pinto, mas também pode actuar sobre as alas”, explicou. Certo de que o Braga acertou em cheio, Tomás considera que a adaptação do atacante ao futebol europeu não levará muito tempo. “Será um processo fácil, pois tem grandes qualidades e um desejo grande de triunfar na Europa”, assegurou. Nem o facto de Yasser já ter tido uma passagem infeliz pelo futebol inglês refreia o entusiasmo de Tomás. “Teve uma experiência no Manchester City que não correu bem, mas agora está muito motivado”, alegou. Quanto a uma data para a chegada do reforço, nada de novo, mas é certo que se juntará à equipa durante o estágio na Alemanha. O seu equipamento já se encontra no hotel Weissenburg.

in O Jogo

(23) Até onde vou pelo Braga? -----> Areia Branca, PORTUGAL


.
Enviada por J Ferreira

20 de julho de 2007

6º dia em Billerbeck


O SCBraga vai treinar, como habitualmente pelas 10h00, no centro de treinos em Billerbeck. A equipa fará depois banhos e massagens, estando igualmente prevista conferência de imprensa para o final dos trabalhos matinais.
À tarde, o plantel irá visitar o companheiro Bruno Tiago, que continua a recuperar da lesão sofrida na passada segunda-feira, numa clínica da cidade de Marl. Este será mais um estímulo para o jogador, cuja evolução da lesão tem sido favorável.

in SCBraga.com

Davide

Está cada vez mais próxima a decisão em torno do futuro do extremo Davide, numa altura em que três clubes – Naval, Académica e Estrela da Amadora – já fizeram chegar à SAD o interesse na cedência, por empréstimo, do jogador para 2007/08. As conversações têm decorrido em Braga sem pressas e o jogador vai continuar até ao dia 27 em Billerbeck, integrado no estágio do Braga, tanto mais que não se prevê para já a decisão final quanto ao seu futuro. Utilizado a lateral direito por Jorge Costa nos jogos que a equipa disputou em solo alemão, Davide vê com agrado uma solução que lhe permita jogar com regularidade, pelo que tem revelado abertura em relação às possibilidades que se desenham. No mês passado o jogador esteve nos planos do Rapid de Bucareste – que inclusive anunciou a sua contratação, exibindo foto ao lado de Cesinha – mas o negócio não se concretizou e a dúvida quanto ao futuro continuou a pairar, um cenário que parece ter os dias contados com o interesse surgido.

in O Jogo

Acho que esta novela sobre a hipotética transferência do Davide está a durar tempo demais. Já era altura para se decidirem.

Alto Rendimento

Quando chegou em Março de 2000, o Braga estava de rastos em termos físicos e instalado na zona da descida. José Pedro tinha apenas 25 anos, nenhuma experiência e somente o conhecimento adquirido no curso de Desporto da Universidade do Porto, concluído com a média de 16 (a melhor da turma), e num mestrado em alto rendimento no futebol, onde a sua tese recebeu a classificação de muito bom, por unanimidade do júri. Por mais rico que fosse o seu currículo académico, era claramente uma aposta de risco, mas logo Rui Casaca, responsável pela sua contratação, percebeu que faziam sentido as indicações favoráveis que recebeu de José Soares e António Natal, dois “experts” na matéria, que haviam sido professores do jovem profissional. Lançado às feras logo na semana de um jogo com o Benfica, tratou de fazer as afinações possíveis, lidando até com alguns jogadores mais velhos e sabidos, e os resultados foram os melhores possíveis: o Braga venceu, entrando logo depois numa sequência notável de oito jogos sem perder que redundou num confortável nono lugar.

Por coincidência ou talvez não, não mais parou de andar de braço com os melhores momentos do Braga. Nem mesmo quando teve de transitar para a equipa B, porque o novo corpo técnico liderado por Fernando Castro Santos já incluía um preparador-físico (José González). Em contraponto com a carreira azarada da equipa profissional, os bês alcançaram um honroso quinto lugar na II Divisão e logo depois José Pedro voltou à equipa principal para trabalhar ao lado de Jesualdo Ferreira, que, em apenas três anos, conquistou para o clube o estatuto de quarto grande. Cumprida a missão, Jesualdo saiu e o posto de José Pedro voltou a esvaziar-se com a entrada de Carlos Carvalhal, que se fez acompanhar do preparador-físico Miguel Cardoso.

Livre pela primeira vez de compromissos, José Pedro resolveu então alargar os horizontes com estágios no Lyon, Barcelona e Manchester United, recebendo ensinamentos preciosos de Gerard Houllier, Frank Rijkaard e Carlos Queiroz. O prémio para tanta dedicação não tardou, pois em Junho foi António Salvador a procurá-lo, para preencher a vaga provocada pela saída de Miguel Cardoso. O Braga prepara-se para andar novamente nos lugares da frente e desta vez, para variar, o “professor” nem terá de rever a matéria… a correr.

Seminário e medicina ficaram na gaveta


Se não tivesse uma personalidade vincada, José Pedro seria nesta altura provavelmente um médico. Esse era o grande desejo da sua mãe e não era de modo algum descabido, pois o actual preparador-físico do Braga, natural de Fermil de Basto, era barra nos estudos. O grande problema é que o futebol sempre foi a sua paixão e o seu destino, mesmo depois de ter sido avisado que a escola estaria sempre em primeiro lugar e de ter estudado dos 10 aos 15 anos num seminário em Braga, onde, curiosamente, era responsável pela sala que guardava todo o material desportivo da escola. Prosseguiu os estudos como havia prometido, mas acabou por enveredar pela área do desporto, na sua vertente académica. Pelo meio, apenas desfez o sonho de infância de se tornar futebolista profissional, depois de ter representado o Celoricense e Mondinense nas divisões de Honra da AF Braga e da AF Vila Real.

Dia perfeito é ganhar ao FC Porto e jantar


Uma sesta de vinte minutos logo após o almoço é quanto basta para José Pedro se sentir como novo. Já foi um hábito diário, mas agora nem tanto, pois a filha Carolina, de apenas um ano, nem sempre está pelos ajustes, o que também não exaspera de forma alguma o pai, marcadamente calmo, bem-disposto e ainda rotulável de bom garfo. Um arroz de marisco e um bacalhau à Braga são os seus pratos favoritos, da mesma forma que não prescinde de um jogo de ténis de mesa ou de um king (cartas) rasgadinho quando a equipa se encontra concentrada, longe de casa. Curiosa é a resposta que costuma dar quando lhe pedem um exemplo de um dia perfeito: ganhar ao FC Porto e depois comemorar ao jantar com a família. A primeira oportunidade é já na abertura do campeonato!

in O Jogo


Ao José Pedro, desejo a maior sorte do mundo, e por consequência ao SCBraga.

(22) Até onde vou pelo Braga? -----> Frankfurt, ALEMANHA

Dez arcebispos pregam à beira-Sado

Sete jogadores sadinos (três por empréstimo) já jogaram em BragaCarvalhal, Rifa e Conhé também alinharam antes na turma minhota

É um facto incontornável: existe, neste momento, uma ligação “íntima” entre o Sporting de Braga e o Vitória de Setúbal. Por via oficial, porque os bracarenses têm três atletas emprestados aos sadinos, mas não só. É que outros quatro atletas setubalenses já passaram pela cidade dos Arcebispos. Mas há mais: na equipa técnica do Setúbal, três pessoas estiveram também do outro lado da barricada.
Começando por Conhé, actual treinador de guarda-redes que, na década de 1970, defendeu a baliza minhota, e terminando em Carlos Carvalhal e no seu adjunto Jorge Rifa, ambos ex-jogadores e, mais tarde (na última época), também treinadores dos arsenalistas. Aliás, é Carvalhal o principal elo de ligação, ele que mantém excelentes relações com a Direcção do emblema bracarense e que foi o grande impulsionador para a chegada dos jogadores emprestados: Eduardo, Matheus e Filipe Gonçalves.
Mas é Ronald Inácio, vice-presidente sadino, inicia a abordagem a este intercâmbio: “Foram negócios que se proporcionaram, mas não por qualquer razão de especial. O treinador tem lá bons relacionamentos, e é natural que eles sintam prazer em ajudar o Vitória.” O próprio Carlos Carvalhal corrobora, acrescentando: “Acima de tudo, procuramos jogadores de qualidade, é esse o nosso critério, independentemente do clube.”
Quanto aos restantes pontos em comum, apontem-se as presenças, no Sado, de Hugo (no Minho entre 1994/95 e 96/97), Edinho (03/04 e 04/05), Ricardo Chaves (06/07) e Bruno Gama (03/04 e 06/07). E, em sentido inverso, outro caso em comum – Frechaut, que alinhou quatro épocas em Setúbal. Já em tempos mais remotos, relembremos Chico Gordo, ponta-de-lança que vestiu a camisola dos dois emblemas.

Eduardo “Vive-se bem em Setúbal”
Eduardo é uma das grandes esperanças sadinas para a nova época. Após oito anos em Braga (três nas camadas jovens) e um brilharete no Beira-Mar, o guardião tem esperança em fazer um bom Campeonato. “Setúbal é uma cidade que ainda conheço mal, mas é bonita e vive-se lá bem. Em Braga também, claro, é a cidade onde tenho casa e onde está a minha família, mas estou a gostar de estar a viver em Setúbal. Aqui, estamos a trabalhar no sentido de ter uma boa equipa e de fazermos um bom Campeonato”, disse a O JOGO.

Filipe “Dignificar o Setúbal”
Com duas épocas nos arsenalistas (2004/05 e 05/06), Filipe Gonçalves é ainda um nome relativamente desconhecido no futebol português. É em Setúbal que quer explodir, apesar da diferença de realidades: “São clubes diferentes. O Braga tem feito tudo para lutar com os três grandes, aliás acho que é o quarto grande, enquanto o Vitória é também uma grande equipa, com grande historial. Pensamos em levar a equipa ao lugar onde está, neste momento, o Braga, mas vamos, acima de tudo, tentar dignificar o Vitória.”

Ricardo Chaves “Setúbal tem mais a ver comigo”
Ricardo Chaves é um caso à parte dos outros “sado-bracarenses”. Começou por se distinguir em Setúbal, daí se transferindo para Braga, onde alinhou na última época. Entretanto, rescindiu e optou pelo regresso aos sadinos. “Penso que este intercâmbio se deve às boas relações entre os clubes e também à influência de Carvalhal. O Braga tem maior potencial, até em termos financeiros, e investe para outros objectivos, enquanto o Vitória é um clube mais humilde, embora também com ambição. Braga é uma cidade com muito movimento, enquanto Setúbal, por ser mais calma, tem mais a ver comigo”, comentou.

Noticia O JOGO.

19 de julho de 2007

Nunes no Dragão

Defesa Nunes desejado no Dragão

Nunes é o defesa-central que o F. C. Porto deseja para suceder a Pepe. O jogador português, de 30 anos de idade, tem contrato com o Maiorca, mas os dragões insistem na sua contratação e têm um emissário no terreno a tentar convencer o clube das Baleares. As negociações são duras, pois o Maiorca exige seis milhões de euros para libertar o defesa, só que a vontade do jogador pode ser a chave para um desfecho favorável aos azuis e brancos.

Os dragões estão no mercado a procurar reforçar o sector defensivo e a aposta no jogador do Maiorca não surge por acaso. Nunes chegou ao Sporting de Braga no defeso da época 2004/05, durante o consulado de Jesualdo Ferreira, e pode, no F. C. Porto, reencontrar-se com o técnico que o projectou. O processo de aproximação ao jogador não é novo. No entanto, como em todos os negócios que levam a chancela do dragão, é fogo que arde sem se ver. O assunto está a ser tratado com pinças, sempre com o objectivo de não deixar inflacionar o preço do futebolista.

Ontem, o presidente do Maiorca, Vicente Grande, apenas abriu o jogo para dizer que o passe de Nunes vale seis milhões de euros, números que ultrapassam o investimento previsto pela SAD portista. Para desatar este nó, os dragões contam com a ambição de Nunes, que é confrontado com a possibilidade de vestir, pela primeira vez, a camisola de um grande clube da Liga portuguesa.

Em Espanha, fonte do Maiorca garante que os portistas estão preparados para desembolsar quatro milhões de euros para garantir a aquisição do defesa-centra.

Independentemente do sucesso da investida por Nunes, os dragões mantêm-se atentos à contratação de mais peças para o xadrez defensivo. O jovem Luizão, que representou o Brasil no Mundial do Canadá, encaixa no perfil traçado pelos dragões. O F. C. Porto tentou o empréstimo junto do Cruzeiro, mas Zezé Perrella, dirigente do clube brasileiro, garante que a proposta foi rejeitada.

in JN

SCBraga SAD: TOYO POR MAIS 3 ANOS



Está apresentado mais um patrocinador oficial, desta feita para as próximas 3 épocas. A TOYO, conhecida marca de pneus, acertou com o SCBraga o prolongamento do contrato publicitário já existente, o que prova o sucesso desta parceria que se iniciou há uma época.
Os calções da equipa profissional do SCBraga, vão continuar a ter as inscrições da marca, e na apresentação desta “prorrogação”, o Presidente António Salvador teve a companhia de António Santos, Presidente da TOYO Portugal, e Masahiro Harada, responsável de Marketing ibérico da marca. Amaral Correia, Assessor da Administração completou o “leque” de elementos da mesa. Mike Rignall, responsável pelo Marketing da TOYO na Europa, também marcou presença, ficando pela plateia.
O SCBraga continua a afirmar-se como um Clube de sucesso.


in SCBraga.com

(21) Até onde vou pelo Braga? -----> Londres, INGLATERRA


.
Enviada por Sá Pinto.

Braga vence



O Sp. Braga venceu esta quarta-feira os amadores do Hammer, equipa da quarta divisão alemã, por 2-0. O encontro disputado em terras germânicas, onde a formação portuguesa está a estagiar até dia 27, saldou-se numa vitória com os golos da equipa orientada por Jorge Costa a serem apontados por Zé Manel, aos 29 minutos, e Frechaut, aos 73.

Na segunda-feira, os «arsenalistas» tinham vencido a formação do VfB Marl Huels, por 3-2, num encontro que ficou marcado pela grave lesão do médio Bruno Tiago, entretanto já operado.

in maisfutebol

18 de julho de 2007

Porto y Chelsea se pelean por Mudo

En los ojos del mundo. Las mejores frases de Alberto Rodríguez son cuando tiene la pelota en los pies. El jugador, quien defendió la casaquilla peruana en la Copa América y actualmente milita en el Sporting Braga de la liga lusitana, tiene ofertas de varios clubes europeos.
Se supo que el Chelsea de Inglaterra lo pretende. Nadie da una versión oficial de un posible interés, pero el defensa sí acepta que José Mourinho, técnico de los 'blues', lo tiene entre sus preferidos. "Al profesor lo conocí en Inglaterra. Cuando lo saludé me dijo, yo sé quién eres, Alberto Rodríguez, una gran zaguero, rápido y con condiciones, aunque te falta malicia", comentó el popular 'Mudo'.


Pero de no llegar al club de Londres, el CSKA Moscú, de Rusia, también de propiedad de Román Abramovich, lo busca para sus filas.


Inglaterra parece ser el país que más se obsesiona por el 'inca'. Tottenham Hotspurs, de la Premier League, ha mostrado las ganas de contratarlo para la temporada que viene. También hay interés del Porto, que acaba de vender al back central Pepe al Real Madrid por 41 millones de dólares.


Elio Casareto, representante del zaguero, no se sorprende por las ofertas. "No me sorprende las constantes llamadas que llegan por él. Pese a que Perú se tuvo que venir rápido de Venezuela, Alberto (Rodríguez) tuvo un gran desempeño y eso lo han visto los europeos. Su profesionalismo y comportamiento han sido fundamentales para que sea una pieza buscada", indicó.


Aunque no oculta sus dudas cuando tiene que hablar sobre la posible partida a otras tierras de su representado. "Veo difícil que en este momento pueda dejar el Braga, porque es joven y se ha convertido en una pieza fundamental del club. No creo que exista voluntad del club para dejarlo libre", sentenció.


El contrato del jugador tiene una cláusula de rescisión de contrato por 6 millones de euros. La cifra que más se acerca es la de 4 millones y medio de una de las instituciones interesadas.


Los siguientes días son trascendentales para la carrera futbolística del defensa, quien ve con buenos ojos su partida.

Até onde vais pelo Braga?

(20) Até onde vou pelo Braga? -----> Templo de Poseidon, GRÉCIA

Bruno Tiago: Seis meses de paragem

Começou da pior maneira a carreira de Bruno Tiago no Braga, sendo obrigado a interromper o estágio ao minuto 47 do jogo em Marl, quando foi atingido por Bergmannschoff, do Huls, num aparatoso lance a meio-campo. O impacto da pancada na perna esquerda provocou uma dupla fractura e os momentos de ansiedade que se viveram no relvado foram a sequência do sofrimento do jogador que, minutos depois, foi transportado em maca para fora do relvado onde já o aguardava uma ambulância que o levou para a Paracelsus Klinic. Feitos os exames radiológicos, o jogador avançou para o bloco operatório para ser intervencionado, saindo de lá já passava das 2h00. O médico Álvaro Couto manteve-se por perto, só abandonando o local quatro horas depois de a operação ter sido iniciada. Bruno Tiago ficou no recobro, de onde saiu de manhã, para o quarto 216.
Entretanto, do aeroporto Sá Carneiro, a namorada Catarina seguia de avião rumo à Alemanha, chegando à clínica a meio da tarde. É que o jogador vai permanecer internado, pelo menos, até sábado, decorrendo esforços no sentido de lhe permitir o regresso a Portugal nas condições ideais, dado ter a perna esquerda engessada e não poder viajar como o comum dos cidadãos. Mas se este detalhe – da data da viagem – é ainda incerto, o período que vai estar ausente dos treinos, é seguro, vai estender-se pelos próximos seis meses. Ontem, após o almoço, no propósito não só de se inteirar do estado clínico e anímico do jogador mas, sobretudo, para lhe fazer sentir a solidariedade de todo o grupo de trabalho, deslocou-se à clínica uma comitiva formada pelo técnico Jorge Costa, os jogadores César Peixoto (até ontem o seu companheiro de quarto) e Castanheira, além do director executivo da SAD, Eládio Paramés.

Álvaro Couto ”Ele foi muito bem tratado”
No final do treino da tarde, o médico Álvaro Couto confirmou o período de inactividade a que vai estar sujeito o jogador, bem como da sintonia existente com a equipa médica da clínica onde foi intervencionado o jogador. Nessa linha, o médico sublinhou a forma como foi recebido e tratado Bruno Tiago, elogiando o profissionalismo dos especialistas que atenderam o futebolista. “Ele foi muito bem tratado”, sublinhou Álvaro Couto que, em 19 anos de carreira, nunca tinha assistido "in loco" a uma fractura em campo. A ansiedade provocada pela necessidade de colocar o atleta rapidamente em Portugal esbarra na obrigatoriedade de ter de continuar internado até ao fim da semana e de, paralelamente, haver dificuldade em encontrar lugares nos voos para o Sul da Europa.

Parafusos inseridos
Concluído o diagnóstico, avançou-se para a cirurgia correctiva, num processo que se prolongou das 22h00 até às 02h00 do dia seguinte. Numa intervenção morosa dado ter-se verificado uma dupla fractura, assim que os ossos foram realinhados na sua posição natural, os mesmo foram fixos com uma placa que foi posteriormente aparafusada, num total de quatro parafusos, aos ossos, evitando, assim, que a solidificação aconteça de forma deficiente e fora dos sítios pretendidos.

Dezenas de chamadas
Assim que a notícia da lesão de Bruno Tiago chegou a Portugal, o telemóvel do jogador não mais teve descanso com dezenas de chamadas a chegar de amigos e família para tentar saber do seu estado e, ao mesmo tempo, fazer-lhe transmitir a solidariedade numa hora difícil. Entre elas, a do líder da SAD do Braga, António Salvador - ele que deve chegar a Billerbeck na próxima sexta-feira -, que quis acompanhar de perto o desenrolar da operação e o estado clínico do jogador.

Líder do Huls fez visita
Num gesto inesperado e que sensibilizou o atleta e o restante grupo de trabalho assim que teve acesso à informação sobre a visita, o presidente do VFB Marl Huls compareceu ontem de manhã na Paracelsus Klinik para entregar um ramo de flores ao ocupante da cama 216. Na ocasião, o dirigente do clube alemão lamentou o azar do jogador português e desejou-lhe rápidas melhoras.
Segunda lesão grave
Pela primeira vez alvo de uma fractura, Bruno Tiago já tem a sua percentagem de sofrimento quando representou o Salamanca. Nessa ocasião, uma lesão muscular fê-lo perder uma época completa e atrasar a sua afirmação na equipa espanhola, num sofrimento que marcara, até anteontem, a carreira desportiva do jogador. Agora são mais seis meses para recomeçar.

Notícia O JOGO

17 de julho de 2007

Futuro?



via rui ritz

Luís Filipe


Em entrevista à Antena 1, o presidente do Sporting Clube de Braga, António Salvador, disse de viva voz que não foi contactado pelo Benfica para uma eventual contratação do jogador Luís Filipe.

Yasser Hussain assinou até 2009

Chama-se Yasser Hussain Abdulrahman o médio que há cerca de dois meses o Braga vem tentando contratar e que, na semana passada, em Hanói, no Vietname, colocou finalmente a assinatura num contrato válido até 2009. Nos planos do clube desde meados da época passada, o jogador que mais ajudou João Tomás a marcar golos no clube catari viajou para Portugal em Maio, assim que a sua equipa foi eliminada na Prince Cup. Dois dias em Braga deram para que cumprisse os exames médicos e acertasse os termos do vínculo. Contudo, acompanhado pelo seu empresário, abandonou o hotel - nas imediações da cidade de Braga - na madrugada do terceiro dia, sem deixar rasto. Com João Tomás na Selecção Nacional - que jogaria dias depois no Kuwait - depressa os esforços para chegar à fala com o jogador e o empresário Remy Abbas se iniciaram. No íntimo dos arsenalistas, que haviam sido surpreendidos pela informação prestada no hotel quando o foram buscar para o levar ao notário, pairavam mais dúvidas do que certezas, até que o contacto aconteceu e as dúvidas foram desfeitas - um outro empresário, português, intrometera-se no negócio e quase abortou a transferência.
Casado com uma cidadã belga, Yasser, que tem ascendência marroquina, não queria continuar no Catar e cedeu aos desejos da esposa de voltar à Europa, surgindo o Braga como uma espécie de "Eldorado" para o jogador, que não só cumpriria os desejos da companheira como também reencontraria João Tomás, importante da adaptação à nova realidade. Com o decorrer dos contactos, jogador e empresário acabaram por rever a posição ficando acertado que rubricaria contrato na passagem da selecção catari por Banguecoque, para defrontar a Tailândia, em jogo particular. Após dirigir-se à representação portuguesa na cidade, o jogador viu ser-lhe negado o reconhecimento da assinatura, por não ter residência no país, o que atrasou uns dias o detalhe derradeiro e a SAD nunca quis assumir o jogador sem o contrato oficializado. A questão resolveu-se na semana passada em Hanói. A incógnita, agora, é se chega a tempo de integrar o estágio.

Nome: Yasser Hussain Abdulrahman
Naturalidade: Doha (Catar)
Data de nascimento: 19 de Janeiro de 1984
Altura: 1,65 m Peso: 62 kg Posição: médio-ofensivo
Clubes anteriores:
2002/03 Antuérpia 2003/04 Antuérpia 2004/05 Limassol/Al-Sadd 2005/06 Man. City/Al-Sadd 2006/07 Al-Rayyan

Notícia O JOGO.

16 de julho de 2007

(19) Até onde vou pelo Braga? -----> Bratislava, ESLOVÁQUIA



.

Enviada por Paulo Gomes.

Bruno Tiago lesiona-se com gravidade

Bruno Tiago, novo jogador do Sp. Braga (ex-Gil Vicente), lesionou-se com gravidade (fractura do tornozelo esquerdo) no decorrer do jogo que os «arsenalistas» estão a realizar na Alemanha, o primeiro do estágio, diante dos amadores do VFB Narl Hüls.
Numa entrada de «carrinho» de Bruno Tiago, um adversário acertou-lhe em cheio na perna, provocando-lhe involuntariamente fractura do tornozelo esquerdo, no começo da segunda parte. Transportando ao hospital, o jogador bracarense está a ser sujeito a exames, desconhecendo-se, por enquanto, mais pormenores sobre a sua situação clínica.

in A Bola

Ao trabalho!



via scbraga.com

Rodriguez no Centro de Todas as Especulações

O JOGO: Assim que a Copa América se iniciou, vários foram os clubes, como de resto O JOGO deu conta em devida altura, que contactaram a SAD arsenalista para saber as condições de uma possível transferência do central que pontificava no centro da defesa peruana. Da Ucrânia, Espanha e até da Alemanha chegaram propostas para que o jogador saísse, mas os valores em cima da mesa (a melhor oferta aproximou-se dos 4,5 milhões de euros), não convenceram António Salvador que fixou a fasquia nos seis milhões de euros.
O jogador, concentrado na selecção do Peru, esteve sempre incontactável, uma realidade que alegadamente mudou com o afastamento peruano da competição. Ontem, citado pelo "News of the World", o central arsenalista abriu o sorriso quando confrontado com as intenções do clube inglês. “Conheço o interesse do Fulham, mas apenas pelas notícias que me vão chegando, além de que a decisão quanto ao meu futuro pertence ao Braga, com quem tenho contrato”, começou por afirmar o jogador que não escondeu a “felicidade” de estar nos planos do Fulham – de onde, há cerca de um mês, Kazeem se transferiu para Braga. Mais adiante, nas declarações, foi claro no que quer – se é que a sua vontade vai pesar no negócio: “A minha decisão é clara, quero jogar em Inglaterra, simplesmente porque a Premier League é uma das melhores ligas do mundo”, sublinhou o futebolista.
Resta dizer que Rodriguez está actualmente em gozo de férias no Peru, não tendo confirmado as declarações transcritas pela Imprensa inglesa, assim como da SAD do Braga não surgiram registos de que o Fulham tenha feito qualquer proposta para a aquisição do futebolista sul-americano. O que está previsto é que o jogador integre o estágio a partir do dia 20.

SkySports: Peru international Alberto Rodriguez is flattered at being linked with a move to Premier League outfit Fulham. The Sporting Braga ace is being tipped to move to England after starring for his country in this summer's Copa America.
Rodriguez knows Braga hold the key to his future, but, given a choice, would jump at the chance to play in England's top flight. "I know about this news and am happy to be linked with Fulham," he is quoted in the News of the World.
"The decision will rest with Braga because I have signed a deal with them.
"But my choice is clear. I want to play in England - simply because the Premier League is one of the best leagues in the world."

VitalFootball: With six players having already been signed, rumours persist that a seventh could soon be making his way to Craven Cottage.According to various sources Lawrie Sanchez would like ot sign the Peruvian centre back, Alberto Rodriguez.Rodriguez, at twenty three, stared in his country's recent performances in the Copa America. He currently plays for Sporting Braga but it is being suggested that a bid of £2.5 million could secure his services. Speaking from his holiday base in Peru, Rodriguez is quoted as saying by the NOTW,"I know about this news and I am happy to be linked with Fulham."
"The decision will rest with Braga because I have signed a deal with them."
"But my choice is clear. I want to play in England - simply because the Premier League is one of the best leagues in the world. "If Rodriguez does prove to be signing number seven, any ideas on number eight!

15 de julho de 2007

(18) Até onde vou pelo Braga? -----> Lisboa, PORTUGAL


.
Enviada por Gambit.

Modalidades: ABC começa com ISAVE

1ª jornada (15/09): ABC-ISAVE
2ª jornada (22/09): Sporting-ABC
3ª jornada (29/09): ABC-Sporting de Espinho
4ª jornada (06/10): FC Porto-ABC
5ª jornada (13/10): ABC-Madeira SAD/ACF
6ª jornada (17/10): Benfica-ABC
7ª jornada (21/10): ABC-Águas Santas
8ª jornada (01/11): Belenenses-ABC
9ª jornada (04/11): ABC-Liberty SB
10ª jornada (10/11): Sporting da Horta-ABC
11ª jornada (17/11): Folga: ABC

Liga muito competitiva
Luís Teles e Carlos Pereira, respectivamente presidente do ABC e director-desportivo do Madeira SAD/ACF, clubes que disputaram a final do play-off da temporada passada, esgrimiram ontem para O JOGO os primeiros argumentos.
"O ABC vai partir para esta temporada com a ambição com que partiu para as duas anteriores, ou seja, disputar os lugares cimeiros da Liga", referiu o líder dos bicampeões, lembrando que a sua equipa vai ter "uma primeira volta muita dura, ao visitar Benfica, FC Porto, Belenenses e Sporting".
Pelo lado dos insulares, Carlos Pereira lembra "as obrigações que o clube tem para com a região e os adeptos", mas prefere, para já, não assumir a candidatura ao título. "Pelo menos nesta primeira fase não", disse o antigo guarda-redes, internacional A português.
Numa coisa os dois dirigentes estão de acordo: "Será mais um campeonato competitivo e com grandes espectáculos".

Mexidas no Plantel: Extremo e avançado a caminho

Como se estivesse metido numa centrifugadora, o plantel do Braga ainda dará algumas voltas até ao começo do campeonato, no tocante a entradas e saídas de jogadores. Dani Mallo, Davide e Andrés Madrid podem sair a qualquer momento, desde que a SAD seja devidamente compensada financeiramente, estando ao mesmo tempo previstas as entradas de mais dois jogadores, ambos para o ataque. E não é preciso puxar muito pela cabeça para entender as necessidades dos minhotos: um extremo-esquerdo e um avançado. Com César Peixoto cada vez mais destinado à posição de lateral-esquerdo, Jorge Costa apenas dispõe nesta altura de uma opção (Wender) para o flanco canhoto e já deu instruções no sentido de o clube procurar no mercado mais uma alternativa, se possível com aptidões para actuar também pelo centro, como camisola 10, em nome de uma polivalência curiosa que cada vez mais é a imagem de marca do plantel arsenalista, agora sim totalmente formatado pelo "novo" treinador.
.
Gorado o regresso de Zé Carlos, que assinou pelo Apoel de Nicosia (Chipre), o Braga aponta ao mesmo tempo baterias no sentido de se reforçar com um avançado, embora sem urgência, pois já existem três alternativas para o referido posto: João Tomás, Jair Baylón e Halleson. No entanto, é fácil perceber que apenas Tomás oferece maior margem de confiança, pela sua experiência e idade, e tais parâmetros serão, por certo, considerados no momento de recrutar o futuro reforço. Já no capítulo das saídas, a mais difícil será a do central Rodriguez. Um clube alemão e outro ucraniano já ofereceram 4,5 milhões de euros pelo internacional peruano, mas a SAD apenas aceita vendê-lo por seis milhões de euros, já que apenas detém 70 por cento do seu passe. Por tudo isto, o estágio em Weissenburg (Alemanha), para onde viaja hoje a equipa, promete ser revelador.

Notícia O JOGO

Equipados a Rigor




.Via Blog Rui Ritz

Brum: "Estou no MELHOR clube português"

Líder destacado da sondagem Arsenal de Braga sobre o Melhor Reforço da Época, Roberto Brum não esconde o alento por representar o enorme Sporting Clube de Braga.

O JOGO: Uma dúzia de dias a trabalhar com a sua nova equipa bastou para Roberto Brum confirmar as suspeitas que foi alimentando enquanto vestiu a pele de adversário, ao serviço da Académica. A grandeza do Braga sempre o impressionou, como se estivesse escrito nas estrelas que também lá chegaria um dia, mas agora Brum até é capaz de eleger o clube minhoto como o melhor de todos do futebol português, sinal de que todas as suas expectativas foram superadas. Uma paixão sem-fronteiras impressionante que só poderá dar bons resultados no futuro. "Vim para o melhor clube do futebol português e sinto-me até um privilegiado, pois têm-me oferecido todas as condições necessárias para ter um bom rendimento", testemunhou.
Na primeira amostra, frente ao Varzim, o médio brasileiro também não desiludiu, actuando com uma fiabilidade que não passou despercebida a ninguém, sobretudo ao técnico Jorge Costa. "Um companheiro até comentou isso comigo no balneário. É normal. Ao lado do João Pinto qualquer um joga bem. Fez-me lembrar o bom entendimento que tinha com o Hugo Leal na Académica, logo no ano em que a equipa bateu o recorde de 12 jogos consecutivos sem perder", recordou, assegurando, todavia, que o melhor do seu reportório ainda não foi apresentado. "Com trabalho, vou aparecer mais vezes", avaliou. Consciente de que representa agora uma equipa que "só entra em campo para vencer, em todos os jogos", Brum encara então com boa vontade a aparente perversidade de ter de se apresentar sempre na plenitude das suas faculdades.

Record: O médio-defensivo Roberto Brum terá sido a “surpresa” mais agradável que Jorge Costa recebeu do jogo-treino de estreia da equipa que formou no primeiro ano em que arranca como treinador principal. A alternativa encontrada para suprir a (sempre) eventual iminência da saída de Andrés Madrid mostrou-se à altura do desafio, ao assumir, sozinho, a defesa da cabeça da área arsenalista frente ao Varzim.Antes de abandonar a Póvoa, o ex-academista atribuiu à grande qualidade dos colegas do sector intermédio (mormente à proximidade da estrela João Vieira Pinto) o à vontade que evidenciou no seu primeiro jogo com o “jersey” do Sp. Braga. “Quando se actua ao lado de um jogador como João Pinto, fica-nos a sensação de que já jogámos com ele há uns 10 anos. Ele joga muito...”, resumiu Roberto Brum, com reminiscências do ano em que chegou a Portugal para alinhar, na Académica, ao lado de Hugo Leal: “No meu ex-clube [a Académica] tive uma experiência muito semelhante quando chegou o Hugo Leal. Com jogadores desse calibre o entendimento fica mais fácil. Estivemos 12 jogos sem perder... Em termos pessoais, é muito gratificante alinhar ao lado de futebolistas com esta qualidade, porque possibilita-me valorizar o meu trabalho no futebol português.”

Três mil quilómetros para preparar uma conquista

Se, há cinco temporadas, a troca dos tradicionais estágios no Bom Jesus com treinos no velhinho Estádio 1º de Maio pelo Centro de Estágios em Melgaço foi considerado um avançado para um clube à procura de afirmação no futebol nacional e com uma equipa recheada de valores provenientes dos escalões de formação, o que dizer da aventura que hoje começa e que internacionaliza o Braga no que toca a estágios de pré-temporada? A excelente carreira protagonizada pela equipa na última edição da Taça UEFA despertou a atenção de vários promotores, logo surgindo ofertas para que a equipa portuguesa alinhasse numa realidade até há bem pouco tempo abraçada por “leões” e “águias”, mas que as construções dos respectivos centros de estágio tornou desnecessária prosseguir.
Apesar se ser o único clube em Portugal com dois… estádios à disposição para treinar, ainda que que o “1º de Maio” tenha passado para os escalões de formação, a SAD decidiu aceitar a oferta que lhe chegou da Westefália concentrando ao meio da tarde de hoje num hotel onde o Schalke 04 prepara os jogos em casa e que também já foi quartel-general da selecção da Sérvia em 2006, durante o Campeonato do Mundo, e antes já por lá passara a própria “mannschaft” alemã. O mar de tranquilidade em que vai embarcar a equipa minhota obriga a deslocações e, tudo somado, são quase três mil os quilómetros que a comitiva tem pela frente, de avião e de autocarro. A ligação aérea será até Amesterdão, a partir de onde iniciarão a segunda fase da viagem, agora de autocarro, até Billerbeck, que dista 220 quilómetros da cidade holandesa. A aventura inicia-se pelas 10h15 e só deverá terminar a meio da tarde, quando a comitiva se alojar no hotel Weissenburg, uma unidade de turismo conhecida pela adesão de cidadãos da… terceira idade. Tudo conjugado, portanto, para 12 dias repletos de sossego e muito trabalho.

Hammer para começar
Hammer, em inglês, significa martelo, mas deverão ser os portugueses a “martelar” a frágil equipa alemã, dos escalões secundários do futebol germânico que, três dias após a chegada da comitiva minhota a Weissenburg, testarão o valor dos homens de Jorge Costa. Um jogo que pode ajudar a reactivar as energias despendidas pelo treino intenso que vai preceder a primeira avaliação e solo germânico.

Maratona a dois tempos
A rotina que, por essa altura, já estará instalada no grupo de trabalho, conhecerá uma súbita transformação nos dias 21 e 22, com o plantel a participar em dois jogos num espaço de… 25 horas. Será uma maratona a dois tempos, com Jorge Costa a fraccionar o grupo em dois, levando parte deles para Nijmegen, na Holanda, onde defrontarão o NEC, em Groesbeek (16h00), após o que regressarão a Billerbeck para que nova formada avance rumo ao Luxemburgo para participar na gala do centenário do Jeunesse, só que desta feita a bordo de um voo fretado para a equipa portuguesa. A partida inicia-se às 17h00, no Stade de la Frontiére.

Regresso ao… fim
O jogo com o Standard de Liège marcará o fim das partidas incluídas no programa do estágio, acontecendo no dia 25, pelas 20h00, num estádio e frente a um clube que ficará para sempre ligado ao jovem treinador do Braga, já que foi lá que terminou a sua longa carreira de futebolista, em 2005/06.

O vaivém
Braga-Porto 48 km (autocarro)
Porto-Amesterdão 1837 kms (avião)
Amesterdão-Billerbeck 220 kms (autocarro)
Billerbeck-Nijmegen 193 kms (autocarro)
Billerbeck-Dudelange 365 kms (avião)
Billerbeck-Liège 250 kms (autocarro)
Total (ida e volta aos jogos e regresso a Braga): 5826 km

Reportagem O JOGO.